quarta-feira, 5 de abril de 2017

Protesto na rodovia BR-163 completa três dias nesta quarta

Garimpeiros, produtores e trabalhadores rurais continuam o protesto no quilômetro 313 da rodovia BR-163, na altura do município de Novo Progresso, sudoeste paraense. A mobilização chegou ao terceiro dia nesta quarta-feira (5) e não tem previsão para ser encerrada. Ontem (4), a via foi liberada por apenas uma hora e meia para a passagem de veículos. Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o protesto gerou uma fila de 20 quilômetros na via.

Eles se opõem à redação da Medida Provisória 756, de 19 de dezembro de 2016, iniciativa do presidente Michel Temer, que altera os limites atuais do Parque Nacional do Rio Novo, da Floresta Nacional do Jamanxim e cria a Área de Proteção Ambiental do Jamanxim. Garimpeiros, madeireiros, fazendeiros, sindicalistas, comerciantes e outros, que têm o apoio da Prefeitura e da Câmara municipais, montaram acampamento no perímetro urbano, onde afirmam estarem preparados para resistir por muito tempo.

"Quando foi feita a BR-163, o governo lançou decreto que fez 65% do município de reserva (ambiental), com a MP 756 vai ampliar para 80% do município", reclama o produtor rural Ricardo de Madai.

Os manifestantes também exigem a retirada de agentes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) do município e a suspensão dos embargos de propriedades pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Nenhum comentário:

Postar um comentário