quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Ophir Loyola realiza primeira cirurgia com a utilização de câmera de alta definição

O Hospital Ophir Loyola realizou, na tarde de ontem terça-feira (20), a primeira cirurgia com sistema de videocirurgia de alta definição. A Videocirurgia ou Laparoscopia é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva, na qual o cirurgião utiliza instrumentais próprios por meio de câmeras de alta definição. O método proporciona pequenas incisões, melhores resultados estéticos e menor dor pós-operatória. Três torres foram adquiridas para o hospital. Ao todo, foram investidos nos equipamentos e materiais técnicos mais de um milhão de reais. 
O recurso é proveniente de emenda parlamentar proposta pelo deputado estadual Eduardo Costa e está dentro dos esforços da diretoria do hospital para modernizar o atendimento aos pacientes. Pela emenda parlamentar foram adquiridos três equipamentos, sendo que um já está em uso.

“O método é indicado em cirurgias com menores incisões e menor agressividade ao corpo, com um tempo de internação hospitalar menor, taxa de infecção menor; o que é um verdadeiro benefício para o paciente”, explica o cirurgião Augusto César da Costa Sales.

O método consiste em uma cirurgia realizada através de uma torre de vídeo com uma câmera, onde o médico visualiza o interior do paciente em uma tela. Desta forma, o profissional consegue retirar, através de pinças especiais, órgãos e estruturas com um corte e agressividade menor.

O médico explica que a equipe precisou de treinamento para a utilização da torre por causa da delicadeza do material. O especialista comenta que o equipamento traz benefícios principalmente para a população de baixa renda, que não tem acesso a este tipo de procedimento.

Antes da aquisição pelo Ophir Loyola, a técnica somente era realizada em hospitais particulares através de convênios. “Com esse material vamos poder realizar o procedimento em pessoas de baixa renda e pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, comenta.  O cirurgião ainda comenta que a Vídeocirurgia ou Laparoscopia já é referência em cirurgias em todo o mundo. “Fomos buscar a experiência e o aporte para que pudéssemos realizar”, destaca.

Outras vantagens - menor chance de complicações, como pneumonia e hérnias incisionais, menor sangramento, retorno mais precoce ao trabalho e menor tempo de internação hospitalar. O tempo de cicatrização de uma cirurgia tradicional é de cinco a sete dias. No caso da laparoscopia este prazo é reduzido para no máximo dois dias, o que reduz também o tempo de internação e aumenta a capacidade de atendimento a um número maior de pacientes.

O diretor do Hospital, Luis Claúdio Chaves, ressalta que nos últimos anos, através de investimentos do Governo do Estado, todo centro cirúrgico foi modernizado. “Além disso, mantemos frequentemente esforços na busca do apoio parlamentar, através do qual foi possível receber mais de 1 milhão de reais para aquisição das torres do sistema de videocirurgia, assim como materiais técnicos de última geração.

 Nossas referências em alta complexidade exigem estas atualizações, sendo fundamentais para melhor tratamento de nossos pacientes”, conclui.
Por Márcio Flexa - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário