segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje segunda-feira (20)

Com uso do FGTS, financiar imóvel de até R$ 1,5 milhão ficará mais barato
A decisão do governo de elevar o teto de financiamento de imóveis com uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço R$ 1,5 milhão, em vigor a partir desta segunda-feira (20) deve trazer algum alívio às incorporadoras, construtoras e consumidores, sobretudo os de classe média e alta. Mas, para especialistas, a medida não tem potencial para destravar de vez o mercado imobiliário e reinjetar ânimo na construção civil. (Via Estadão)

Prazo para conclusão da inscrição do Fies termina nesta segunda-feira
Os estudantes pré-selecionados na chamada regular do processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil para o primeiro semestre de 2017 têm até a esta segunda-feira para concluir a inscrição no programa. Para os que ficaram na lista de espera, o prazo para concluir a inscrição é o dia 3 de março. (Via Guia do Estudante)

Câmara pode votar medidas de proteção às mulheres
Deputados podem votar nesta segunda-feira o Projeto de Lei 5555/13, do deputado João Arruda (PMDB-PR), que cria mecanismos para o combate a condutas ofensivas contra as mulheres na internet ou em outros meios de comunicação. Segundo texto, a divulgação não autorizada pela internet de imagens, dados, vídeos ou áudios sujeitará a pessoa responsável pela divulgação a todas as sanções da Lei Maria da Penha, como afastamento do lar e restrição de contato com a vítima. (Via Agência Câmara)

Maior centro público de diagnósticos do RJ retoma serviços
Fechado há duas semanas devido à greve de funcionários terceirizados, o Rio Imagem, maior centro público de diagnóstico do estado, volta a funcionar parcialmente nesta segunda-feira, para exames de radiologia e tomografia, sem contraste, de pacientes agendados previamente pela unidade. (Via Agência O Globo)

Votação da privatização da Cedae começa hoje na Alerj
O polêmico projeto de lei que autoriza o estado do Rio a vender a Cedae (Companhia de Águas e Esgotos) entra na pauta de votação da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nesta segunda-feira. A votação do projeto que tem como objetivo para viabilizar um empréstimo de R$ 3,5 bilhões da União para o RJ, estava marcada para acontecer no início da semana passada, mas foi adiada por falta de segurança. (Via Agência O Globo)

Delator acusa Geddel e empresário Joesley Batista em suposto esquema na Caixa
O empresário Alexandre Margotto, ligado ao operador financeiro Lucio Funaro, afirmou em sua delação premiada, já homologada, que o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o também empresário Joesley Batista, presidente da holding J&F, tiveram participação em esquema de corrupção envolvendo a Caixa Econômica Federal. A revelação foi feita nesta noite de domingo (19) pelo programa 'Fantástico', da Rede Globo. (Via VEJA.com)

Eleição presidencial no Equador: resultado apertado sugere segundo turno
Os equatorianos foram às urnas neste domingo (19) e tiveram de optar entre Lenín Moreno, candidato que promete preservar a plataforma populista do presidente Rafael Correa, de esquerda, ou um dos vários candidatos mais conservadores que se comprometem a atacar a corrupção e a cortar impostos para estimular a economia. (Via VEJA.com)

Times cancelam clássico após federação proibir transmissão pela internet
O jogo entre Atlético-PR e Coritiba marcado para o último domingo (19) pelo Campeonato Paranaense foi cancelado porque, segundo a Federação Paranaense de Futebol (FPF), a partida não poderia ser transmitida pela internet após falta de acordo entre os clubes e a Rede Globo pelo direito de transmissão. Diante da proibição, os dois times se recusaram a jogar. (Via Estadão)


Calor embala folia de blocos pelas ruas de São Paulo e Rio de Janeiro
Os termômetros perto dos 35°C só ajudaram a animar o “esquenta” para o Carnaval, que tomou as ruas de São Paulo e do Rio durante o fim de semana. Foliões recorreram a trajes de banho, armas de plástico carregadas de água e até a caminhões-pipa para aliviar o calor. (Via Estadão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário