segunda-feira, 17 de julho de 2017

Veranistas aprovam operação do governo do Estado em Salinas

Seja na estrada de acesso ao balneário ou nas vias que levam até a charmosa praia do Atalaia, policiais militares, rodoviários estaduais e agentes do Departamento de Trânsito do Estado (Detran) vem garantindo a segurança, atendendo ocorrências e orientando os veranistas que escolheram Salinópolis como destino neste terceiro final de semana de julho.
Quem transita pela PA-444, que dá acesso à praia do Atalaia, por exemplo, passa por uma blitz da Lei Seca, que aplica testes de bafômetro nos condutores, fiscaliza a condição dos veículos e o cumprimento das leis de trânsito no que diz respeito ao limite de velocidade, quantidade de passageiros por veículo, licenciamento e habilitação dos condutores, entre outros.
O agente do Detran, Ivan Feitosa, falou sobre o esquema de fiscalização. "Somos 90 agentes trabalhando 24 horas, tanto durante quanto nos finais de semana, quando o fluxo de pessoas é maior. Atuamos no centro da cidade e principalmente nas praias, sempre abordando e orientando os condutores.

Nesse final de semana pudemos notar que as ocorrências têm diminuído, mesmo assim as pessoas insistem em infringir as regras, principalmente fazendo ultrapassagens em trechos proibidos, negligenciando o uso do capacete (motoqueiros) ou o cinto de segurança, no caso dos motoristas", explicou.

Parada pelos agentes para a realização do teste do bafômetro, a comerciante Leila Verônica, que veio de Belém passar o final de semana em Salinas, aprovou a fiscalização. "Tem gente que enxerga isso como algo ruim, que atrapalha o trânsito, mas não é. Fiscalizações como essa são essenciais para garantir a segurança de todos nós", opinou.

Goiano de férias em Salinas, Donizete Gonçalves foi parado na blitz do Detran e também apoiou ação. "A fiscalização é boa, usa diversos recursos tecnológicos e ajuda demais, porque impede que pessoas não habilitadas ou embriagadas peguem a direção e provoquem acidentes, por isso é tão importante e necessária. Deveria ser assim em todos os locais do Brasil, o Pará está de parabéns pelo exemplo", comentou o visitante, que é guarda municipal em Goiânia.

Liliana Mota, que trabalha em uma pousada no município, também apoiou a fiscalização do Detran e até lançou uma ideia neste veraneio. "A gente atende nossos clientes e oferece o sistema de condução. Temos um carro para levar e buscar essas pessoas para que elas possam curtir com mais tranquilidade a praia, sem sustos. Concordamos com o trabalho realizado pelo Detran e por isso procuramos oferecer comodidade para quem vem a Salinas se divertir", contou.

O sargento Carlos Alberto Junior, da Polícia Rodoviária Estadual, exaltou o trabalho conjunto entre os órgãos. "Estamos juntos com o Detran fiscalizando as rodovias e as ruas de acesso às praias. Até então o maior índice de infrações são as ultrapassagens em locais indevidos - só pela PRF são mais de 100 notificações por dia. 

Já o Detran, com nosso apoio, tem intensificado as ações da Lei Seca, para evitar acidentes como o da semana passada, quando um ciclista foi morto por uma condutora que estava embriagada", complementou o policial.

Registros - Das 23h da sexta-feira (14) até o fim da tarde de sábado onze condutores foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. Os motoristas foram encaminhados para a Delegacia Móvel instalada no balneário, que está operando junto com o Detran na operação “Lei Seca”, e responderão por crime de trânsito.

O crime é configurado nos casos em que o motorista apresentar concentração igual ou superior a 0,34 mg de álcool por litro de sangue. Nestes casos, o condutor fica sujeito à detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição para obter a carteira nacional de habilitação (CNH).

A fiscalização na orla do maçarico também foi intensa, com objetivo de coibir filas duplas, prática que atrapalha o fluxo de veículos, além do estacionamento na faixa de pedestres e outros locais não permitidos.

Além dos onze condutores flagrados dirigindo alcoolizados, 57 motoristas foram autuados por infração de trânsito, quando o condutor apresenta qualquer concentração de álcool por litro de sangue medindo entre 0,05 mg até 0,33mg de álcool. 

Os agentes do órgão registraram também 29 veículos com o licenciamento em atraso, o que é considerado infração gravíssima prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e que resulta em multa no valor de R$ 293,47 e o registro de sete pontos na CNH. Porem, com a instalação da Delegacia Móvel em Salinas, os condutores tem a opção de regularizar a situação do veículo no local e seguir viagem.

Segundo o diretor de Operações do Detran, Walmero Costa, até o momento as infrações mais recorrentes são: veículos com licenciamento em atraso, direção sob influência de bebida alcoólica e falta do uso do cinto de segurança principalmente por condutores do banco de trás. “A sociedade como um todo deve puxar para si a construção de um trânsito mais seguro e humanizado.

 A mudança vai além dos órgãos de segurança e de trânsito, é preciso que cada um faça a sua parte e que cumpra as leis de trânsito não somente porque há fiscalização, mas por ser um motorista responsável e consciente”, frisou.

Praia - O sábado foi tranquilo na praia do Atalaia, o Corpo de Bombeiros, por exemplo, não registrou nenhum afogamento e não realizou resgates durante todo o dia. De acordo com o capitão Diego Cunha, o final de semana tem sido de tranquilidade. "Ao todo somos 62 homens atuando nas praias do Atalaia, Farol Velho, Curvina, Maçarico e Lago da Coca-Cola, com apoio de unidades de resgate, reboque de embarcações e motos aquáticas", detalhou.

As ocorrências mais frequentes, de acordo com o Corpo de Bombeiros, são os acidentes com animais marinhos (água viva, caravela e peixe bagre), seguidos pelas crianças perdidas. 

"Nós precisamos alertar os pais de que não se pode tirar os olhos das crianças um só instante, pois no ambiente de praia basta um minuto de descuido para que o pequenos se percam ou se envolvam em acidentes. O adulto tem que estar ciente de que quando está com criança deve ter atenção redobrada e não manter uma distância maior do que um braço de comprimento delas", alertou.

Ao longo de toda a extensão da praia do Atalaia e também do Farol Velho, bandeirolas foram fixadas para demarcar por onde os carros devem passar. Essa é a primeira vez que esse trabalho é realizado e tem gerado bons resultados, principalmente em relação ao número de acidentes na faixa de praia e à melhoria do fluxo de trânsito.

Frequentador contumaz de Salinas no período de julho, o bacharel em Direito Vitor Marques, que estava na praia com a namorada desde a última quinta-feira (13), aprovou a ideia. "O trânsito aqui na praia sempre foi complicado e perigoso, mas esse ano está bem organizado. 

De fato a colocação dessas bandeiras funcionou e tem ajudando muito os motoristas e pedestres, mais do que nos anos anteriores. Estou aqui há umas três horas e também pude perceber a presença de policiais e bombeiros", finalizou.
(Colaboração: Aldirene Gama - Ascom Detran)
Por Heloá Canali - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário