terça-feira, 21 de novembro de 2017

Cinco são presos na operação Goupia Glabra, da PRF

Um total de cinco pessoas foram detidas e três crimes ambientais foram registrados durante a operação “Goupia Glabra”, promovida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de 13 a 17 de novembro. A ação visa coibir os crimes contra o meio ambiente em rodovias federais.  O balanço da iniciativa foi divulgado na tarde de ontem (20), pela PRF.

Nesse período, policiais rodoviários federais intensificaram a fiscalização de veículos que transportavam produtos de origem florestal. Além disso, a operação deu maior atenção às madeireiras que atuavam de forma irregular e alimentavam o comércio ilegal de produto florestal no nordeste paraense.


Durante a ação, três pessoas foram detidas na comunidade Lacraia, em Ipixuna do Pará, no nordeste paraense. Os homens foram flagrados serrando toras de árvores sem licença de operação ou Sistema de Cadastro de Consumidores de Produto Florestal (CEPROF), o que configura atuação clandestina. O trio usava motosserra sem registro nos órgãos ambientais e um trator para deslocar as toras de árvores até o caminhão transportador. 

No local foram apreendidas duas motosserras e aproximadamente 50m³ de madeiras em toras. Os acusados foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil de Ipixuna. Ainda em Ipixuna, foi apreendido um caminhão com cerca de 15m³ de madeira serrada. A carga apresentava perfis de corte diferentes dos que foram declarados na Guia Florestal apresentada.

Um caminhão com de 6m³ de carvão sem documentação de origem florestal também foi flagrado. A carga foi apreendida e um Termo Circunstanciado de corrência (TCO) em desfavor do condutor foi lavrado. 

Já em Dom Eliseu, no sudeste paraense, três caminhões de madeira bruta em toras que estavam sem nota fiscal e documento florestal para o transporte foram abordados. Com isso, aproximadamente 129m³ de madeira foram apreendidos. Na ocasião, foi lavrado um TCO em desfavor dos condutores. 

Durante a operação na cidade, dois foram presos. Além da ação, a realização de autos de infração também foram mantidos para garantir a segurança do tráfego nas vias federais. (ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário