quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Frente Parlamentar do Turismo é criada na Assembleia Legislativa

Foi criada uma iniciativa que vem reforçar as ações políticas e estratégicas de consolidação do desenvolvimento do turismo como atividade econômica no estado, com o lançamento da Frente Parlamentar do Turismo, pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), deputado Márcio Miranda. A solenidade que marcou a assinatura do ato de criação, realizada na sede da Alepa, teve a presença dos representantes de todas as entidades que formam o trade turístico no estado, parlamentares estaduais ligados ao setor e do secretário de Estado de Turismo (Setur), Adenauer Góes, que também presidiu a Comissão de Turismo da Alepa quando foi deputado estadual.
A ideia de formação de uma Frente do segmento econômico do turismo é antiga, mas começou a ser materializada a partir de agosto deste ano, por sugestão e conversações entre lideranças empresariais, governo e parlamento do Estado. O pontapé oficial no rumo desse projeto foi dado durante a recente Feira Internacional do Turismo da Amazônia (Fita), em setembro, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia.

O alinhamento dessa agenda teve como protagonistas o presidente da Associação Comercial do Pará (ACP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado do Pará (Faciapa), Fábio Lúcio Costa; do titular da Setur, Adenauer Góes; do presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, além da colaboração dos empresários do setor e dos municípios paraenses.

Ao abrir a solenidade, o presidente Márcio Miranda fez questão de ressaltar o que ele entende como um grande diferencial dessa Frente Parlamentar do Turismo, nas linhas do projeto de Resolução nº 4, de setembro de 2017, ao se referir à “ampla possibilidade de representação da sociedade organizada, empresarial, governamental, como os municípios, por um ato de adesão”, na iniciativa da Alepa, acentuou Miranda.

A coordenação da Frente será do deputado Hildegardo Nunes (PSDB), que já indicou a necessidade dos participantes marcarem uma primeira reunião para discussão das estratégias de trabalho, cronograma, focadas no andamento das ações e aproveitar as colaborações dos futuros integrantes do grupo, que só da área de receptivo pode contabilizar 16 empresas do estado. Para Nunes, a Frente Parlamentar tem o papel de reforçar as iniciativas que já estão em curso.

“Nós não vamos substituir a tarefa de ninguém, temos atribuições que são de governo, tem outras do setor empresarial, empreendedor. O que nos cabe aqui na Alepa é ajudar nessas articulações e poder reforçar alguma coisa para que se tenha plenas condições de executar essas políticas públicas. Então é um papel muito mais de discussão e articulação, para que se possa ter uma sinergia dessas ações em favor do turismo”, considera Hildegardo Nunes.

Já o titular da Setur, Adenauer Góes, lembrou que a Frente Parlamentar é mais um momento para se organizar as ações em curso de apoio ao turismo no estado. Já que o processo da Frente aproxima muito mais o parlamento estadual das necessidades e negócios do setor. “Então, penso que ficará muito mais fácil para que as representações empresariais e da sociedade organizada levarem os seus anseios, seu entendimento do turismo como atividade econômica. 

E se nós tivermos essa realidade efetivamente fortalecida nós teremos mais qualidade de vida para o povo paraense, até porque muitos postos de trabalhos serão gerados”, aposta o secretário Góes.
Por Douglas Dinelly - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário