quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Com um a menos, Independente desbanca o Paysandu em Tucuruí

Poderia ser o péssimo estado do gramado, ou o atraso de mais de 70 minutos do Independente na entrega da relação de atletas, ou até mesmo a ausência da marca de pênalti na área por conta da lama, mas o que ficou marcado no jogo entre Galo e Papão foi a vitória do time de Tucuruí por 1 a 0, apesar de jogar com um atleta a menos desde os 13 minutos do primeiro tempo. A partida foi realizada no Navegantão, na noite de ontem terça-feira (31), pela segunda rodada do campeonato paraense.

O único gol da partida foi marcado por Magno. O atacante velocista do Independente era a única arma de contra ataque do Galo em uma partida com posse de bola amplamente dominada pelo Paysandu. Em uma das suas investidas, ele foi derrubado por Fernando Lombardi na área. Pênalti marcado e o camisa 11 do time tucuruiense jogou a bola na rede. Aliás, a bola atravessou a rede, que havia sido remendada momentos antes do jogo.
A vitória manteve o Independente invicto no campeonato paraense 2017, uma vez que venceu o Paragominas de virada na primeira rodada dentro de Paragominas. No caso do Papão, aconteceu a primeira derrota, que deve provocar pressão para o Re-Pa do dia 12 de fevereiro, quando a equipe voltará a entrar em campo, às 16h, no Mangueirão, em Belém. O Independente, por sua vez, visitará o Pinheirense às 16h do dia 5 de fevereiro, pela terceira rodada do certame.

1º tempo: Independente com um a menos e Paysandu sonolento

Apesar do péssimo estado do gramado, o duelo entre Independente e Paysandu começou animado. Ainda aos dois minutos de jogo, Fernando Lombardi errou um passe na defensiva bicolor e deixou a bola no pé de Magno, que disparou em velocidade, entrou na área e chutou para a boa defesa de Emerson.

No minuto seguinte, Rodrigo Siqueira cruzou na área e Monga, de cabeça, ganhou do goleiro do Paysandu e, por pouco, não abriu o placar no Navegantão. A bola foi para a linha de fundo e o escanteio cobrado por Wellington Cabeça foi na cabeça de Wegno, que mandou no canto para mais uma intervenção do camisa 01 do Papão, que só respondeu aos cinco minutos, quando Diogo Oliveira acionou Bérgson. O camisa 30 encontrou Leandro Cearense, que chutou cruzado e viu Evandro defender a redonda.

Aos 13 minutos, Rodrigo Siqueira perdeu a redonda na lateral. Andrelino e Rodrigo Andrade sairiam pela ponta, mas Monga resolveu mostrar a sola da chuteira aos dois e fez a falta. O árbitro Andrey da Silva e Silva expulsou o camisa 9 do Galo imediatamente.

O jogo parecia que ficaria aberto para o Papão, mas os bicolores se contentaram a tocar a bola lateralmente na intermediária de ataque e pouco produziram. Aliás, foi o Independente quem conseguiu assustar. Aos 34 minutos, foi a vez de Ayrton se enrolar com o gramado e com a bola e Mocajuba disparou. Ele saiu pela ponta, puxou par ao meio e chutou da entrada da área e Emerson encaixou no canto.

A única chance do Paysandu com um jogador a mais em campo foi quando o zagueiro Gilvan se aventurou no ataque. Ele apareceu como um meia esquerda e cruzou na área para Diogo Oliveira cabecear com perigo. A redonda saiu por cima do gol de Evandro.

2º tempo: Gol do Galo e fiasco bicolor

O segundo tempo começou da mesma forma como terminou o primeiro. O Paysandu continuou com problemas para criação de jogadas, enquanto que o Independente manteve a postura de proteção à zaga e aposta nos contra ataques. Foi assim que, aos 18 minutos, Wegno foi lançado na ponta direita. Emerson, mesmo tendo outros companheiros de time mais próximos à bola, saiu do gol para tntar afastar a redonda e a tocou no pé de Magno, que chutou para gol sem goleiro. Gilvan apareceu e, de coxa, cortou pela linha de fundo.

Novamente o Paysandu abusou da posse de bola e, lentamente, ficou tocando a redonda na intermediária de ataque. Aos 30 minutos, porém, Magno recuperou a redonda e colocou na ponta esquerda. Ele passou de Fernando Lombardi e chutou forte para a boa defesa de Emerson.

A tática voltou a acontecer aos 34 minutos, mas Magno acabou sendo derrubado dentro da área por Fernando Lombardi. O árbitro Andrey da Silva e Silva marcou a penalidade e o próprio Magno foi para a cobrança. Ele mandou no ângulo de Emerson e anotou o tento da vitória do Galo.

Já aos 46 minutos, Leandro Carvalho resolveu partir para o drible. Ele saiu pela ponta esquerda e cruzou na área. Bergson tentou o chute e a zaga cortou. A jogada seguiu e, no bate-rebate, Leandro Cearense foi acionado dentro da pequena área, mas não dominou e nem chutou.

Ficha técnica (Independente 1 x 0 Paysandu)

Independente - Evandro Gigante; Rodrigo Siqueira, Martony, Ezequias e Mocajuba; Dudu, Anderson Preto e Wellington Cabeça; Magno (Moisés), Wegno (Kariri) e Monga. Técnico: Léo Goiano

Paysandu - Emerson; Ayrton, Fernando Lombardi, Gilvan e Andrelino; Wesley, Rodrigo Andrade (Samuel), Jhonnatan (Leandro Carvalho) e Diogo Oliveira (Daniel Sobralense); Bérgson e Leandro Cearense. Técnico: Marcelo Chamusca

Gol: Magno 34'/2ºT (Independente)
Cartões amarelos: Rodrigo Siqueira e Wellington Cabeça (Independente); Fernando Lombardi, Wesley e Rodrigo Andrade (Paysandu)
Cartão vermelho: Monga (Independente)
Local: Navegantão (Tucuruí/PA)
Data: 31/01/2017
Hora: 20h30
Árbitro: Andrey da Silva e Silva
Auxiliares: Hélcio Araújo Neves e João Paulo Loiola de Sousa
Público: 1.784 (1.211 pag. e 573 cred.)
Renda: R$ 28.080,00
(ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário