segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Hospital Regional de Santarém realiza cerca de 730 mil atendimentos em 2016

“O ano de 2016 talvez tenha sido o melhor ano do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em termos de avanços nos serviços, conquistas e reconhecimentos pelo trabalho desenvolvido”, diz o diretor-geral da unidade, Hebert Moreschi. Entre consultas, exames, internações, cirurgias e atendimentos de urgência e emergência, o HRBA realizou 728.757 procedimentos. Uma das principais conquistas foi a implantação do programa de transplantes de rim, em novembro, sendo realizados três procedimentos até o final do ano.
 O avanço em serviços de alta complexidade proporciona mais qualidade de vida para a população atendida pelo hospital, que é de 1,1 milhão de pessoas. “É uma sensação maravilhosa poder sair da máquina e viver normalmente depois do transplante”, conta Jheiel Brito, de 19 anos, que foi transplantado em dezembro.

Ao todo, o HRBA realizou 4.564 cirurgias em 2016, média superior a 380 procedimentos mensais. O número de internações chegou a 4.878. Na urgência e emergência, 10.958 atendimentos foram realizados. “Na área assistencial, destacamos o crescimento no serviço de Oncologia e, principalmente, a implantação do programa de transplante renais, que vai trazer uma mudança de perspectiva da realidade da população do Oeste do Pará, principalmente para os pacientes e seus familiares. O hospital está cada vez mais resolutivo, produtivo e dando retorno que a população necessita”, explica Moreschi.

Na área de Oncologia, foram realizadas mais de 14 mil consultas, 23 mil sessões de radioterapia e 10 mil de quimioterapia. Se comparar a 2010, o número de sessões de quimioterapia cresceu 364%. E, quanto mais serviços oferecidos, mais pessoas são transformadas. “Realizo tratamento contra câncer de próstata. 

Eu passo a semana em Santarém, em tratamento, e, no final de semana, vou para Itaituba, trabalhar. Eu só tenho a agradecer o que este hospital faz por mim. Tenho sido muito bem tratado e, se Deus quiser, vou vencer esta doença”, conta Edezio de Sousa.

Outro marco importante para o hospital foi a ampliação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em julho. Antes, o HRBA contava com 21 leitos. Agora, tem 40, sendo 20 na UTI Adulto, dez na UTI Pediátrica e dez na UTI Neonatal.

Com 30 especialidades, o Regional de Santarém é a unidade do interior do Pará que mais agrega serviços de alta complexidade. Tanto que o número de consultas é expressivo: 64.358. O hospital também oferece 28 serviços de diagnóstico e tratamento, sendo que foram realizados 643.996 exames, com média superior a 53 mil por mês.

Prêmios e reconhecimentos
Em 2016, o HRBA obteve vários prêmios e reconhecimentos. O hospital foi eleito o melhor hospital público das regiões Norte e Nordeste do Brasil, na categoria “Instituição do Ano - Saúde Pública” do 1º Prêmio de Líderes da Saúde, organizado pelo Grupo Mídia. Ainda foi considerado o hospital público do Norte com o mais alto padrão de qualidade, pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e foi apontado, pela revista Exame, como um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil. O HRBA também se tornou signatário do Pacto Global da ONU.

Na área ambiental, o hospital recebeu o “Prêmio Amigo do Meio Ambiente” por conta do projeto que transforma o lixo orgânico, gerado pela unidade, em adubo para produção de verduras, legumes e frutas. Esses alimentos são usados na alimentação dos usuários, acompanhantes e colaboradores. Com o projeto, além de parar de destinar o lixo para o aterro sanitário, o hospital reduz custos com a produção de refeições. No ano passado, o hospital produziu 595 mil refeições.

O diretor-geral da unidade, Hebert Moreschi, recebeu o prêmio da Federação Brasileira de Administradores Hospitalares (FBAH) por ter o segundo melhor projeto de gestão hospitalar do Brasil. Receberam reconhecimento os administradores das instituições que apresentaram os projetos mais eficientes, responsáveis e criativos, baseado em rigorosos critérios técnicos. O HRBA competiu com projetos de instituições de todo o país.

“O maior reconhecimento que nós temos, sem dúvida, é a satisfação do nosso usuário e a satisfação nossos profissionais, que veem no crescimento do hospital, no retorno que damos à sociedade, o reconhecimento da sua competência, dedicação e esforço. Então, 2016 foi o ano que coroou o comprometimento, o foco da gestão no paciente e, principalmente, o reconhecimento da sociedade em relação aos trabalhos realizados pelo hospital”, finaliza Hebert Moreschi.

Hospital
O Hospital Regional do Baixo Amazonas é uma unidade pública de saúde, pertencente ao Governo do Pará e administrado, desde 2008, pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar. 

 O HRBA foi o primeiro hospital público do Norte a conquistar o certificado máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência. O hospital atende casos de média e alta complexidades e é referência em ensino e pesquisa na região amazônica da dos adolescentes do hospital. (Joab Ferreira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário