sexta-feira, 5 de maio de 2017

Governadores da Amazônia definem criação de Consórcio para defender interesses da região

Os governos dos nove Estados que compõem a Amazônia Legal definiram e formalizaram, através de protocolo de intenções, a criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal. A confirmação da iniciativa ocorreu durante o 14º Fórum de Governadores da Amazônia, realizado nesta sexta-feira (5), em Porto Velho, capital de Rondônia. A criação do bloco precisa, à exemplo de outros modelos semelhantes, de aprovação pela Assembleia Legislativa dos Estados para ser formalizado e terá como objetivo a busca de parcerias e ações para garantir o desenvolvimento harmônico e sustentável da região, através de medidas de integração e realizadas em conjunto entre os Estados.

O governador de Rondônia, Confúcio Moura, anfitrião do evento, afirmou que os estados amazônicos são pressionados para preservar as riquezas naturais, mas não há, da parte dos demais estados e países a adequada e proporcional contrapartida pela contribuição ambiental que a região oferece ao mundo.

“Queremos que nossa população também tenha bons serviços, atenção à saúde das populações indígenas, ribeirinhas e isoladas, por exemplo. Para isso, precisamos de mais recursos e os mecanismos para isso precisam ser consolidados”, defendeu.

Para o governador Simão Jatene, do Pará, o objetivo final do consórcio será o de superar os desafios através do enfrentamento da pobreza e da desigualdade. “Apesar de sermos campeões em biodiversidade, produção de alimentos, minérios e água, por exemplo, convivemos com a pobreza e as desigualdades, que precisa ser enfrentada urgentemente”, destacou.

Jatene aproveitou para convidar os demais governadores a participar de discussão que está sendo programada por diversas instituições internacionais, entre elas a ONU Habitat (Organização das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos) para este mês, em Belém, reunindo especialistas que vão tratar a respeito da implementação da Nova Agenda Urbana aplicada para a região amazônica.

“Mais da metade da nossa população vive em cidades. Estivemos em Quito (Equador), ano passado, e reiteramos a necessidade de verificar um modelo de agenda urbana que possa ser adequado para a realidade amazônica, que possui peculiaridades absolutamente distintas de outras regiões em relação às necessidades para garantir melhoria de qualidade de vida para as pessoas”, comentou Simão Jatene.

O governador ainda complementou dizendo que o consórcio é fundamental para que os governos estejam juntos nessas discussões e busca de parcerias, “para que o padrão de desenvolvimento das nossas cidades tenha um conceito e um modelo diferente do de outras realidades e regiões. 

Vamos discutir a formatação de um ecossistema de fundos, com recursos públicos e privados que, pode nos ajudar a construir parcerias e que reponham a união como a palavra-chave para enfrentar nossos desafios”, destacou.

Turismo - Na abertura do Fórum de Governadores, que contou ainda com presença da embaixatriz da Noruega, Audi Marit Wig e da diretora do GCF - Governors' Climate & Forests Task Force (Força-Tarefa de Governos para o Clima e Florestas, em tradução livre), Coleen Lyons, o ministro do Turismo, Marx Beltrão, apresentou a campanha de mídia que será veiculada pelo ministério a partir deste mês. A campanha é resultado de solicitação feita pelos governos estaduais ao ministério, através das secretarias de comunicação e de turismo dos Estados.

O investimento em mídia será da ordem de R$ 20 milhões e começará a ser exibido nas telas e páginas de veículos do Brasil e do mundo já a partir da próxima semana, tendo como mote “Descubra uma nova Amazônia”. A ação publicitária também vai sugerir que se viva a região, conhecendo sua cultura, seus sabores e a multiplicidade de “amazônias que existe na Amazônia”, conforme explicou o ministro.

 “Queremos ajudar na possibilidade de que o Brasil conheça mais o país e especialmente essa região que é tão fundamental para todos. Por isso cumprimento os governadores pela união e destacamos que esse esforço conjunto pela Amazônia é também nosso objetivo”, destacou o ministro do Turismo.

A campanha será veiculada em televisão, rádio, jornais e revistas, além de aeroportos e ônibus em todo o mundo, além de forte reforço nas redes sociais. A campanha contará ainda com ações diretas em programas televisivos nacionais.

O encontro de governadores contou ainda com debates através das câmaras setoriais de segurança pública, ambiental e de comunicação, os representantes dos estados membros do bloco (Rondônia, Amapá, Pará, Acre, Amazonas, Maranhão, Rondônia, Tocantins, Mato Grosso e Roraima).

Para Tião Viana, governador do Acre, a articulação conjunta dos estados do bloco demonstra que é possível atravessar um momento de crise com agenda positiva, e este exemplo deve ser apresentado ao País. Ele também advertiu para o avanço do crime organizado nas fronteiras da região.

Ao final da reunião, os representantes dos estados assinaram a Carta de Porto Velho (veja ao lado), em que fazem constar o compromisso com a defesa dos interesses da região a partir da união. Ficou definido ainda que o próximo Fórum de Governadores será realizado em agosto, em Cuiabá, capital do Mato Grosso.
(Com informações da Secom Governo de Rondônia)
 Governo do Estado do Pará - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário