terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Uepa celebra a aprovação de 3.602 calouros

Os novos estudantes de graduação da Universidade do Estado do Pará (Uepa) foram anunciados nesta terça-feira, 30. O reitor da instituição, Rubens Cardoso, apresentou o resultado do Processo Seletivo (Prosel), os três primeiros colocados e também comemorou a aprovação de 62,94% de alunos oriundos de escolas públicas. O pátio central da Reitoria, palco da apoteose do resultado do vestibular, reuniu servidores, estudantes, profissionais da imprensa e pais que aguardavam a liberação do listão. As emissoras de rádio se organizaram para transmitir o resultado ao vivo. 
A tradição é forte em Belém e muitos candidatos preferem ouvir o listão pelas ondas do rádio, em vez de acessar pela Internet. Já outros não seguraram a ansiedade e vieram ler em primeira mão nos murais da instituição, junto a familiares e professores de escolas e cursinhos pré-vestibulares.

Antes da liberação dos envelopes lacrados, o reitor Rubens Cardoso reuniu a imprensa em entrevista coletiva e apresentou os três primeiros classificados gerais no Prosel 2018. O estudante Rafael Morgado Barata, aprovado no curso de Engenharia de Produção, foi o primeiro colocado. Arthur Cesar Batista Rodrigues e Matheus Marinho Rios passaram em Medicina e ficaram com a segunda e terceira colocação, respectivamente. Todos os cursos são de Belém.

Matheus Marinho Rios fez o contrário de muitos estudantes e veio sentir a emoção de perto. O universitário acompanhou, desde às 9h30, a coletiva com os jornalistas e ouviu, em primeira mão, seu nome ser pronunciado pelo reitor. Segundo ele, essa conquista foi fruto de uma rotina de estudo que variava de seis a oito horas por dia durante a semana.

Estudar Medicina, especialmente na Uepa, era um sonho almejado por Matheus. “Eu sempre quis estudar nessa universidade. Gosto da qualidade de ensino praticada aqui e do fato da Uepa ser referência dentro dos cursos da área da saúde. Além disso, com o acirramento do processo seletivo a cada ano, é uma vitória conseguir uma aprovação como essa”, enfatiza.

A edição do vestibular foi a primeira sem o Processo Seletivo Seriado (Prise). “O Prise exigia o conteúdo próprio do Ensino Médio do estado do Pará, e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vinha com o conteúdo mais abrangente. O aluno ficava sobrecarregado para estudar para dois certames e agora não mais. Por uma questão de igualdade e oportunidade, todos se submetem ao mesmo processo e têm sua pontuação reconhecida, aqui no Pará ou em qualquer estado”, declarou Cardoso.

O reitor também comemorou a ampla participação de alunos de escolas públicas. Dos 3.602 aprovados, 2.267 cursaram o Ensino Médio em instituições da rede estadual de ensino. Dos cerca de 94 mil inscritos, 71.731 eram cotistas. Para Cardoso, isso é resultado de um esforço dentro do Pacto pela Educação, liderado pelo Governo do Pará e que envolve diferentes setores e níveis da sociedade civil, organismos privados e internacionais.  

“Mobilizamo-nos para que cada campus universitário pudesse espraiar, no seu raio de ação, não só nos 16 municípios onde estamos instalados, mas, sobretudo nas localidades de entorno, a importância da formação acadêmica e da Uepa. 

Mostramos o nosso funcionamento, as possibilidades dos 31 cursos de graduação oferecidos e os custos envolvidos como deslocamento de família, alojamento, etc. É claro que houve uma movimentação e nesse certame mais de 140 municípios foram declarados como domicílio. Isso amplia o acesso, dando mais oportunidade aos jovens das diferentes regiões se dirigirem ao ensino público”, afirmou.

Logo em seguida, o reitor acionou a buzina liberando a distribuição do listão para as rádios e para o painel. Ele também reiterou o início de um novo ciclo com a chegada dos calouros na Uepa. “Agora é correr para o abraço junto com a família, com o calouro e com os professores que, com cada ingresso de turma renovam as expectativas com novas mentes e inquietações, novas formas de abordagem pedagógica”, declarou.

Odete Farias Rodrigues, servidora da Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) da Uepa, era uma das mães aflitas com o resultado. “Durante 10 anos de trabalho nessa instituição sempre acompanhei as comemorações dos aprovados em outras edições do vestibular. Mas dessa vez, ao ver meu filho passar e poder comemorar com ele foi, realmente, uma emoção muito especial”, destacou.

O filho, João Victor Alves Rodrigues, contou que sonhava em frequentar a Instituição. “Eu vinha com a minha mãe e imaginava como seria estudar aqui. A Uepa tem um alto reconhecimento em licenciatura. Foi um ano difícil, de muito estudo, que deixei de estar com meus amigos para ter esse momento e dar essa felicidade para a nossa família e para mim mesmo”, festejou.

As matrículas dos aprovados iniciam nesta quarta-feira, 31, e vão até sábado, 3 de fevereiro. Em seguida, começam as repescagens, as chamadas subsequentes. “Aqueles que não foram aprovados agora devem ficar atentos. Há um período para chamar e não existe demérito nenhum em ser convocado depois. O importante é que o candidato se qualificou para isso”, avisou.
Por Dayane Baia - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário