sábado, 24 de junho de 2017

Paysandu sofre a virada para o CRB e chega à sexta partida sem vencer na Série B

O gol marcado logo aos três minutos de jogo deu esperanças de que o Paysandu quebraria o jejum de vitórias na Série B em grande estilo. No entanto, o CRB aproveitou o 'apagão' bicolor no segundo tempo e virou o placar, na noite de ontem sexta-feira (23), no Rei Pelé, em Maceió (AL). A partida foi válida pela 10ª rodada da competição. 
Com o revés, o Bicola chegou ao sexto jogo consecutivo sem vencer no certame. O time comandado interinamente por Rogerinho Gameleira fez o primeiro gol do jogo, com Marcão. Na segunda etapa, Edson Ratinho - ex-Paysandu - empatou para o CRB e, 12 minutos depois, Fávio Boaventura, de cabeça, sacramentou a virada.

 Saiba como foi a partida lance a lance aqui!

O triunfo fez com que o Galo da Pajuçara, então inquilino da Zona de Rebaixamento, superasse o Paysandu em pontos. Agora, o Bicola é amplamente ameaçado com 12 pontos, enquanto que o CRB respira com a chegada aos 13.

Pressionado, o Paysandu voltará a jogar na próxima sexta-feira (30), contra o Luverdense (MT), às 19h15, na Curuzu, em Belém. O aliviado CRB vai a Recife para encarar o lanterna da competição, Náutico (PE), na Arena Pernambuco, às 21h30 desta terça-feira (27).

1º tempo: gol relâmpago do Papão e descontrole do CRB

O Paysandu entrou em campo com marcação intensa desde os seus atacantes e o resultado apareceu ainda aos três minutos de jogo. Uma roubada de bola no campo ofensivo ficou com Jhonnatan, que lançou Ayrton de calcanhar. O lateral foi à linha de fundo e cruzou para Marcão - de canela - mandar a bola para a rede. Papão 1 a 0!

O CRB sentiu o gol e continuou dando espaços ao Bicola, que voltou a assustar aos 10 minutos. Jhonnatan recuperou a redonda no meio-campo e tocou para Ricardo Capanema tocar para Marcão. O atacante arriscou de fora da área e jogou a redonda à direita de Edson Kolli.

O Papão tinha tanta superioridade, que ganhava até no quesito de posse de bola (56% a 44%). O CRB só conseguiu aparecer no jogo aos 15, em um chute de fora da área que obrigou Emerson a fazer uma bela defesa. No minuto seguinte, o escanteio da esquerda foi desviado por Danilo Pires. A bola passou por Emerson e companhia e sobrou para o centroavante do Galo, Zé Carlos, finalizar. O empate só não aconteceu por que Perí apareceu no momento exato para cortar o chute, rente à trave.

A torcida alagoana passou a pressionar o Galo. O time encontrava grande dificuldade para sair tocando. Aos 27, o asiático Chico recebeu na ponta esquerda e descolou o cruzamento e viu a 'gorduchinha' atravessar toda a área bicolor e sobrar para Edson Ratinho, que emendou um tubo. Ela passou perto da trave direita de Emerson.

No finalzinho, aos 45, Edson Ratinho cobrou escanteio da direita e Adalberto subiu mais que todos para testar firme. A bola foi em direção ao gramado, quicou e passou por cima do ângulo direito do Papão.

2º tempo: virada do Galo e sumiço do Paysandu
 Dois minutos depois, pressão do Galo! A bola ficou rondando a zaga do Paysandu por quase dois minutos, até que Edson Ratinho cruzou na área e observou Flávio Boaventura desviar de cabeça para grande defesa de Emerson. No minuto seguinte, Danilo Pires saiu na direita e, de dentro da área, tocou para Zé Carlos chutar. Só que o camisa 9, da marca do pênalti, foi travado por Perema. 

Aos 16, o ensaio no cruzamento de Edson Ratinho para cabeceio de Boaventura deu samba! Escanteio na área e o zagueiro testou uma pancada para virar o jogo para o Galo da Pajuçara. Festa vermelha no Rei Pelé!

O Paysandu, sem Diogo Oliveira desde o início da segunda etapa, não teve qualquer melhora com a entrada de Lucas Taylor. O time ficou desorganizado e, precisando reverter o resultado, Rogerinho Gameleira lançou ainda Daniel Amorim e Tiago Mandí nos lugares dos volantes Wesley e Ricardo Capanema. A única oportunidade de gol do Bicola foi aos 27, em um chute de fora da área de Mandí, que Edson Kolli espalmou.


Ficha técnica (CRB 2 x 1 Paysandu)

CRB - Edson Kollin; Marcos, Flávio Boaventura, Adalberto e Diego; Yuri, Danilo Pires, Edson Ratinho e Chico (Clebinho); Erick Salles (Elvis) e Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Dado Cavalcanti

Paysandu - Emerson; Ayrton, Perema, Fernando Lombardi e Perí; Ricardo Capanema (Tiago Mandí), Wesley (Daniel Amorim), Jhonnatan e Diogo Oliveira (Lucas Taylor); Bergson e Marcão. Técnico: Rogerinho Gameleira (Interino)

Gols: Marcão 3'/1ºT (Paysandu); Edson Ratinho 4'/2ºT e Flávio Boaventura 16'/2ºT (CRB)
Cartões amarelos: Marcos (CRB); Perí, Ricardo Capanema, Wesley, Jhonnatan, Diogo Oliveira e Bergson (Paysandu)

Local: Rei Pelé (Maceió/AL)
Data: 23/06/2017
Hora: 19h15
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto - SP (CBF)
Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo - SP (CBF) e Herman Brumel Vani - SP (CBF)

O CRB voltou aceso para calar a própria torcida e buscar o empate. Deu certo! O time alagoano saiu pela esquerda. Na construção da jogada, Erick Salles reclamou de falta, ficou caído e o jogou seguiu. Chico, ao lado do companheiro caído, arriscou de fora da área e mandou no travessão. Fernando Lombardi tentou cortar, mas acabou ajeitando para a chegada de Edson Ratinho. O ex-lateral direito do Papão acertou um belo chute de primeira e igualou o placar. Tudo isso, ainda aos quatro minutos! (Portal ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário