segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Estado investe mais de R$ 10 milhões em atenção básica em municípios do interior

O Estado do Pará fechou o ano de 2016 com o total de R$ 10.713.210 em investimento na área de saúde, resultado de emendas parlamentares de deputados estaduais. Foram entregues a 52 prefeituras do interior 101 ambulâncias (no valor de R$ 8,131 milhões), onze equipamentos de saúde (R$ 927.210) e dez ambulanchas (R$ 1.655 milhão). O recurso destinado para o atendimento na atenção básica é fruto da parceria entre o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), e a Assembleia Legislativa.
Para o chefe da Casa Civil da Governadoria, José Megale, o balanço positivo materializa a harmonia hoje existente entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário no Pará. 

“O avanço para a maior oferta de ambulâncias e equipamentos na área de saúde em todo o Pará é resultado direto do franco esforço do Governo do Estado em assegurar recursos para a execução das emendas parlamentares voltadas para o atendimento de várias comunidades. 

Mesmo em um ano de grandes dificuldades, o Estado entende a necessidade de aproximar o parlamento da base e possibilitar que o deputado possa ter uma ação mais direta junto aos municípios e à comunidade”.

Entre os 52 municípios atendidos pelas emendas estão Portel, Garrafão do Norte, Limoeiro do Ajuru, Rurópolis, Placas e Terra Alta. Nos últimos dias 3 e 5, Capanema e Castanhal receberam sete veículos, a partir de emendas parlamentares dos deputados Eduardo Costa, Márcio Miranda e Milton Campos. “As ambulâncias ajudam porque a cidade é grande, com muitas agrovilas e distâncias muito grandes, que às vezes dificultam a locomoção dos pacientes”, disse o secretário municipal de Saúde de Castanhal, Silvan Silva.

As ambulâncias entregues pelo governo são de dois tipos: para remoção simples (tipo A, no valor unitário de R$ 75 mil) e de alta resolução (tipo B, no valor de R$ 144,5 mil). O veículo A vem com direção eletrônica e hidráulica, suporte para soro, cadeira de acompanhante e fixação do cilindro. 

Também comporta maca com cabeceira articulada, revestimento de piso com borracha antiderrapante lavável e alta resistência. Tem ainda vidros laterais traseiros, divisória de cabine e salão com janela intercomunicadora, ventilador e exaustor no teto do salão, além de armário com fechamento frontal corrediço.

As ambulâncias de grande porte – que podem ser Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Móvel – vêm com tração nas quatro rodas. O carro, tipo furgão, tem janela de ventilação forçada e quatro portas laterais (duas dianteiras e duas traseiras). 

A ambulância ainda traz armário lateral, luminária no teto, iluminação independente, cabina sanitária, sirene eletrônica, banco estofado tipo baú com três lugares, colchonete, cilindro de oxigênio, suporte para soro e sangue, maca com rodas e cinto de segurança, ar condicionado para dois ambientes, cadeiras de rodas articuladas, pranchas longa e curta para imobilização da coluna, fluxometro e umidificador de oxigênio além de régua tripla e saída para alimentação do respirador.

Entregues aos municípios de Benevides e Rurópolis, aparelhos como ventilador pulmonar (adulto/ pediátrico), mesa cirúrgica elétrica para operação, aparelho de raio-X, aparelho de anestesia, autoclave horizontal, eletrocardiografo e aparelho de ultrassonografia reforçam o atendimento e fortalecem a saúde pública no interior.
Silvia de Souza Leão - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário