sábado, 7 de outubro de 2017

Com gol no último minuto, Paysandu vira sobre o Boa e volta a respirar na Série B

Bergson e Diego Ivo fizeram os gols do Bicola, enquanto que Douglas Assis marcou o dos mineiros.O último minuto voltou a ser de enredo de filme para o Paysandu e, mais uma vez, com 'final feliz'. Depois de ver o Boa Esporte abrir o placar em uma falha do goleiro Emerson, o Bicola alcançou o empate aos 41 minutos do segundo tempo e conseguiu a virada momentos antes do término do confronto, já aos 49. A partida aconteceu no estádio Dilzon de Melo, em Varginha (MG), pela 28ª rodada da Série B do campeonato brasileiro.
O tento do Boa aconteceu ainda aos 37 minutos do primeiro tempo, no único ataque do time em toda a etapa inicial. No lance, o paraense Reis levantou na área e o zagueiro cabeceou fraco para o gol. Emerson tentou encaixar a redonda e acabou a deixando escapar para a rede. Após o intervalo, os mineiros ainda tiveram uma penalidade e o camisa 01 do Papão se redimiu ao defender a cobrança de Thaciano. Aos 41, Welinton Junior sofreu penalidade para o Papão e Bergson guardou. No finalzinho, Guilherme Santos levantou na área e Diego Ivo testou para a vitória do Bicola.


O triunfo levou o Papão à 12ª colocação da Segundona, com 36 pontos e uma vantagem de cinco para a zona de rebaixamento. Além disso, o time de Marquinhos Santos ainda encostou no próprio Boa Esporte, que seguiu estacionado na 11ª posição com 37 pontos.

Embalado, o Bicola reencontrará sua torcida às 19h15 da sexta-feira (13), na Curuzu, contra o CRB (AL), com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. O Boa, por sua vez, precisará embarcar para encarar o ABC, no Frasqueirão, em Natal (RN), às 16h30 do sábado (14).

1º tempo: Emerson falha e Boa Esporte aproveita


Sem emoção e com um nível técnico abaixo do esperado, o duelo entre Boa Esporte e Paysandu teve momentos de aflição nos 47 minutos (45 regulamentares e dois de acréscimos) iniciais, mas não dentro do gramado e, sim, nas arquibancadas. Algum lance de ataque só aconteceu aos 23 minutos, quando Ayrton dominou um cruzamento de Jhonnatan na área e colocou, de trivela, na cabeça do baixinho Fábio Matos. Testada fraca e defesa tranquila!.

Como o jogo estava difícil - principalmente para os espectadores -, o goleiro do Paysandu, Emerson, resolveu dar mais tempero. Em cruzamento do ex-Remo, Reis, a bola encontrou a cabela de Douglas Assis. O zagueiro finalizou sem tanto perigo, mas o goleiro falhou e espalmou para dentro do gol, aos 37.

O Papão tentou o empate e, aos 45, teve no cruzamento de Guilherme Santos a sua única conclusão contundente. Diego Ivo testou firme e a bola passou perto da trave do Boa. No minuto seguinte, quase uma nova bobeira defensiva do Paysandu resultou em gol dos donos da casa. Jhonnatan tentou dominar no peito dentro da área, errou e Felipe Mateus chutou de primeira, mas pela linha de fundo.

2º tempo: Emerson pega pênalti e zagueiro volta a ser herói


Na volta do intervalo, um Paysandu mais contundente. Aos três minutos, Bergson recebeu na intermediária e lançou Rodrigo Andrade com um toque de letra. O volante recebeu dentro da área, tirou da marcação com jogo de corpo e bateu de canhota, mas muito longe do gol.

As forças iniciais foram perdendo intensidade até Guilherme Santos dominou mal e obrigou a Diego Ivo tentar um carrinho para evitar que Reis entrasse na área de frente com o gol. Pênalti! Na cobrança, Thaciano bateu no cantinho e Emerson, aos 11 minutos, esticou-se todo para jogar pela linha de fundo.

Caion - que havia entrado na volta do intervalo - recebeu na ponta direita, saiu de dois e cruzou rasteiro. Ayrton se atirou na redonda como um centroavante, mas a jogou para a linha de fundo como um lateral direito, aos 19. Quatro minutos depois, Caion voltou a aparecer no jogo. Ele foi lançado na frente do goleiro Fabrício e colocou na rede, mas teve o lance anulado por impedimento.

Outro atleta saído do banco de reservas, Welinton Junior, porém, terminou como um dos destaques do confronto: o atacante Welinton Junior. O camisa 11 entrou na área, driblou e sofreu a penalidade. Ele ainda tentou cobrar, mas Bergson ficou com a redonda e, como batedor oficial, foi para a marca penal e alcançou a marca de 21 gols na temporada pelo Bicola. Isso tudo aos 41 minutos!

O empate já era satisfatório. Tanto que o atacante Bergson chegou a ser advertido com cartão amarelo por tentar retardar a partida, aos 44. O que ele não imaginava era que, aos 49 minutos, Guilherme Santos cobraria falta - também sofrida por Welinton Junior - para que Diego Ivo, a exemplo do que aconteceu com o Guarani, subisse na área para marcar o gol da vitória do Papão.

Ficha técnica (Boa Esporte 1 x 2 Paysandu)


Boa Esporte - Fabrício; Ruan, Caíque, Douglas Assis e Paulinho; Escobar, Diones e Felipe Mateus (Alyson); Reis, Rodolfo e Thaciano (Casagrande). Técnico: Nedo Xavier

Paysandu - Emerson; Ayrton, Perema, Diego Ivo e Guilherme Santos; Nando Carandina, Rodrigo Andrade, Jhonnatan (Caion) e Fábio Matos (Welinton Junior); Magno (Juninho) e Bergson. Técnico: Marquinhos Santos

Gols: Douglas Assis 37'/1ºT (Boa Esporte); Bergson 41'/2ºT (Paysandu) e Diego Ivo  49'/2ºT (Paysandu)
Cartões amarelos: Caíque (Boa Esporte); Perema, Diego Ivo e Bergson (Paysandu)

Local: Dilzon de Melo (Varginha/MG)
Data: 06/10
Hora: 19h15
Árbitro: Adriano Milczvski - PR (CBF)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn - PR (CBF) e Luciano Roggenbaum - PR (CBF) 
(ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário