sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Unidade Especializada garante resultado para HIV em menos de uma hora

Desde 2010 o Governo do Pará disponibiliza ao cidadão o teste rápido para detecção do vírus HIV, uma forma segura, eficaz e praticamente imediata de descobrir se o indivíduo é portador do Vírus da Imunodeficiência Humana (do inglês, Human Immunodeficiency Virus). Embora a doença ainda desperte certo preconceito, a importância da informação e da conscientização da sociedade como um todo é primordial para garantir que a pessoa infectada tenha acesso ao tratamento o mais cedo possível. Neste 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate à Aids, o principal alerta depois da adoção de uma atitude preventiva com relação à doença, é quanto à existência de uma rede de assistência que pode assegurar ao soropositivo uma vida normal e com qualidade.
E para fazer o teste, quem mora na região metropolitana de Belém, por exemplo, pode procurar a Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias Especiais – Uredipe, localizada na Avenida Senador Lemos, entre as travessas Magno de Araújo e Djalma Dutra, no bairro do Telégrafo.

O procedimento é simples e gratuito, basta apresentar um documento de identificação (RG, Carteira de Trabalho, Carteira Profissional ou equivalente), número do Cartão SUS e um comprovante de residência, necessário para o cadastro do cidadão na unidade. Quem não tiver o cartão do SUS, pode solicitar a emissão no local, sem burocracia.

Os procedimentos para a realização do teste iniciam logo na recepção, onde o usuário apresenta os documentos e preenche uma ficha. Em seguida, ele é encaminhado para a sala de entrevista, onde um psicólogo, enfermeiro ou assistente social faz algumas perguntas de praxe - o motivo da realização do teste; se o paciente faz ingestão de álcool ou uso de alguma droga; se tem parceiro sexual fixo ou não, qual a sua orientação sexual, entre outras. As respostas devem ser simples e diretas, e as informações prestadas são mantidas em absoluto sigilo.

Em seguida o usuário é encaminhado para a sala de coleta, onde em menos de cinco minutos é feita a coleta do sangue para a realização do exame de HIV, e, caso o paciente requeira, também o de Sífilis (outra doença sexualmente transmissível) e das Hepatites A e B, tudo gratuitamente. Os testes são indolores. Depois disso, basta esperar o resultado, que demora em torno de 25 minutos.

Ou seja, em menos de uma hora é possível chegar à Uredipe, fazer o cadastro, passar pela entrevista, fazer a coleta e obter o resultado. E caso o diagnóstico seja positivo para HIV, o tratamento começa praticamente no mesmo dia, com o apoio de uma equipe multiprofissional. 

“Aqui mesmo funciona o SAE (Serviço Ambulatorial Especializado) onde técnicos, médicos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais e profissionais da saúde de diversas áreas oferecem uma assistência ampla e completa ao paciente, incluindo-se aí o serviço de odontologia. Somos referência no tratamento de Aids no Pará”, explica Francisca Vidigal, vice-diretora da Unidade.

A Uredipe realiza uma média de 30 testes por dia, número que ainda é considerado baixo. “Apesar de disponibilizarmos esse teste rápido desde 2010, ainda recebemos um número pequeno de interessados. Mas vale lembrar que o quanto antes for descoberta a presença do vírus no organismo, mais eficaz é o tratamento e melhor é a qualidade de vida do paciente pode ter, por isso pedimos ao público que não tenha vergonha de buscar o serviço, essa é uma questão de saúde”, alertou Francisca.

A unidade também oferece o tratamento para quem tenha ficado exposto ao vírus em um intervalo menor que 72 horas. “Caso o cidadão passe por isso, existe a possibilidade de eliminar o vírus do organismo com um tratamento realizado aqui mesmo na Uredipe”, finalizou Francisca. A equipe da Agência Pará acompanhou o procedimento passo a passo, submetendo-se à testagem, para demonstrar a rapidez e eficácia do atendimento.

Serviço: Os testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites A e B podem ser feitos na Uredipe às quartas, quintas e sextas-feiras, de 7h as 11h e de 13h as 17h. Na segunda, o horário de atendimento começa às 7h e se estende até as 11h, e nas terças, vai de 14h às 17h. A unidade fica localizada na Avenida Senador Lemos, entre as travessas Djalma Dutra e Magno de Araújo, no bairro do Telégrafo, em Belém. 
Por Heloá Canali - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário