sexta-feira, 19 de maio de 2017

Em delação, Jader Barbalho é acusado de receber propina da JBS

Segundo depoimento do executivo Ricardo Saud, Barbalho e mais quatro senadores receberam R$35 milhões do PT. Em matéria veiculada no Jornal Hoje, da Rede Globo, desta sexta-feira (19), o senador Jader Barbalho foi citado em uma delação pelo executivo Ricardo Saud, da JIF, que controla a JBS. Barbalho é acusado de receber propina da empresa por intermédio do Partido dos Trabalhadores (PT), que usou o dinheiro para comprar apoio dos senadores do PMDB na campanha presidencial de 2014. Segundo Ricardo Saud, alguns senadores planejavam dar apoio ao candidato Aécio Neves e por isso o PT tomou uma atitude para reverter o quadro. 
"O PT agiu rápido e pediu que nos entregássemos da propina deles, dos R$300 milhões que estavam disponíveis na campanha, pegar R$35 milhões da conta corrente (...) Os senadores é (sic) o Eduardo Braga, Vital do Rêgo, Jader Barbalho, Eunício Oliveira, Renan Calheiros e tinha R$1 milhão para Kática Abreu, mas esse R$1 milhão a Kátia nunca recebeu. Ficou tudo pra eles lá. (...) Tudo é propina, tudo dissimulado em forma de delação oficial, notas fiscais e dinheiro vivo", conta.(ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário