terça-feira, 21 de novembro de 2017

Fundo Amazônia libera recursos para ações de combate ao desmatamento no Pará

 Enquanto outros Estados foram até a Conferência Mundial do Clima, a COP 23, realizada na última semana pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Bonn, na Alemanha, em busca de recursos junto ao Fundo Amazônia, o Pará apresentou resultados e um desempenho que o coloca atualmente como o Estado que mais aprovou projetos e captou recursos internacionais com o financiamento para ações de combate ao desmatamento e fortalecimento de cadeias produtivas sustentáveis.
Entre as estratégias para frear o desmatamento ilegal está o Cadastro Ambiental Rural (CAR). Nos últimos anos, o Pará passou de 20 mil cadastros para mais de 180 mil, o que já representa cerca de 75% da área cadastrável do Estado. Com essa base de dados maior, o Centro Integrado de Monitoramento Ambiental (Cimam), inaugurado este ano, identifica e antecipa os mecanismos de intervenção e de cooperação diretamente com o produtor.

"Temos metas mais audaciosas, mas estamos convictos de que somente um esforço conjunto entre sociedade, setor produtivo e governos pode nos levar a outro patamar", destacou o governador Simão Jatene, durante a conferência de abertura do Amazon Bonn, evento que reuniu os governos do Brasil, da Alemanha, Reino Unido, Noruega, os governadores da Amazônia e instituições públicas e privadas de incentivo ao desenvolvimento sustentável.

Recurso aplicado - Os recursos que integram o patrimônio do Fundo Amazônia são provenientes de doações de diversas instituições e governos internacionais, como a Noruega e a Alemanha. Um dos principais projetos apoiados pelo fundo é o Programa Municípios Verdes (PMV).

“A seriedade e transparência dos projetos já executados e em andamento nos credencia para buscar novas ações, que estão bem avançadas e devem ser formalizadas em breve, deixando nosso protagonismo ainda mais evidente”, destaca o secretário de Meio Ambiente do Pará, Luiz Fernandes.

A agenda do governador Simão Jatene durante a viagem para a COP 23, na Alemanha, incluiu, além de ser escolhido como o representante dos nove Estados da Amazônia na cerimônia de abertura do Amazon-Bonn, participação de debate sobre reforço da proteção em áreas de manguezais, dentro da programação oficial da COP 23, no Espaço Brasil, ao lado do ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho. 

Em seguida, Jatene esteve em Londres, onde participou de rodadas de discussões sobre financiamento para projetos de desenvolvimento sustentável com o setor privado, em conjunto com o vice-governador do Mato Grosso, Carlos Henrique Fávaro. 

O governador paraense também esteve em Lisboa, e reuniu-se com Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, do Governo de Portugal, José Luís Carneiro e com o presidente da Rádio e Televisão de Portugal (RTP), Gonçalo Reis. Nos encontros, Jatene abordou as possibilidades de concretizar novas parcerias e estratégias de comunicação para divulgação do Pará na Europa, a partir da visibilidade das emissoras da rede pública portuguesa.
Por Governo do Estado do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário