terça-feira, 17 de outubro de 2017

Jatene se reúne com peritos do Renato Chaves durante paralisação

Categoria paralisa atividades desde 7h da manhã de hoje (17). Ato deve seguir até a manhã desta quarta-feira. Peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves paralisaram as atividades desde às 7h da manhã desta terça-feira (17). De acordo com o perito criminal Erico Neri, a paralisação tem duração de 24h e continua até 7h da manhã de quarta-feira (18). Enquanto isso, serviços de perícia de local de crime, necropsia e exames laboratoriais seguem suspensos. Na tarde de hoje, o governador Simão Jatene fez uma visita aos manifestantes. 

Segundo Nery, a rápida reunião não se tratou de negociação entre as partes, mas de uma conversa entre o gestor estadual e os peritos. "Ele reconheceu que nosso movimento é legítimo e justo. Tivemos uma boa conversa, um bom bate-papo. (...) Mas nós estamos em franca negociação ainda. A informação de que temos é que a paralisação continua", conta. Ainda de acordo com o perito, Jatene afirmou que a perícia oficial do Estado é prioridade e que caso está sendo acompanhado com atenção pelo governador.


Os peritos reivindicam melhorias salarias e de condições de trabalho. A categoria alega que as tentativas de negociação já duram cinco anos. Na segurança pública, a classe é a única que ainda não teve o abono salarial incorporado e o aumento do reajuste de vida para 100%. A categoria também chama atenção para um novo concurso público, já que o último foi realizado em 2007.

Nenhum comentário:

Postar um comentário