quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Escola Tecnológica de Santarém sediará curso de Formação de Praças da PM

A Escola Tecnológica de Santarém foi o local escolhido para sediar o Curso de Formação de Praças (CFP) da Polícia Militar na região do Baixo Amazonas, para preparação dos candidatos habilitados no último concurso público da corporação. A parceria foi fechada entre o Comando de Policiamento Regional I (CPR I), por meio da coordenação local do polo Santarém, e a direção da EETEPA. A previsão da Polícia Militar é que as aulas iniciem no próximo dia 16. Segundo a diretora da Escola Tecnológica, Luciana Santos, durante a realização do curso a instituição vai ceder três salas de aula e mais outro espaço para coordenação de professores.

 "Esse curso terá a duração de quase um ano. Até dezembro eles estarão conosco e, de acordo com o andamento da formação, vamos verificar a questão da disponibilização das salas para o ano que vem", explicou a diretora.

Segundo informações do CPR I, o polo Santarém receberá 135 alunos que foram classificados em todas as fases do concurso e, posteriormente, habilitados ao curso de formação de praças. O resultado final foi homologado por meio do edital n.º 73/CFP/PMPA, de 17 de julho de 2017.

O comandante do CPR I, coronel Heldson Tomazo, aprovou a estrutura oferecida pela Escola Tecnológica. "O espaço conta com uma excelente estrutura, com salas climatizadas, auditório, biblioteca, ginásio poliesportivo e pátio para formatura com mastros", avaliou. O alunos serão divididos em três pelotões, comandados por um oficial tenente do quadro.

Admissão - A admissão dos alunos ao CFP se deu por meio de processo seletivo iniciado em maio de 2016. O certame ofertou 2.194 vagas para praças e 194 para oficiais.

Os candidatos passaram por cinco fases: prova objetiva, avaliação de saúde, teste de aptidão física, avaliação psicológica e avaliação de investigação de antecedentes pessoais. Depois de capacitados, os alunos comporão o quadro efetivo da Polícia Militar, com remuneração de R$ 3.586,80, incluindo o auxílio alimentação, no caso dos praças, e R$ 6.531,31, no caso dos oficiais, de acordo com a patente ofertada.
Por Samuel Alvarenga - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário