segunda-feira, 8 de maio de 2017

Campanha debate papel dos meios de comunicação contra o preconceito

O publicitário pernambucano Marlon Parente é o convidado do debate sobre o tema “O papel dos meios de comunicação no combate ao preconceito”, que será realizado na abertura da Campanha de Combate à LGBTFobia, promovida pelo Governo do Pará, nesta terça-feira (09), às 17 h, no Teatro Margarida Schivasapa, no Centur. No evento serão apresentadas as peças da campanha e lançada a Cartilha de Cidadania LGBT do Pará. Também haverá um pocket show com a cantora Lia Sophia, que fez a locução do vídeo da campanha e preparou um repertório especial.

Marlon Parente ganhou projeção nacional com o webdocumentário “Bichas”, que já alcançou mais de 650 mil acessos no You Tube. O filme foi montado a partir de depoimentos de jovens que assumem sua sexualidade e relatam suas histórias de vida. O documentário foi realizado em 2016, depois que o publicitário foi vítima de preconceito e agredido na rua porque estava de mãos dadas com um amigo.

“Eu fui vítima de uma agressão. Um homem apontou uma arma para nós e falou que iria nos matar”, conta Marlon, que após essa violência transformou o trauma em audiovisual, para também dar voz a outras vítimas de preconceito.

“O objetivo desse filme foi levar informação para as pessoas. É exibir, mostrar e repetir quantas vezes for necessário que ser bicha nunca foi um problema. A vivência e experiências destas pessoas mostram como ser vítima de violência é ruim”, ressalta.

Diálogo - No debate desta terça-feira, o publicitário abordará a necessidade de abrir um diálogo não só entre o mundo LGBT, mas com toda a sociedade. “É o desconhecido que causa o afastamento. Então, vamos ampliar o debate para podermos diminuir os índices de agressão e violência, e a LGBTFobia”, destaca.

Em março passado, Marlos Parente foi destaque no programa “Amor e Sexo”, da Rede Globo. “Bichas” foi postado no You Tube em fevereiro de 2016, e em cerca de cinco meses já contava com mais de 474 mil visualizações. Hoje, esse número chegou a 651.768.

Campanha - A iniciativa do Governo do Pará, que visa reduzir os índices de violência contra a população LGBT, envolve de forma direta e indireta toda a estrutura do Estado, sob a coordenação da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Secretaria Extraordinária de Estado de Integração de Políticas Sociais (Seips), Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), Fundação Pro Paz e Cultura Rede de Comunicação.

A escolha do mês de maio para lançar a campanha se deve ao Dia Internacional de Combate à Homofobia – 17 de Maio. Debater e informar a sociedade sobre o tema é fundamental, já que o Brasil lidera um dos piores rankings mundiais de assassinato de transexuais, segundo dados da ONG Transgender Europe (TGEu).

Esta é a quarta campanha institucional promovida pelo governo do Estado este ano, que abordou o combate ao Aedes aegypti em fevereiro; combate à violência contra a mulher, em março, e incentivo à leitura, em abril.

Serviço: O webdocumentário “Bichas” pode ser visto no link: https://www.youtube.com/watch?v=0cik7j-0cVU
Por Márcio Flexa - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário