segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Aprovados em concurso iniciam formação como praças e oficiais da Polícia Militar

Mais de dois mil candidatos aprovados no último concurso público para a Polícia Militar, realizado em 2016, iniciaram, na manhã desta segunda-feira (16), o curso de formação de oficiais e praças da corporação. A aula inaugural foi ministrada pelo governador Simão Jatene, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, e transmitida em tempo real para os novos policiais dos polos participantes no interior do estado. O governador Simão Jatene deu boas vindas a todos e destacou que, ao ingressarem na corporação, fazem mais do que uma opção profissional, fazem uma escolha de vida. 

"Em um país como o Brasil, com uma sociedade profundamente desigual, e que vive um momento de crise econômica, ética e moral, o serviço público é sempre um grande desafio.

E vocês têm o compromisso mais desafiador de todos, que é o de proteger vidas humanas. Ao fazerem essa opção, vocês estão dizendo que são capazes de colocar a sua própria vida a serviço do outro. E eu vejo em todos aqui a grandeza dessa escolha", ressaltou.

O Curso de Formação de Praças substituiu o antigo Curso de Formação de Soldados. As aulas serão ministradas em Belém, Conceição do Araguaia, Itaituba, Santarém, Marabá, Parauapebas, Castanhal, Santa Izabel do Pará, Tucuruí, Paragominas, Capanema, Bragança, Altamira, Barcarena, Soure e Breves.

"Agora o Curso de Formação de Praças os habilita a ascender à patente de terceiro sargento, o que antes não era possível com o antigo Curso de Formação de Soldados. Ao final do curso eles serão classificados e encaminhados aos municípios de acordo com as demandas e necessidades do Estado", explicou o comandante geral da PM, coronel Hilton Benigno.

O Curso de Formação de Praças traz como novidade uma grade curricular mais completa, com o acréscimo das disciplinas de Deontologia Militar, Patrulhamento Rural, Conduta Policial Defensiva e Procedimento Administrativo Disciplinar. Além disso, a disciplina Instrução Militar Básica teve sua carga horária ampliada de 50 para 100 horas/aula. A previsão é de que a formação de praças finalize em nove meses, e de oficiais, em três anos.
Ao todo o concurso ofertou 2.194 vagas, sendo duas mil para praças e 194 para oficiais. "Isso representa um aumento de quase 15% em nosso efetivo. Em breve, eles estarão nas ruas atuando na defesa dos cidadãos", acrescentou coronel Hilton Benigno.

Para o titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, General Jeannot Jansen, esse é um grande investimento que o Estado faz, principalmente em um momento delicado na economia do país. "Diante de tantas dificuldades, da crise econômica e de outros problemas que o país atravessa, nós conseguimos incorporar quase dois mil e duzentos policiais militares ao nosso quadro funcional Isso é motivo de orgulho para mim e para todos os paraenses. 

Esse é o retorno que estamos dando à população", disse.
O ingresso na corporação não significa apenas estabilidade e realização profissional, para muitos representa uma conquista pessoal. 

Entre os que se encaixam nesse perfil está o aluno-oficial Armando Wagner Sidônio Gomes, 31 anos. Ele ingressou na polícia por meio do concurso realizado em 2009 para formação de soldados, atuou por quase sete anos no Comando de Operações Especiais (COE), mas decidiu investir na carreira de oficial. Com a aprovação no último concurso, ele renova a sua missão como militar.

"Como praça tive várias experiências que vão me auxiliar na minha vivência como futuro oficial. Tenho duas tias e um irmão que também são policiais. Confesso que não era meu sonho inicialmente, mas com o passar do tempo aprendi a gostar da profissão e hoje me realizo a cada dia", afirmou Armando Gomes.

Antes de entrar na corporação, ainda em 2009, ele cursava filosofia na Universidade Federal do Pará (UFPA). Os conhecimentos adquiridos em sala de aula são até hoje a base para a sua vivência militar. "Aristóteles dizia que a maior virtude se encontra justamente na busca da felicidade.

 E essa busca nada mais é do que você se doar pelo bem comum, um bem maior. Eu acredito que a Polícia Militar é uma das poucas profissões, na verdade, um dos poucos 'sacerdócios', em que você consegue fazer isso: se doar para uma causa maior, que é o bem-estar da sociedade", pontuou.

Ganhos - Os investimentos no aparelhamento da PM e a valorização dos servidores militares são alguns dos avanços comemorados pela área da segurança pública do Estado este ano. Durante as comemorações pelos 199 anos da Polícia Militar do Pará, no último dia 25 de setembro, foram promovidos 73 oficiais e 1.373 praças. As promoções na PM são feitas apenas em duas datas: no dia 21 de abril (Dia de Tiradentes) e no dia 25 de setembro, data de aniversário da corporação.

A cerimônia também foi marcada pelo lançamento do Programa de Preparação e Apoio à Reserva Remunerada (PPARR), iniciativa que dará ao policial militar veterano a oportunidade de fazer parte de um trabalho multidisciplinar, com objetivo de minimizar o impacto decorrente da mudança do ambiente militar para a reserva remunerada, e também do projeto “Ônibus Seguro”, que surgiu a partir de uma necessidade de aumentar a segurança da população e dos usuários do transporte público da região metropolitana de Belém.

Entre as conquistas deste ano também está o programa “Nossa Família”, destinado ao atendimento de praças, cabos e soldados da PM e do Corpo de Bombeiros, que vai facilitar a aquisição da casa própria, por meio de subsídios concedidos pelo governo estadual. Inicialmente serão construídas cerca de 500 unidades habitacionais e o servidor contemplado só passará a pagar as parcelas quando o imóvel for entregue. Até lá, o Estado assume os custos.

Somente neste ano, mais de dois mil militares foram promovidos, entre eles 1.714 praças. Em 2016 foram 2.890 militares, dos quais 235 eram oficiais e mais de 2,6 mil eram praças. Já entre 2015 e 2017, mais de 10 mil militares foram capacitados em cursos ou treinamentos. 

Hoje, a Polícia Militar do Estado do Pará conta com mais de 15 mil homens e mulheres prontos e capacitados para servir à população, além dos mais de dois mil aprovados no concurso público de 2016, que iniciaram o curso hoje.
Por Lidiane Sousa - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário