segunda-feira, 3 de abril de 2017

Energia firme chega a Cachoeira do Arari e Salvaterra

O governador Simão Jatene participou da inauguração das subestações da Celpa nos municípios de Cachoeira do Arari e Salvaterra, no arquipélago do Marajó. Os eventos aconteceram nesta segunda-feira, 3. As obras fazem parte da segunda etapa da conexão do Marajó ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e devem beneficiar quase 15 mil famílias, nos dois municípios, com energia elétrica de qualidade. A chuva forte, sempre presente nesse período no ano na região, não estragou a festa do povo cachoeirense que marcou presença na subestação do município.  Após o descerramento da placa inaugural, o governador Simão Jatene, acompanhado de secretários estaduais, deputados e autoridades locais, seguiu para o salão paroquial da igreja matriz, onde aconteceu a cerimônia protocolar.

O prefeito de Cachoeira do Arari, Jaime Barbosa, lembrou que a ausência de uma energia de qualidade dificultava o desenvolvimento econômico local. “A gente tem potencial para receber indústrias em diversos segmentos, mas sem energia firme, nenhuma empresa teria interesse em se instalar aqui. Perdemos muitas oportunidades por causa disso. Tenho certeza que a chegada dessa energia vai reverter esse quadro e logo teremos empresas vindo pra cá”, destacou o prefeito.

Em Salvaterra, o prefeito Valentim Lucas festejou a chegada da energia abastecida pelo linhão de Tucuruí. “Quem diria que hoje nós teríamos energia diretamente de Tucuruí?”, indagou ao lembrar as dificuldades do dia a dia ocasionadas por falhas no abastecimento de energia. “Quando eu era criança, a luz piscava e era sinal que ela seria desligada. Com o passar do tempo tivemos energia 24 horas, mas muito fraca, com falhas. Mas agora estamos vivendo esse sonho, dando mais um passo no nosso desenvolvimento”, afirmou.

O governador Simão Jatene destacou que a energia significa avanço para o arquipélago do Marajó e disse que a população deve lembrar que as obras são feitas pela sociedade e que os governantes são apenas ferramentas na engrenagem administrativa. “O governo não fabrica dinheiro. O dinheiro vem do bolso de cada cidadão, através do seu imposto, então quem faz a obra é o cidadão e não o governante”, reiterou Jatene.

Simão Jatene fez questão de ressaltar a realidade econômica do Brasil, ao mesmo tempo em que mostrou a solução para mudar esse cenário: as parcerias com empresas que tenham projetos de infraestrutura para o Estado. “Estamos priorizando esses grandes projetos porque eles ajudam a incentivar outras atividades econômicas. E essa parceria com a Celpa traz benefícios para o cidadão”, destacou.

Antes de partir para Salvaterra, Jatene visitou as obras de pavimentação asfáltica da estrada que liga o município à Cachoeira do Arari. A PA 154 está sendo completamente pavimentada e falta apenas 3 quilômetros para ser concluída.

Ao final da sessão protocolar realizada na Câmara Municipal de Salvaterra, o governador Simão Jatene recebeu uma comissão do grupo Acorda Marajó, que junto com representantes da Associação Comercial de Soure (Ascom) e Associação de Turismo do Marajó (ATM), solicitou apoio do governo para intermediar, junto a empresa de balsa que faz o transporte Icoaraci/Caramá, o custo cobrado pelas passagens. Para o presidente da Ascom, Willen Moreira, a reunião foi produtiva.

“Foi uma ótima oportunidade para debater com o governador questões importantes para quem vive no Marajó. O preço do transporte reflete diretamente no custo dos insumos, na vinda de turistas, no dia a dia de quem mora aqui, por isso é uma pauta fundamental que influencia diretamente no nosso desenvolvimento”, destacou o presidente da Ascom, Willen Moreira.

O governador também fez uma visita ao Hospital Municipal Almir Gabriel para conhecer as instalações que precisam de reparos. Após a visita, o governador disse que vai estudar as pautas recebidas junto a equipe de governo, para avaliar as alternativas de atendimento das demandas.
Por Dani Filgueiras - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário