quarta-feira, 1 de março de 2017

Quatro entre dez casais brigam por causa de dinheiro

Uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), mostra que quatro entre dez parceiros casados, brigam por causa de dinheiro, principalmente por causa da forma como o dinheiro é gasto. Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, os casais não conversam da maneira que deveriam por conta de dinheiro. "Educação financeira as vezes é um tabu, mas é melhor conversar antes do problema acontecer do que brigar por algo que poderia ser solucionado pelas duas partes. Um joga a culpa no outro pelo dinheiro ter acabado", comenta.

A ideia da pesquisa era saber como é o orçamento familiar do brasileiro, entender como as famílias se comportam no momento de falar sobre dinheiro, não somente os casados, mas a família em geral. A pesquisa teve um alto índice que mostrou que as famílias não têm costume de conversar sobre a vida financeira.

 O que é muito ruim. É muito importante que todas as mudanças de rota sejam feitas no começo situação, assim como saber quando é pra economizar ou gastar mais. Isso também serve como uma forma de começar a educar as crianças dessa família.

Segundo a pesquisa, 28% não tem o hábito de conversar sobre gestão financeira, 27% conversam sobre o assunto todos os meses, outros 26% conversam só quando a situação financeira não está boa, 8% não acha necessário conversar sobre finanças, 5% não falam para evitar briga, e 6% não falam por outros motivos.

Divisão de contas
25% dos domicílios, as contas são divididas entre todos que possuem renda; 21% é feita de acordo com o que cada um ganha; 11% não há controle rígido; mais 11% os moradores contribuem com algum dinheiro, mas quem direciona é uma única pessoa; 30% dizem que apenas uma pessoa arca com as despesas familiares; e 2% não opinaram. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário