segunda-feira, 7 de novembro de 2016

I Feira Estadual Existir promove a inclusão social de pessoas com deficiência

A tecnologia está sendo uma importante ferramenta de inclusão para pessoas com deficiência, é o que mostra a I Feira Estadual Existir, que reúne pesquisadores, fabricantes de equipamentos e tecnologias para pessoas com deficiência. O evento congrega a II Feira Paraense de Tecnologia Assistiva, Acessibilidade e Inclusão Social da Pessoa com Deficiência e o V Fórum de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social da Pessoa com Deficiência, promovidos pelo governo do Estado, por meio do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC) e Universidade do Estado do Pará (Uepa).

O governador Simão Jatene participou da abertura oficial da feira, no fim da manhã desta segunda-feira (7), no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas. O governador falou da importância de transformar problemas em desafios para então superá-los, o que considera uma rica relação entre as pessoas e, principalmente, do comprometimento pessoal na construção de uma sociedade mais moderna, justa e feliz. 

“Sou daqueles que acham que o conhecimento só tem sentido se ele estiver a serviço da construção de uma sociedade melhor. Uma sociedade é tão mais moderna e contemporânea, quanto mais ela garante que todas as pessoas possam realizar os seus talentos”, avaliou Jatene ao agradecer a participação dos pais, professores e pesquisadores no evento.

O governador também falou sobre o Plano Estadual de Ações Integradas à Pessoa com Deficiência (Plano Existir), lançado pelo Governo do Pará em 2012, com o intuito de promover ações a partir dos eixos saúde, educação, acessibilidade e inclusão social para a promoção dos direitos fundamentais da pessoa com deficiência, desejando que o projeto se fortaleça e alcance novos patamares. 

“Vida longa ao existir e que todos nós sejamos capazes de existir contribuindo para que cada um e todos os outros, existam. Existir é se realizar ou poder realizar todo potencial e talento, todo amor que cada um e todos nós temos em nossos corações”, finalizou.

Para a diretora do Núcleo de Articulação e Cidadania, Daniele Khayat, o Plano Existir é um exemplo para o Brasil. “O Pará constrói o futuro e o presente para o Pará que queremos em 2030, onde pretendemos expor e contar a história de esforços e metas de inclusão social que foram alcançadas com a participação dos sujeitos, articulação envolvendo a sociedade civil, integração das áreas de conhecimento em educação e pesquisas, adesão de parceiros e adoção de produtos assistidos. 

É isso que queremos”, reiterou a diretora ao lembrar que a inclusão social é um compromisso de todos. “Cabe a todas as áreas dos setores fomentarem, ainda mais, as discussões a cerca da garantia dos direitos da pessoa com deficiência, possibilitando que o conhecimento e os impactos da tecnologia aprimorem as políticas públicas, qualifiquem profissionais e contribuam para a acessibilidade”.

Após a cerimônia oficial de abertura, com a presença de autoridades, o governador Simão Jatene, acompanhado da primeira-dama, Ana Jatene, visitou o estandes da feira que é destinada tanto para pessoas com deficiência e seus familiares, como para profissionais do setor de inclusão, reabilitação, acessibilidade, educação, entre outros.

Na feira, estão pesquisas tecnológicas que permitem, por exemplo, a comunicação com o computador através do movimento dos olhos ou da programação mental, e também as atividades que melhoram do desenvolvimento motor dos pacientes, como a equoterapia (fisioterapia com cavalos) e os esportes adaptados. 

Toda a estrutura da feira foi planejada para atender com qualidade as pessoas com deficiência, desde a largura dos corredores, que propiciam o trânsito de cadeira de rodas, como a marcação no piso, para quem não consegue enxergar.

A exposição serve de vitrine para as discussões teóricas e práticas que se desenvolvem no universo acadêmico, além de contribuir para a mobilização da população, em torno de temas e atividades de ciência e tecnologia (C&T) voltados para a Tecnologia Assistiva, acessibilidade para a inclusão de pessoas com deficiência, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação. 

O evento também contribui para chamar a atenção para a importância da Tecnologia Assistiva para a vida das pessoas com deficiência, assim como estimular jovens pesquisadores para produzir conhecimento e desenvolver protótipos e produtos nessa área, conhecer e discutir os resultados, a relevância e o impacto das pesquisas científicas e da tecnologia e suas aplicações para a inclusão social.

Tecnologia - Nos estandes da Feira é possível conhecer o trabalho de empresas, nacionais e internacionais, que fornecem equipamentos especializados, como cadeira de rodas, software e materiais para comunicação aumentativa e alternativa, aparelhos auditivos, tablets controlados pelo movimento dos olhos, entre outros produtos e serviços tecnológicos dirigidos às áreas de educação, saúde e esporte.

No evento também estão expostos cômodos de uma casa adaptada e um veículo para pessoa com deficiência. No local também são repassadas orientações sobre o Cheque Moradia Especial e elevadores para cadeirante. O visitante ainda pode participar de pequenas partidas de esportes adaptados, prestigiar as apresentações culturais que acontecem ao longo do dia, assistir palestras e participar das conferências.

A visita à I Feira Estadual Existir é gratuita, porém, os interessados em participar do V Fórum devem se inscrever até a data do início da programação pelo site http://forumtecnologiaassistiva.com.br. Durante o Fórum haverá o concurso de inovação em tecnologia assistiva, em que estudantes e pesquisadores apresentarão trabalhos nas categorias e áreas temáticas: Tecnologia Assistiva para deficiência visual; auditiva; física; múltipla; para Deficiência Intelectual e autismo; para deficiência psicossocial; Inclusão; Acessibilidade; e Políticas Públicas em Tecnologia Assistiva.
Haverá ainda o lançamento de uma revista infantil sobre comunicação alternativa nas escolas. 
A publicação, em formato de e-book, terá exemplares impressos que serão entregues aos inscritos no Fórum. A revista visa mostrar que no ambiente escolar infantil há possibilidades de se comunicar com crianças com deficiência na fala, por meio do uso da tecnologia de tablets e computadores, entre outras ferramentas. O lançamento será nesta terça-feira (8), às 15h45, no Armazém 3 da Estação das Docas.

Serviço: I Feira Estadual Existir
Programação: 7 e 8 de novembro
Hall da Estação das Docas – Belém
Informações: www.nac.pa.gov.br ou planoexistir@nac.pa.gov.br
Entrada franca.

Programação no palco da Feira Existir, montado na Armazém 3:
DIA 07/11 - TARDE
16h às 16h15 - Sax itinerante – Fundação Carlos Gomes
16h20 às 16h30 – Grupo de Dança Regional – Seduc/NEL
16h35 às 16h50 - Comunicação Inclusiva – Deficiência Intelectual – Seduc/Coees
16h55 às 17h05 - Grupo de Flautas do PMC - Fundação Carlos Gomes
17h10 às 17h25 - Grupo de Dança – Pestalozzi
17h30 às 17h40 - Quarteto de Sopros e Cordas – Bacharelado em Música - Fundação Carlos Gomes
17h45 às 18h - Comando Nuclear – Banda Yolanda Martins – Seduc/Coees


DIA 08/11 – MANHÃ
10h às 11h15 - Comunicação Inclusiva – Deficiência Física – Seduc/Coees
10h20 às 10h30 - Apresentação dos atletas apoiados pelo Bolsa Talento
10h35 às 10h45 – Depoimento do Prof. Wilson Flávio (Caju) – evolução das cadeiras de rodas – Associação All Star Rodas
10h50 às 11h05 – Treinamento e demonstração de judô – atletas – Associação ASFAM – Associação Souza Filho de Artes Marciais
11h10 às 11h25 - Apresentação musical – David Valente


DIA 08/11 – TARDE
16h às 16h15 - Sax itinerante- Fundação Carlos Gomes
16h20 às 16h35 - Grupo de Dança – Astério de Campos – Seduc/Coees
16h40 às 16h55 - Comunicação Inclusiva – Deficiência Auditiva -– Seduc/Coees
17h às 17h10 – Sexteto de Sopro (Bacharelado de Música) – Fundação Carlos Gomes
17h15 às 17h35 - Apresentação musical – Núbia de Freitas
17h40 às 18h - Duo de Flauta e Violoncelo (Bacharelado de Música) – Fundação Carlos Gomes
19h às 20h – Show de encerramento – Orquestra de Violoncelistas da Amazônia – OVA – UFPA


Palestras – Na terça-feira, serão realizadas três palestras. A primeira será às 10h, sobre o tema “Lei Brasileira de Inclusão – Garantia de Direitos da Pessoa com Deficiência”, ministrada por Gisele Cruz da Costa, presidente da Comissão de Proteção aos Direitos da Pessoa com Deficiência, da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará; às 15h, o tema abordado será “Entendendo Bio e Neuro Estimulação: como recuperar os mecanismos biológicos e permitir que o organismo chegue à cura”, com o médico José Alfredo Coelho Pereira, pesquisador na área de Biofísica, e às 16h a palestra será sobre “Acessibilidade na Era Digital – Fator de Inclusão e de Inovação”, com a palestrante Claudiene Mortimer, coordenadora de Acessibilidade no Banco Bradesco e especialista em Diversidade e Inclusão e em Tecnologia Assistiva. As inscrições podem ser feitas gratuitamente no site www.nac.pa.gov.br.
Por Dani Filgueiras - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário