quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Sefa doa produtos apreendidos em fiscalizações para instituições sociais

A Secretaria da Fazenda do Pará (Sefa) entregou nesta quarta-feira (27), a doação de 2.800 fardos de fraldas descartáveis e 946 caixas com produtos de higiene para 13 instituições que atuam no apoio a crianças carentes em Belém. Os produtos estavam em três carretas apreendidas, num depósito de uma empresa de transporte de cargas. Foram beneficiadas com os produtos a Santa Casa de Misericórdia; Hospital Ophir Loyola; Hospital de Clínicas Gaspar Vianna; Hospital Anita Gerosa; Casa do Menino Jesus; Comunidade de Crianças Santa Izabel da Hungria; Hospital do Pronto Socorro; Abrigo Raio de Luz; Cáritas Brasileira; Núcleo de Articulação da Cidadania; Casa de Apoio do Presídio Feminino e Unidade Materno Infantil do Centro de Reeducação Feminino; Maternidade do Povo e Casa da Sopa.
“A doação é importante porque vai beneficiar famílias paraenses e também fortalece as ações desenvolvidas pelas instituições estaduais, como hospitais”, explica o secretário da Fazenda, Nilo Noronha.

O padre Eloy, que gerencia a Casa da Sopa, recebeu produtos de higiene e contou que eles serão distribuídos às famílias atendidas pelo projeto. “É muito importante contar com esta parceria, porque a Casa da Sopa, que começou em 1994 com 50 pratos de comida, doa hoje três mil pratos diariamente. E a fome não pode esperar”.

Já Sílvia Nobre, que responde pela diretoria administrativa da Santa Casa, disse que a doação é muito importante, pois o hospital realiza em média 500 partos por mês, a maioria de pessoas que vêm do interior. “Algumas delas chegam sem nenhum material e precisam ser apoiadas, por isso é necessário contar com as fraldas e produtos de higiene”.

A subsecretária de Administração Tributária da Sefa, Rute Tostes, esteve no depósito acompanhando a retirada das mercadorias pelas instituições e informou que a Sefa doa produtos apreendidos regularmente, sendo esta foi a que teve o maior volume de mercadorias.

A mercadoria foi apreendida em 2015, na unidade fazendária do Itinga, na fronteira com o Maranhão. A carga estava sem nota fiscal e foi abandonada após a apreensão. A Sefa realizou um procedimento administrativo para doar as mercadorias, antes de vencer o prazo de validade.
Por Ana Marcia Pantoja - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário