quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Governo do Pará reconhece desempenho de alunos, professores e escolas

O estado do Pará obteve o segundo maior crescimento no País na nota no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB 2015). O desempenho na educação do Pará, também observado no Sistema Paraense de Avaliação Educacional (SisPAE), foi reconhecido durante a segunda edição da Cerimônia do Sistema de Reconhecimento do Pacto Pela Educação, realizada na manhã desta quinta-feira, 3, no auditório Ismael Nery, do Centur. A cerimônia foi presidida pelo governador Simão Jatene.

Cerca de 200 alunos, 168 professores de escolas públicas estaduais e municipais, secretários municipais de Educação, gestores e coordenadores pedagógicos, se destacaram como experiência de sucesso na Educação Pública no Estado e receberam um certificado pelo bom desempenho.

A certificação foi entregue a sete categorias: escola com maior percentual de alunos que realizaram as provas; município com maior percentual de alunos; alunos com melhores resultados de proficiência em língua portuguesa e matemática; professores de alunos com melhores resultados de proficiência em língua portuguesa e matemática; escola com maior incremento em língua portuguesa e matemática; municípios com maior incremento em língua portuguesa e matemática; e Comitê Municipal do Pacto.

O universitário Lucas Amarilha foi escolhido para falar em nome dos homenageados. O estudante, quando realizou a prova do SisPAE 2015, cursava o 3º ano do ensino médio, da escola estadual Escola Waldemar Lindermayr, do município de Novo Progresso. O aluno do segundo semestre do curso de Engenharia Civil, em uma universidade particular no estado do Mato Grosso, agradeceu a oportunidade e disse se sentir honrado pelo reconhecimento do seu esforço.

“Sempre estudei em escola pública e me orgulho muito disso. É claro que tive alguns percalços no meio do caminho, mas posso dizer que a educação no Pará está melhorando. O governo pode ajudar, mas o resultado só depende de cada um de nós, pois é impossível ter resultado no Pacto pela Educação, sem o esforço dos alunos”, garantiu Lucas Amarilha.
O empenho na sala de aula também foi ressaltado pelo estudante de direito Wilcles de Souza Freitas, que concluiu o segundo grau na escola estadual Professor José Edmundo Queiroz, no município de Marituba, onde foi um dos destaques na prova SisPAE.

 “É importante o envolvimento de todos. Conheci o Pacto pela Educação de forma lúdica, quando a unidade realizou uma ação de cuidados com a melhoria do ambiente escolar, que teve a participação de todos. Percebi ali que o cuidado com a escola é obrigação de todos, a escola não é do governo, a escola é dos alunos. Tenho orgulho de dizer que fui aluno dessa escola”, afirmou Wilcles, que prometeu continuar apoiando o desenvolvimento da comunidade escolar onde estudou.

O governador Simão Jatene parabenizou a todos e reforçou a necessidade de dar continuidade ao trabalho iniciado. “Vocês conseguiram um feito fantástico, que talvez ainda não tenham se dado conta. Vocês conseguiram avançar no SisPAE e no IDEB por terem se determinado a isso. Não foram todos os alunos e professores que fizeram isso, mas a maioria se determinou e fez, e é isso que festejo. 

O desafio agora é contagiar os demais e mostrar que é possível transformar a educação do nosso estado”, avaliou Jatene ao dizer que o evento tem um significado por mostrar que o Pacto pela Educação é da sociedade e não do governo.

Para o chefe do Executivo Estadual, a educação é fundamental para a construção de uma sociedade mais desenvolvida. “A razão maior de nós estarmos aqui é contribuir para um mundo melhor, que certamente exige mudança. Eu acho que o conhecimento é uma ferramenta fundamental para a construção de uma sociedade melhor. Então a razão do conhecimento é ele estar e ser colocado a serviço disso. 

Esse pra mim é o verdadeiro caráter revolucionário. Cada um e todos nós, somos protagonistas de uma história que pode ser melhor ou pior dependendo das nossas escolhas e da nossa capacidade de conseguir aliados na construção disso”, afirmou Jatene.

A Cerimônia do Sistema de Reconhecimento do Pacto pela Educação do Pará foi criada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com intuito de premiar e dar visibilidade às ações empreendidas por órgãos públicos, instituições, entidades de classe e empresas que contribuíram para os avanços na Educação do Pará, conforme explicou a secretária estadual de Educação, Ana Cláudia Hage.

 “Hoje, nós estamos reconhecendo o aprendizado. Isso tem um significado muito importante, porque a primeira função da escola é fazer com que os alunos aprendam, facilitando o caminho para que o aluno realize o seu sonho de alcançar um futuro melhor”, disse a titular da Seduc que também destacou a importância das parcerias público/privado para o desenvolvimento do Pacto Pela Educação.

Reconhecimento - Além da entrega de certificados, a cerimônia contou com sorteio de prêmios entre os destaques da educação paraense. O critério para a escolha dos reconhecidos foi o resultado do SisPAE de 2015, que foi criado dentro dos esforços do Pacto Pela Educação em elevar os índices da Educação do Pará e serve para avaliar a proficiência dos estudantes de escolas públicas estaduais e municipais do Pará em Língua Portuguesa e Matemática, envolvendo aspectos pedagógicos e fatores que influenciam no processo ensino/aprendizagem.

Prova - As informações obtidas através do Sistema Paraense de Avaliação Educacional servem de subsídios para o planejamento de ações estratégicas dos gestores de escolas e diretores de órgãos públicos. A prova SisPAE 2016 será realizada nos dias 18 e 19 de novembro. A diretora do Instituto Synergos do Brasil, Wanda Engel, lembrou que o desempenho nas provas se deve ao engajamento de todos na melhoria da educação. 

“Temos muito o que comemorar, mas também temos muito trabalho pela frente. O dia da prova do SisPAE está se aproximando e é necessário que ela seja realizada de maneira responsável”, lembrou Wanda Engel ao defender que cada um deve ser um agente do Pacto pela Educação do Pará.

O Pacto pela Educação do Pará é um esforço integrado de diferentes setores e níveis de governo, da sociedade civil (fundações, ONGs e demais organizações sociais), da iniciativa privada e de organismos internacionais (BID), de caráter suprapartidário, intersetorial e participativo, e liderado pelo governo do Estado do Pará.

Sua concepção foi iniciada em agosto de 2012. Na fase inicial foi definida uma agenda comum: a meta de aumentar em 30% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de todos os níveis - Ensino Fundamental I e II, e Ensino Médio - num período de 5 anos, ou seja, até 2017, a ser atingida por meio de sete resultados: o aumento do desempenho dos alunos; diminuição da evasão; capacitação de profissionais da educação; melhoria da infraestrutura; da gestão; mobilização de apoios e uso pedagógico e administrativo da tecnologia.

IDEB - Graças ao Pacto Pela Educação do Pará, em 2015, o estado elevou sua nota no IDEB 2015. Em 2013, o Estado estava na 26ª posição e, em 2015, alcançou a 22ª, passando de 2,7 para 3,0 no ensino médio.

No ensino fundamental I (anos iniciais) o Pará conquistou 4.2 do 1º ao 5º ano, superando a meta de 4.1 em 2015. Em 2013, era 3.6. Nas séries finais (6º ao 9º ano) houve crescimento de 0,2 com o índice passando de 3.0 para 3.2.
Por Dani Filgueiras - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário