terça-feira, 9 de maio de 2017

Clubes e federação comemoram o sucesso do Banparazão 2017

No domingo, 7, a torcida do Paysandu levantou, no Estádio Olímpico do Pará, seu 47º troféu de campeão paraense de futebol, ao vencer o seu rival, Clube do Remo, por 2x1. Mas o Campeonato Paraense de número 105 chega ao fim trazendo um sentimento de conquista para todos os 10 clubes participantes. Afinal, mesmo ameaçados pela crise financeira, eles conseguiram arcar com os gastos da logística de viagens para sete municípios paraenses, além da capital Belém, durante os 26 jogos da competição.

A realização do campeonato foi garantida, mais uma vez, com a ajuda decisiva do Governo do Estado, que em um esforço conjunto entre vários órgãos, destinou mais de R$ 6 milhões em patrocínio ao campeonato estadual de futebol. “Se não fosse o Governo do Estado, os clubes teriam que pagar para jogar e seria praticamente inviável a realização desse Parazão. Graças a esse apoio, conseguimos custear essas despesas com viagens e aliviar os clubes”, disse Adelson Torres, presidente da Federação Paraense de Futebol.

O Banco do Estado do Pará (Banpará) manteve o valor investido no ano passado, reafirmando-se como o principal patrocinador da competição, com R$ 3.400.800,00. Por isso, o campeonato paraense deste ano ganhou o nome de “Parazão Banpará 2017”, ou “Banparazão 2017”, como foi carinhosamente chamado por torcedores e dirigentes. 

Além do orgulho por ter “batizado” o Parazão deste ano, o Banpará comemora os resultados positivos dentro e fora de campo. “Investimos em um campeonato que mais uma vez integrou várias regiões do Estado, trouxe muita gente às arquibancadas e gerou muitos postos de trabalhos diretos e indiretos”, disse a chefe do núcleo de comunicação do Banpará, Wilma Soares.

TV Cultura
Pelos direitos de transmissão exclusiva dos jogos, como já ocorre há sete anos, a TV Cultura do Pará destinou R$ 2.956.800,00 para o campeonato. Desse total, 20% premiaram os melhores em campo - com R$ 224 mil para o primeiro lugar, R$ 168 mil para o segundo, R$ 112 mil para o terceiro e R$ 56 mil para o quarto colocado.

Além disso, mais de 120 profissionais da Cultura foram envolvidos na transmissão do campeonato para 115 municípios do Pará, por meio da TV, Rádio e Portal Cultura. As novidades deste ano foram a transmissão dos jogos com qualidade em HD desde a primeira rodada e o “Meio de Campo 3.0”, um informativo diário sobre o Banparazão, veiculado na rede social Facebook.

“Em alguns jogos, tivemos 20 mil acessos simultâneos de nossas transmissões, pelo YouTube. Isso é muito bacana, porque mostra que o nosso trabalho extrapola as ondas de rádio e o sinal de televisão. Temos o feed back de gente que está assistindo de todos os cantos do mundo”, destacou a presidente da Rede Cultura de Comunicação, Adelaide Oliveira.

Terceiro colocado no Banparazão 2017, o Independente de Tucuruí vai usar os R$ 112 mil recebidos pela premiação da TV Cultura para saldar salários dos jogadores e já começar a arrumar a casa para a disputa da Copa do Brasil 2018. “Se não fosse o Governo do Estado e seu apoio financeiro, o Independentre não teria existido nesse campeonato”, ressalta o presidente do clube de Tucuruí, Deley Santos.

Por terem maior número de jogos transmitidos pela TV Cultura, Remo e Paysandu receberam, cada time, R$ 786.508,80. Com quase um milhão de reais nos cofres do clube garantidos pelo esforço do Governo do Estado, entre patrocínio e cotas de televisionamento, o Clube do Remo, apesar do vice-campeonato, respira aliviado. 

Graças a um acordo com o Tribunal Regional do Trabalho, feito em 2015, pelo então presidente azulino, Pedro Minowa, o Remo vem usando 100% do valor recebido pelo Governo para o pagamento de dívidas trabalhistas com ex-jogadores e funcionários. “Esse apoio do Governo do Estado vem sendo fundamental para amortizar essa dívida, que era de 11 milhões de reais e hoje é pouco mais de 6 milhões”, destacou o diretor de futebol do Remo, Marco Antônio Pina.

Como clube campeão do Banparazão 2017, o Paysandu recebeu R$ 212.889,60, que vão ajudar no planejamento estratégico do clube para o decorrer do ano, no qual o clube disputará até dezembro o campeonato brasileiro da série B. “Ficamos muito felizes por mais essa parceria com o Governo do Estado e gerar ainda mais retorno e visibilidade à Funtelpa. Agradecemos pela parceria e esperamos continuar merecedores dela”, destacou o vice-presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul.
Por Syanne Neno - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário