quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Mais de 14 mil candidatos farão prova para o cargo de delegado no próximo domingo

 A Secretaria de Estado de Ad­ministração (Sead) e a Polícia Civil realizam neste domingo (18) o concurso público para o cargo de delegado. No total 14.519 candidatos inscritos participarão da seleção. A prova objetiva e peça processual serão aplicadas em Belém e nos municípios de Marabá, Altamira e Santarém, nos períodos da manhã (de 8h30 as 13h30) e tarde (de 15h40 as 18h40). A Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) é a responsável pela organização do certame.

O gabarito preliminar da prova objetiva, bem como a chave de correção da peça processual, será divulgado no dia seguinte (19), com prazo para interposição de recursos nos dia 20 e 21. As demais fases do certame estão previstas para as datas prováveis de 1º de abril de 2017 (capacitação física); 29 de maio a 2 de junho (exame médico); 15 de julho (exame psicológico) e 18 de setembro a 22 de setembro (investigação criminal e social). O concurso deverá ser finalizado em novembro de 2017.

As duas subfases (prova objetiva e peça processual), aplicadas em 25 de setembro, foram anuladas pelo governo no dia 13 de outubro, seguindo decisão tomada pela comissão do concurso, formada por servidores da Sead, da Polícia Civil e do Sindicato dos Delegados de Polícia do Pará (Sindelp), acatando recomendação do Ministério Público do Estado (MPE) depois de denúncias feitas por candidatos.

Para a secretária de Administração, Alice Viana, isso demonstra a preocupação do governo do Estado com a lisura do certame e com a garantia dos direitos dos candidatos inscritos. “Temos adotado nas licitações todo um rigor no que diz respeito à qualificação das empresas que se propõem a participar. Tudo para que não falhem na segurança durante as etapas do concurso, assegurando aos participantes um processo tranquilo e livre de qualquer risco”, assegura.

As 150 vagas ofertadas para delegado exigem que os candidatos tenham bacharelado em Direito. A remuneração atualizada é de R$ 12.250, com acréscimo de auxílio-alimentação no valor de R$ 650. Pela manhã, os portões abrirão às 7h10 e fecharão às 8h10; no turno da tarde, a abertura será às 14h30 e o fechamento às 15h30 (horário local). Para imprimir os cartões de inscrição e verificar os locais de provas, os candidatos devem acessar o site da Funcab (www.funcab.org).

Inscritos - Em Belém, 10658 candidatos devem prestar prova, enquanto em Marabá serão 2470. Santarém é o terceiro município com mais candidatos (1277), seguido de Altamira, com 114 candidatos.

Fiscalização – Da mesma forma como ocorreu com as provas para investigador, escrivão e papiloscopista, a Funcab garantirá a segurança do concurso com o uso de detectores de metais e a coleta de impressões digitais nas provas, além do acautelamento de armas em sete unidades de ensino em Belém, quatro em Marabá e duas em Santarém, conforme informado pelos candidatos no site da organizadora. Mais de dois mil profissionais treinados, entre coordenadores, assessores, fiscais, médicos, advogados e motoristas, trabalharão nos quatro municípios onde haverá provas.

Para unificar a tomada de decisões, as Polícias Federal, Civil e Militar e a Sead estarão com um gabinete de gestão em cada um dos municípios onde haverá provas. Em Belém, ele ficará na Delegacia Geral, em Nazaré. 

A Polícia Civil também colocou à disposição o serviço de rastreamento de telefones, que auxilia no combate ao uso indevido de equipamentos eletrônicos e tem monitorado a circulação de informações, pela ação da Delegacia de Crimes Virtuais. A área de Inteligência dos órgãos estará em alerta máximo para evitar qualquer ocorrência.

Regras – A Sead orienta os candidatos para que sigam as recomendações contidas no edital. É necessário, por exemplo, chegar ao local da prova portando documento oficial e original de identificação, com antecedência mínima de uma hora do horário estabelecido para o fechamento dos portões. O candidato deve ainda, obrigatoriamente, levar caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente – não é permitido usar outro tipo de caneta ou material.

Após entrar em sala, não será admitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem o uso de livros, dicionários, códigos, papéis, manuais, impressos ou anotações, agendas eletrônicas ou similares, telefone celular, smartphones, tablets, pendrive, walkman, gravador, máquina de calcular, MP3, MP4, notebook, palmtop, receptor, máquina fotográfica, controle de alarme de carro ou qualquer outro receptor de mensagens. 

Também não é permitido o uso de relógio, óculos escuros ou quaisquer acessórios de chapelaria, como chapéu, boné e gorro. Não será admitido o uso de qualquer objeto ou material, seja de que natureza for, que cubra a orelha ou obstrua o ouvido, e também de lápis, borracha ou corretivo.

O candidato só pode sair do local das provas duas horas após o início do exame. Não é permitido levar o boletim de questões, que será divulgado no site da Funcab no dia seguinte às provas, juntamente com o gabarito preliminar.
Por Luciana Benicio - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário