quinta-feira, 11 de maio de 2017

Paysandu tenta, mas é derrotado pelo Santos e deixa a Copa do Brasil

Diante de um público pagante de mais de 13 mil pessoas, o Paysandu ficou nas oitavas de finais da Copa do Brasil. Apesar de ter obrigado o goleiro Vanderlei a fazer grandes defesas, o Papão acabou derrotado por 3 a 1 para o Santos, no Mangueirão, em Belém, na noite desta quarta-feira (10), e foi eliminado da competição. O placar do Olímpico do Pará foi movimentado pela primeira vez através de Bruno Henrique, aos 26 minutos do primeiro tempo, para o Santos. 

 Já na segunda etapa, Diogo Oliveira, aos quatro da segunda etapa, conseguiu empatar para o Bicola, mas Bruno Henrique voltou a marcar, aos 15, e, já aos 33, Kayke fechou a contagem.
Com a derrota, o Papão esquece a Copa do Brasil para focar na estreia na Série B do campeonato brasileiro. O jogo será às 21h deste sábado (13), contra o Oeste, no mesmo Mangueirão, com promessa de muitas novidades na equipe de Marcelo Chamusca. Os reforços Tiago Mandí (meia-atacante), Fernando Gabriel (meia), Marcão (atacante) e Jean (lateral esquerdo) podem jogar. O Santos, por sua vez, mira a abertura da Série A, contra o Fluminense, no Rio de Janeiro.

1º tempo: Paysandu ameaça e Santos executa
O Santos fez questão de mostrar desde o início que não ficaria com o regulamento sobre o braço. Aos nove minutos, Victor Ferraz escapou pela direita e cruzou na área para Ricardo Oliveira sair da marcação de Ayrton e chutar perto do ângulo de Emerson. 

Já aos 15 minutos, Diogo Oliveira recebeu de Bérgson na entrada da área, driblou com categoria e chutou no cantinho. A bola só não entrou porque Vanderlei - meio desajeitado - espalmou pela linha de fundo. No minuto seguinte, o Peixe saiu em velocidade. Victor Bueno encontrou Bruno Henrique na área. O atacante, sozinho, bateu mascado e perdeu grande oportunidade. Bruno henrique teve nova chance aos 23 em chute de fora da área, mas Emerson defendeu em dois tempos.

O Papão conseguiu chegar com perigo novamente aos 24 minutos. Ele saiu com Diogo Oliveira na esquerda. O camisa 10 lançou Wesley na entrada da área e viu o volante tirar Lucas Veríssimo com destreza e chutar no cantinho de Vanderlei, que se esticou todo para deixar o grito de gol entalado entre os bicolores. Na sequência, aos 25, o Peixe abriu o placar. Bruno Henrique acompanhou a jogada que começou com lançamento de Lucas Lima para Victor Bueno. Emerson saiu do gol para tentar abafar e Bueno deixou BH 'na boa' para empurrar para a rede.

Já aos 33 minutos, Leandro Carvalho recebeu na ponta direita, driblou Jean Mota com facilidade e tocou para a chegada de Rodrigo Andrade, que bateu colocado e viu Vanderlei salvar os santistas mais uma vez! 

2º tempo: Papão dá esperança, mas Peixe abocanha vaga
O segundo tempo não poderia começar melhor para o Paysandu. Depois de tanta persistência, Vanderlei foi superado! Na jogada, Rodrigo Andrade roubou a bola do pé de Lucas Lima, arrancou, saiu de dois marcadores e tocou para a chegada de Diogo Oliveira. O camisa 10 ajeitou o pé e mandou no canto santista para empatar o jogo.

Com o resultado, o Paysandu precisava marcar fazer mais três gols para se classificar. Só que o Santos partiu para a resposta. Aos 11, Bruno Henrique recebeu cruzamento na área sozinho, mas bateu fraco e viu Emerson defender com segurança. Aos 15, porém, o atacante não perdoou. 

Victor Bueno driblou Hayner e Augusto Recife na ponta direita com extrema facilidade e tocou para Bruno Henrique recolocar os santistas em vantagem. Ele ainda teve a chance de fazer um hat-trick aos 22 em sobra da zaga bicolor, mas, de dentro da pequena área, chutou de primeira para fora.

Aos 26, foi a vez do zagueiro Cleber Reis desperdiçar uma oportunidade claríssima de gol. No cruzamento na área, a bola foi no pé do zagueiro, que tentou chutar de primeira e mandou mascado pela linha de fundo. Três minutos depois, o mesmo Cleber foi driblado por Ayrton na linha de fundo. O lateral direito bicolor tentou o passe forte para dentro da área, mas Vanderlei interviu.

O Santos matou a partida aos 33 minutos, quando Jean Mota - então apagado na partida - recebeu o passe na intermediária de ataque e lançou a bola na área. Gilvan falhou ao tentar fazer o corte e Kayke ficou sozinho, quase junto à trave, para fazer o terceiro do Peixe.

Já no finalzinho, em meio aos cânticos de 'Bicampeão' por parte da torcida do Papão - em alusão ao título do campeonato paraense - o time de Marcelo Chamusca teve a chance de diminuir. Will foi acionado no ataque. Ele ganhou de Lucas Veríssimo, entrou na área e tocou por cobertura na saída de Vanderlei. A bola saiu caprichosamente pela linha de fundo.

Ficha técnica (Paysandu 1 x 3 Santos)
Paysandu - Emerson; Ayrton, Perema, Gilvan e Hayner; Augusto Recife, Wesley (Alfredo), Rodrigo Andrade (Ricardo Capanema) e Diogo Oliveira; Leandro Carvalho e Bérgson (Will). Técnico: Marcelo Chamusca

Santos - Vanderlei; Victor Ferraz, Cléber, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Thiago Maia, Renato (Leandro Donizete) e Lucas Lima; Victor Bueno, Bruno Henrique (Thiago Ribeiro) e Ricardo Oliveira (Kayke). Técnico: Dorival Junior

Gols: Diogo Oliveira 4'/2ºT (Paysandu); Bruno Henrique 26'/1ºT e 15'/2ºT e Kayke 33'/2ºT (Santos)
Cartão amarelo: Cleber Reis (Santos)

Local: Mangueirão (Belém/PA)
Data: 10/05/2017
Hora: 21h45
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro - GO (CBF)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence - GO (CBF) e Leone Carvalho Rocha - GO (CBF)
Público: 13.548 (11.733 pag., 4.267 sócios e 1.815 cred.)
Renda: R$ 251.370,00 (R$ 139.382,97 líquido)
ORM News

Nenhum comentário:

Postar um comentário