sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Moro condena lobistas Jorge e Bruno Luz por corrupção

Conhecidos dos paraenses: Eles são acusados de intermediar o pagamento de U$ 15 milhões a políticos do PMDB.  O juiz Sergio Moro condenou lobista Jorge Luz a 13 anos e oito meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, em sentença tornada pública às 6 desta sexta-feira. Bruno Luz, filho de Jorge, também foi condenado pelos mesmos crimes do pai, mas a sentença foi menor: seis anos e oito meses de reclusão.
Na decisão de Moro, Jorge é acusado de viabilizar o pagamento de US$ 15 milhões a políticos do PMDB e a funcionários da Petrobras entre 2006 e 2008 para garantir que a Samsung Heavy Industries fosse contratada para construir dois navios-sondas para a estatal e para que a Schahin Engenharia fosse escolhida para operar um deles.


Moro lembrou, na sentença, que Jorge e Bruno Luz negociam um acordo de colaboração premiada, mas diz que as tratativas ainda não foram concluídas: "Além disso, há elementos probatórios que indicam que estariam envolvidos em diversos esquemas criminais, com o que a colaboração deve ser completa e integral, sendo inapropriada considerá-la isoladamente."

Nenhum comentário:

Postar um comentário