quinta-feira, 20 de abril de 2017

Réu é condenado a 18 anos de prisão por matar esposa queimada

Davi Alves Ferreira, de 20 anos, foi condenado a cumprir pena de 18 anos de reclusão pelo assassinato da companheira, Ilany Lobato dos Santos, na época do crime com 26 anos. Por maioria dos votos, os jurados do 3º Tribunal do Júri de Belém acataram a acusação sustentada pelo promotor Mário Raul Vicente Brasil, de que o réu praticou homicídio qualificado. O juri foi presidido pela juíza Ângela Alves Tuma. O crime ocorreu no dia 10 de agosto de 2015, na casa do casal, localizada na passagem Maria dos Anjos, no bairro de Val-de-Cans, em Belém. Em depoimento, parentes da vítima e um dos policiais que atendeu a ocorrência confirmaram a acusação contra Davi Ferreira. 

No dia do crime, o acusado jogou gasolina na vítima e depois ateou fogo. A mulher foi socorrida por paramédicos e levada para um hospital de emergência, mas não resistiu aos ferimentos e morreu dois dias depois. A vítima deixou três filhos, na época com sete, cinco e três anos de idade.


Em interrogatório, o acusado alegou que não tinha intenção de matar a mulher com quem vivia há três anos e que tudo foi acidente.  O defensor público Rafael Sarges, que atuou em defesa do réu, sustentou a tese desclassificatória do crime, justificando que ele não teria sido intencional, o que foi rejeitado pelos jurados. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário