sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Defesa Civil do Baixo Amazonas define estratégias por conta do período chuvoso

Representantes de órgãos do Governo do Estado e da União reuniram-se nesta sexta-feira (23), no Centro de Governo do Baixo Amazonas, para tratar sobre as ações e responsabilidades de cada instituição na execução do Plano de Contingência de Defesa Civil na região, em virtude da intensificação do período chuvoso e o estado de atenção em que se encontram alguns municípios.
Estiveram presentes representantes das Secretarias de Estado de Transporte (Setran), Saúde Pública (Sespa), Educação (5ª URE); Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Polícia Militar, Marinha do Brasil (Capitania Fluvial de Santarém), Exército (8º Batalhão de Engenharia e Construção) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

De acordo com a 4ª Regional de Defesa Civil, vinculada à Coordenadoria Estadual, alguns municípios da região já estão em estado de atenção por conta dos efeitos provocados pelas chuvas. O exemplo é Oriximiná, com 62.794 habitantes, que decretou situação de emergência no dia 6 deste mês, reconhecida pelo Governo Federal, aguardando apenas a homologação, que será publicada no Diário Oficial da União.

O comandante do 4º Grupamento de Bombeiros Militar (4º GBM), tenente coronel Luis Cláudio Rêgo, que também coordena a 4ª Redec, avaliou positivamente a reunião e o alinhamento entre os órgãos de diferentes esferas. "Houve esse alinhamento entre os órgãos no sentido de apoiar e ajudar os municípios que venham a ter problemas relacionados às enchentes ou agravamento de situações por conta da enxurrada. 

Estamos, também, nos baseando no quadro na região Sudeste do Pará, onde alguns municípios já decretaram situação de emergência, por isso estamos nos planejando previamente, para trabalhar em sincronia com os órgãos de forma complementar", explica o comandante.

A Defesa Civil reforçou a importância em relação ao Plano de Contingência, diretriz que norteia o município em dar a resposta a possíveis eventualidades, causadas por desastres hidrológicos. Segundo a 4ª Redec, o Plano precisa estar em consonância com o que preconiza o Sistema Nacional de Defesa Civil.

Presente ao evento, o secretário de Governo do Baixo Amazonas, Olavo das Neves, destacou que o momento de antecipação, com estratégias bem delineadas, é importante para minimizar ou até evitar danos maiores. "Nesse sentido temos a participação de órgãos de extrema relevância, nesse momento que sugere uma grande atenção não só na nossa região, mas em todo o estado do Pará", observa o secretário.

As ações da Defesa Civil serão alinhadas com a pasta de Segurança Pública do Centro de Governo, coordenada pelo delegado Gilberto Aguiar. "Discutimos sobre a situação específica de Oriximiná e é muito importante que a gente faça os encaminhamentos para que possamos amenizar a situação que o município vem enfrentando, além de dar suporte a outras cidades em situação semelhante", disse o coordenador.
Por Samuel Alvarenga - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário