sábado, 15 de outubro de 2016

Paysandu joga bem, mas é derrotado pelo Atlético em Goiânia

Uma das melhores exibições do Paysandu na Série B do campeonato brasileiro de 2016, nos quesitos tático e de vontade, terminou com gosto amargo. O Bicola não conseguiu interromper o bom momento do Atlético Goianiense e foi derrotado por 2 a 1, no estádio Olímpico de Goiás. A partida foi válida pela 31ª rodada da competição e foi realizada na noite de ontem sexta-feira (14).
Depois de perder algumas oportunidades de gol, o Papão viu o lateral direito do Atlético Goianiense disparar pela ponta e chutar cruzado para abrir o placar para o Dragão, aos 40 minutos do primeiro tempo. Dois minutos depois, Tiago Luís, em mais uma pintura, empatou tudo, mas, aos seis minutos do segundo tempo, Matheus Ribeiro acertou uma pancada de fora da área e sacramentou a festa rubronegra.

 Saiba como foi a partida lance a lance pelo ORM News!
A vitória do Dragão o isolou ainda mais na liderança do certame, garantindo a posição independentemente do resultado do Vasco da Gama contra o CRB, no Rio de Janeiro. Ao Paysandu, a derrota o manteve com os 39 pontos e na 14º colocação, podendo ser alcançado apenas pelo Paraná, que visitará o Joinville em Santa Catarina.

O Paysandu volta a Belém ainda neste sábado (15) para iniciar a preparação visando o próximo jogo da tabela, que está marcado para as 17h do sábado (22), no Mangueirão, em Belém, contra o Goiás, rival do Atlético, que vai embarcar para encarar o Criciúma, às 19h30 do mesmo dia, no Heriberto Hülse, em Criciúma.

1º tempo: Paysandu aceso, Atlético marca e Tiago Luís faz outro golaço

O 'novo' Paysandu de Dado Cavalcanti surpreendeu o Atlético Goianiense. O esquema com três zagueiros, quatro jogadores no meio-campo e outros três no ataque conseguiu preencher os espaços vazios do esquema do Dragão e o resultado foi um maior volume de jogo do Bicola em uma intensidade altíssima das duas equipes.
Aos sete minutos, o Papão conseguiu a primeira grande oportunidade da partida. Foi quando João Lucas saiu pela ponta esquerda e enxergou a descida de EdsonRatinho do outro lado. Veio o cruzamento no pé do lateral direito, que dominou na área, demorou e chutou. Marlon se atirou na redonda para jogar para escanteio.
Aos 25, o Paysandu voltou a assustar a defensiva atleticana. Desta vez, Leandro Cearense foi derrubado na frente da área e foi marcada a falta. Tiago Luís foi para a cobrança e mandou uma porrada no canto de Kléver, que espalmou para escanteio.
 Quatro minutos depois, Romário escapou pela esquerda e lançou Junior Viçosa. O camisa 9 recebeu como um ponta e cruzou na cabeça de Luiz Fernando, que ccumpriu a cartilha, mas viu Emerson, bem colocado, defender em dois tempos.
  
No lance seguinte, porém, Matheus Ribeiro dominou na lateral direita, tabelou com Jorginho e recebeu dentro da área. Enquanto muitos aguardavam um cruzamento, o lateral soltou o pé em direção ao gol. Emerson tentou espalmar e acabou jogando a redonda para a própria rede. 1 a 0 para o Atlético!

O empate do Paysandu foi dois minutos depois em mais uma pintura de Tiago Luís com a camisa 10 do PSC. O meia recebeu de João Lucas na esquerda, puxou para o meio, olhou para o gol e disparou um belo chute de fora da área. Kléver nem tocou na redonda.

Antes do apito final, o time de Dado Cavalcanti ainda teve mais uma grande oportunidade. Foi quando João Lucas recebeu uma sobra dentro da área e mostrou que também chuta forte. A bola foi no travessão e saiu pela linha de fundo!

2º tempo: Atlético faz outro golaço e Paysandu é derrotado

 O Dragão voltou do intervalo com mais intensidade e, principalmente, objetividade. Aos três minutos, Junior Viçosa aproveitou uma sobra da zaga do Paysandu, tabelou com Luiz Fernando e soltou uma pancada para grande defesa de Emerson. Aos seis, porém, Matheus Ribeiro saiu pela lateral direita, puxou para o meio e acertou um chutaço de canhota. A bola foi no ângulo, sem chances para o goleiro bicolor.

Os donos da casa tiveram a chance de ampliar aos nove minutos, quando Jorginho lançou Luiz Fernando sozinho por trás da zaga bicolor. O camisa 7 ficou de cara com Emerson, mas foi atrapalhado por Gualberto e viu a redonda sobrar para JUnior Viçosa sozinho dentro da área e com o gol vazio. O atacante do Atlético deu um toque preparado para festejar, mas Gualberto conseguiu se jogar de carrinho e salvou com o pé direito.

Dez minutos depois, saiu o único lance de perigo do Paysandu. Aliás, que lance foi aquele?! Tiago Luís cobrou falta da intermediária sem muita força e o goleiro Kléver tentou encaixar a redonda, mas a soltou e, por pouco, não a deixa entrar no gol.

O Papão chegou a abafar o Atlético e tentava de todas as formas, tanto em lançamentos, como em jogadas ensaiadas e em cruzamentos. Em um dos levantamentos, a zaga do Dragão vacilou e deixou Tiago Luís dominar na área. O camisa 10 do Papão chutou e foi travado por Michel. Os bicolores pediram o toque de mão, que ocasionaria o pênalti, mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique mandou a jogada seguir.

Já aos 42 minutos, em um dos contra ataques do Atlético, Magno Cruz tocou para Junior Viçosa, sozinho dentro da área, chutar forte, mas Emerson espalmou outra vez. Em outro lance, o mesmo Viçosa recebeu sozinho na entrada da área, tentou arrancar, mas desacelerou por conta do cansaço visível e tocou para Michel, que acabou flagrado em impedimento.

Ficha técnica (Atlético Goianiense 2 x 1 Paysandu)

Atlético Goianiense - Kléver; Matheus Ribeiro, Ricardo Silva, Marllon e Romário; Pedro Bambu, Michel, Jorginho, Luiz Fernando (Silva) e Caique (Magno Cruz); Júnior Viçosa (Bruno Barra). Técnico: Marcelo Cabo.

Paysandu - Emerson; Fernando Lombardi, Gilvan (Maílson) e Gualberto; João Lucas, Rodrigo Andrade (Augusto Recife), Tiago Luís, Jhonnatan, Edson Ratinho; Jobinho (Bruno Veiga) e Leandro Cearense. Técnico: Dado Cavalcanti.

Gols: Matheus Ribeiro 39’/1ºT e 3’/2ºT (Atlético); Tiago Luís 42’/1ºT (Paysandu)
Cartões amarelos: Kléver e Marllon (Atlético); Rodrigo Andrade e Gualberto (Paysandu)
Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, Goiânia (GO)
Data: 14/10/16
Horário: 20h30
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Assistentes: Marcelino Castro de Nazare (PE) e Gilberto Freire de Farias (PE)
Quarto Árbitro: Christiano Gayo Nascimento (DF)
Público pagante: 9.831
Público presente: 11.218
Renda: R$ 105.050,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário