quinta-feira, 22 de junho de 2017

Estado vai recuperar 18 quilômetros da rodovia BR-316

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) já iniciou obras de melhorias na BR-316 no trecho que vai do Entroncamento até o município de Benevides, na Região Metropolitana de Belém. A ação emergencial incluirá tapa buraco, limpeza de bueiros, criação de mais uma faixa de rolamento em alguns trechos, dentre outros serviços. O secretário da Setran, Kleber Menezes, disse ontem que “vamos realizar uma ação completa de tapa buracos, para garantir que não haja nenhum nos primeiros 18 quilômetros da BR-316, trecho que nos foi cedido pelo Governo Federal para que pudéssemos trabalhar e agir com mais eficácia na rodovia.

Já depois de Benevides a BR-316 encontra-se em bom estado, o que não é motivo de preocupação”, explicou Kleber, citando o caráter emergencial dos reparos para fazer frente ao aumento do fluxo de veículos nas férias de julho, já que a rodovia dá acesso aos principais balneários do Estado.

Este ano, diferente dos outros, a pista da BR-316 e de outras PAs, foram um pouco mais “castigadas”. Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostram que o inverno amazônico em 2017 foi o mais rigoroso dos últimos 30 anos. Isso implica numa agressão muito significativa na qualidade da estrutura da malha viária. “Metade das estradas do Pará foram construídas em leito natural, o que impacta diretamente na estrutura da via, por isso, é natural que quando passe esse período, elas precisem de obras por conta da demanda natural, além do clamor da população”, explica Kleber.

Os pedestres também vão se beneficiar com a reforma. Para garantir a segurança das centenas de pessoas que precisam atravessar as pistas da rodovias, serão colocados dispositivos temporizadores que serão acionados na hora da travessia pelos usuários. “Quando o cidadão precisar atravessar basta que ele aperte o botão do sinal e aguarde. 

Depois de acionado, o semáforo ficará fechado para veículos por 30 segundos. Vale lembrar à população que não é necessário apertar várias vezes e que ele não abrirá imediatamente toda vez que alguém acioná-lo. É necessário aguardar o tempo previsto para que de fato esse dispositivo funcione de forma correta, auxiliando na diminuição da retenção de veículos, repercutindo em toda a rodovia”, diz Kleber.

Para a realização de obras de melhorias nas estradas estaduais em tão pouco espaço de tempo, já que o início das férias escolares coincide com o fim do inverno amazônico, é necessários que sejam dadas prioridades, escolhidas em duas frentes: estradas onde o tráfego está interditado e nos locais onde o fluxo de veículos aumenta. 

As obras serão realizadas ainda no mês de junho. “Nós garantimos que os veranistas terão condição de tráfego adequada nessas estradas, com a ausência de buracos e sinalização”, promete. (Leia Matéria completa! (O Liberal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário