quinta-feira, 27 de abril de 2017

Paysandu joga bem, mas perde para o Santos e se complica na Copa BR

Paysandu bem que tentou, mas não conseguiu segurar o Santos na noite de ontem quarta-feira (26), na Vila Belmiro, em Santos (SP), pela primeira rodada da Copa do Brasil. Com postura ofensiva e com pelo menos duas chances claras de gol, o Bicola acabou sendo derrotado por 2 a 0 e, agora, precisará golear na partida da volta para poder se classificar às quartas de finais da competição. Depois de um primeiro tempo equilibrado que provocou vaias da torcida alvinegra à equipe de Dorival Junior, a etapa final foi aberta com gol de Bruno Henrique, aos três minutos. Já no finalzinho, aos 43, Copete aproveitou levantamento de Vladimir Hernadéz para colocar na rede.

A partida da volta está marcada para as 21h45 do dia 10 de maio, no Mangueirão, em Belém, com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. O Papão terá que vencer por três gols de diferença para seguir na competição. Caso devolva o placar de 2 a 0, o Bicola levará a decisão da vaga nas quartas de finais para as penalidades.


1º tempo: Paysandu surpreende e quase marca
O Paysandu pisou no gramado que já foi palco de Pelé como se estivesse em casa. Rodrigo Andrade, Leandro Carvalho e Bérgson se destacavam com tentativas de ataque e chutes a gol. Em um deles, Bérgson mandou a bola muito perto do ângulo esquerdo de Vanderlei. 

Mas, do outro lado, o Santos tinha estrelas como Lucas Lima, Renato e Ricardo Oliveira, que teve grande chance dentro da área. No lance, ele recebeu o passe de Bruno Henrique, mas foi travado no momento do chute por Augusto Recife, de carrinho. Perema usou do mesmo recurso para travar uma bela jogada de Bruno Henrique, pela ponta esquerda. O atacante já tinha passado por dois marcadores e ficaria cara a cara com Emerson se não fosse a intervenção do zagueiro.

Organizado, o Papão tinha força para responder à altura e teve seu grande momento com Leandro Carvalho. Ele recebeu um lançamento do campo de defesa feito por Gilvan, ganhou de David Braz e Matheus Ribeiro com um toque na bola e ficou na frente do goleiro Vanderlei, que fechou o ângulo e fez grande defesa.

Vanderlei, aliás, seguiu trabalhando. Minutos depois, Rodrigo Andrade lançou Alfredo dentro da área livre de marcação. O centroavante do Bicola dominou, avançou e bateu para outra bela defesa do camisa 1 do Peixe, mas já era marcado o impedimento.
Bruno Henrique voltou a bagunçar a defesa do Papão na ponta esquerda. 

Ele tirou de três marcadores, entrou na pequena área e chutou, mas Emerson defendeu com o peito. Já no final da primeira etapa, sob pressão da torcida, os santistas tiveram nova oportunidade de gol com Ricardo Oliveira. Ele aproveitou uma sobra da zaga dentro da área e bateu forte e rasteiro. O goleiro do Papão abusou do reflexo para defender.

2º tempo: Santos faz dois e complica o Papão
A volta do intervalo ainda teve o Paysandu conseguindo escanteio antes mesmo de completar o primeiro minuto, mas a resposta do Peixe foi fatal. Aos três minutos, Bruno Henrique recebeu na esquerda, puxou para a diagonal, levou para a perna direita e mandou um balaço no ângulo esquerdo de Emerson. Santos 1 a 0!

O Papão perdeu parte da organização que encheu os olhos no primeiro tempo, mas voltou a assustar a defensiva paulistana em cobrança de falta de Ayrton, que Leandro Cearense desviou de cabeça e Wesley, na pequena área, tentou de voleio e foi travado pelo goleiro Vanderlei.

Bruno Henrique estava mesmo com vontade de mostrar serviço para o treinador Dorival Junior. Ele dominou a redonda em velocidade pela esquerda, driblou dois marcadores, entrou na área e chutou, mas pegou mal na bola e ela seguiu fraca para a defesa tranquila de Emerson, que foi bem mais exigido em cruzamento de Victor Ferraz que Ricardo Oliveira apareceu na pequena área para chutar. O goleiro bicolor foi no pé do atacante para travá-lo e salvar o Papão.

Já com sinais de cansaço, o Paysandu passou a somente se defender. O técnico Marcelo Chamusca tentou oxigenar a equipe com as entradas do meia Diogo Oliveira, do volante Jhonnatan e do atacante Leandro Cearense, mas não deu certo. Aos 42, Thiago Maia ganhou uma dividida com Gilvan na área e tocou para Bruno Henrique sozinho, mas Hayner apareceu para interceptar. No minuto seguinte, porém, o segundo gol do Santos saiu! Vladimir Hernandéz cobrou falta com perfeição e Copete testou para a rede.

O Papão ainda teve uma última chance em cobrança de falta de Ayrton. Ele colocou na área, Diogo Oliveira desviou de cabeça e a bola foi para Jhonnatan, sozinho na pequena área. O volante bicolor, porém, sem ângulo e desequilibrado, cabeceou por cima da trave.

Ficha técnica (Santos 2 x 0 Paysandu)
Santos - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Matheus Ribeiro (Copete); Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Vladimir Hernadéz); Victor Bueno (Arthur Gomes), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Junior

Paysandu - Emerson; Ayrton, Perema, Gilvan e Hayner; Augusto Recife, Wesley e Rodrigo Andrade (Diogo Oliveira); Leandro Carvalho (Jhonnatan), Bérgson e Alfredo (Leandro Cearense). Técnico: Marcelo Chamusca

Gols: Bruno Henrique 3'/2ºT e Copete 43'/2ºT (Santos)
Cartões amarelos: Victor Ferraz, David Braz e Thiago Maia (Santos); Augusto Recife e Leandro Carvalho (Paysandu)
Local: Vila Belmiro (Santos/SP)
Data: 26/04/2017
Hora: 19h30
Árbitro: Igor Junio Benevenuto - MG (CBF)
Auxiliares: Celso Luiz da Silva - MG (CBF) e Felipe Alan Costa de Oliveira - MG (CBF)
Público pagante: 6.266
Renda: R$ 154.805,00
ORM News

Nenhum comentário:

Postar um comentário