coluna 3

Coluna 2

Coluna 1

quinta-feira, 1 de março de 2018

Municípios paraenses serão monitorados por câmeras

Entre as medidas anunciadas pelo novo secretário de segurança pública do Estado, Luiz Fernandes Rocha, está o apoio à implantação e expansão de sistemas de videomonitoramento nos municípios paraenses, em parceria com as prefeituras. Dentro desse projeto, que vai reforçar o combate à violência no Pará, a cidade de Oriximiná, no baixo Amazonas, vai receber, neste mês de março, 15 câmeras de videomonitoramento. O sistema já é usado pelo Centro Integrado de Operações ( Ciop) na Região Metropolitana de Belém (RMB) e em outros seis municípios paraenses.
“A importância dessa expansão pelo interior é atender à demanda, principalmente, das prefeituras e da população, para combater à criminalidade. Temos comprovada a eficiência do sistema de videomonitoramento que auxilia no combate à violência, especialmente com o registro de atitudes suspeitas e tráfico de drogas. Prever o local no qual vai acontecer o crime, não tem como, mas através desses indicativos, conseguimos identificar e atuar com maior eficácia”, garante o coordenadora do Ciop, Marcela Silveira.

A missão do Centro Integrado é mediar a comunicação entre o cidadão e os órgãos de segurança pública do Pará (Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Detran, Susipe e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves), possibilitando o registro de ocorrências de urgência e emergência na área de segurança. Isso permite, entre outras coisas, o despacho oportuno de guarnições com o objetivo de promover um atendimento estratégico na RMB.

MONITORAMENTO
Ao todo, 109 câmeras instaladas na RMB  são monitoradas por policiais militares e bombeiros em jornada extraordinária no Ciop. Esse videomonitoramento ocorre durante 24 horas, de segunda a segunda. O videomonitorador, ao detectar uma ocorrência, aciona o coordenador de operações, um oficial da Polícia Militar, que fica na sala de monitoramento. 

Ele então gera uma ocorrência no sistema, acionando imediatamente uma viatura na rua.
Em 2017, as câmeras de videomonitoramento registraram 378 ocorrências. O maior número ocorreu no mês de outubro (58). Dentre as principais  estão: 52 acidentes de trânsito, 49 atitudes suspeitas e 37 consumos de drogas.
 
Entre as funções desse novo sistema está o sistema de georreferenciamento, responsável por fazer a imediata relação entre o local da ocorrência e a posição das viaturas, ou seja, a visualização simultânea com o detalhamento de ocorrências (naturezas); a lista de viaturas (rastro integrado); o despacho de guarnições integrado com o monitoramento de câmeras com melhor interatividade via web e intranet, o que garante o funcionamento do sistema também para os Niops, localizados em vários municípios do Estado. (Agência Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário