sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Campanha de multivacinação termina nesta sexta-feira

Pará recebeu 1 milhão de doses de vacina contra 15 doenças diferentes. Nesta sexta-feira (22) é o último dia da Campanha de Multivacinação de crianças e adolescentes com até 15 anos. A iniciativa do Ministério da Saúde tem por objetivo atualizar a carteira de vacinação do público-alvo. Para esta ação, não há metas a serem atingidas, uma vez que a imunização tem sido feita de forma seletiva, com base nas cadernetas de vacinação e na faixa etária. Neste ano foram incluídas no calendário as vacinas contra HPV, para meninos de 11 a 14 anos, e contra meningite, para adolescentes de ambos os sexos, de 12 e 13 anos. A campanha tem o apoio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e é executada pelas Secretarias Municipais de Saúde.

O Pará recebeu 1 milhão de doses de vacinas para colocar a situação vacinal de crianças e adolescentes em dia, segundo informações do Ministério da Saúde. Desse total, 574,6 mil são doses extras destinadas exclusivamente para a campanha. A Divisão de Imunizações da Sespa informou que a estratégia “busca resgatar a população não vacinada ou com esquemas de vacinação incompletos, tanto na infância como na adolescência, visando melhorar as coberturas vacinais e assim manter controladas, eliminadas ou erradicadas as doenças imunopreveníveis no Brasil”.

A campanha dispõe de 15 vacinas para as crianças e cinco para os adolescentes. “É fundamental que toda a população-alvo compareça aos serviços de saúde levando a caderneta de vacinação, para que os profissionais de saúde possam avaliar se há alguma vacina que ainda não foi administrada ou se há doses que necessitam ser aplicadas, para completar o esquema vacinal para cada vacina preconizada atualmente pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde”, advertiu. 

Amanhã e domingo, 23, ainda haverá vacinação contra HPV Quadrivalente para mulheres e homens de 15 a 26 anos de idade, das 9h às 12h, no prédio do Nível Central da Sespa, em Batista Campos. A iniciativa é do Departamento de Vigilância em Saúde, por meio da Coordenação Estadual de Imunização. Será a última vez que o posto extra de vacinação deverá funcionar, após três finais de semana consecutivos de serviços prestados. (O Liberal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário