sexta-feira, 31 de março de 2017

Cinco presos morrem ao tentar fugir de unidade prisional

Cinco presos morreram e outros dois ficaram feridos após um confronto entre detentos e policiais na madrugada desta sexta-feira (31), no Presídio Estadual Metropolitano I (PEM I), situado no KM 14 na BR 316, em Marituba. Tudo começou por volta das 2h da manhã quando uma interrupção de energia elétrica foi detectada no local. Logo em seguida, policiais que fazem a proteção externa da unidade prisional observaram cerca de 10 a 15 homens na parte de fora do complexo, ao mesmo tempo em que uma média de 20 presos conseguiram sair do bloco carcerário e avançaram em direção à muralha. 

Os policiais reagiram ao processo de rebelião que estava sendo gerado e houve troca de tiros. O grupo foi detido pelos policiais que, durante o confronto, acabaram atingindo cinco detentos que não resistiram aos ferimentos e morreram no local, além de outros dois que ficaram com ferimentos em menor gravidade e foram encaminhados para atendimento médico. 

Em nota, a Susipe relatou o caso: 'A Superintendência do Sistema penitenciário do Estado do Pará (Susipe) confirma uma tentativa de resgate na madrugada desta sexta-feira, 31, no Presídio Estadual Metropolitano I (PEM I). Por volta das duas horas da manhã de hoje (31) houve a interrupção de energia elétrica, na área do completo penitenciário de Marituba. 

Suspeita-se que o interrompimento tenha sido provocado pelo grupo de criminosos que tentou efetuar o resgate. Logo após a interrupção, policiais militares do Batalhão de Policiamento Penitenciária (BPOP), responsável pela guarda externa das unidades prisionais, identificaram cerca de 10 a 15 homens na área externa ao presidio ao mesmo tempo em que um grupo de cerca de 20 presos que conseguiram sair do bloco carcerário avançaram em direção a muralha. 

Houve troca de tiros e o grupo foi contido pelos policiais. Sete presos foram atingidos. Cinco vieram a óbito e dois ficaram feridos em menor gravidade e encaminhados para atendimento médico. 

Os presos envolvidos serão autuados em flagrante pela Policia Civil. A Polícia Militar segue com reforço da tropa do Comando de Missões Especiais realizando revista minuciosa e a contagem de presos na unidade'.
Neste momento, a Susipe está realizando uma coletiva de imprensa para esclarecer os fatos. 
(ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário