quinta-feira, 26 de abril de 2018

Cassiano resolve, Papão derruba o Atlético-ES e fica perto do Bi da Copa Verde

O primeiro jogo da final da Copa Verde seguia sem brilho até Cassiano resolver mudar tudo. O atacante do Papão marcou os dois gols da vitória bicolor sobre o Atlético do Espírito Santo, em Cariacica (ES), na noite de ontem quarta-feira (25), e deixou o caminho aberto para a conquista do bicampeonato do Papão no certame. Após a 'chatice' da primeira etapa, os gols começaram a surgir aos 10 minutos da segunda. 
No lance, Cassiano tomou a bola dos pés do zagueiro do Galo, Kleber Viana, arrancou e bateu na saída de Bambu para marcar. Aos 28, um lançamento em velocidade de Mike para o artilheiro do Bicola, que engatou a 'quinta marcha' e encheu o pé para marcar o segundo dele na partida e o nono em toda a competição. Cassiano marcou o nome na história da Copa Verde como o jogador que mais fez gols em uma só edição. Até então, era outro atacante do Papão, Lima, que tinha feito sete em 2014. O camisa 39 exaltou a fase artilheira, que já conta com 15 gols em 21 jogos neste ano:

'Estou muito feliz com esse momento e por tudo que está acontecendo. Demos um passo importante para o título. Sabemos que passamos por dias ruins no estadual, mas nosso grupo se fechou e temos um grupo de amigos aqui. Vamos trabalhar para conquistar esse título!'

Com a vitória, o Papão pode perder por um gol de diferença que ficará com o título. Além disso, como fez os gols fora de casa, também pode perder por dois tentos de vantagem caso marque ao menos um, ou seja, 3 a 1, 4 a 2 e assim por diante. Ao Atlético, cabe apenas uma vitória por três de vantagem. Se o Atlético devolver o mesmo 2 a 0, a disputa será nas penalidades.

A partida que decidirá quem ficará com a taça da Copa Verde de 2018 e, consequentemente, com a vaga nas oitavas de finais da Copa Verde de 2019, está marcada para as 20h do dia 16 de maio, no Mangueirão, em Belém, com transmissão lance a lance pelo Portal ORM.

1º tempo: jogo fraco, goleiros espectadores e placar zerado

Na formação das duas equipes, uma expectativa por um jogo aberto e veloz. Na prática, o Atlético do Espírito Santo até tentou investir nas estocadas de Uálisson Pikachu e de Franklin pelas pontas, mas sem sucesso. Pelo lado do Papão, a ausência de um jogador armador foi sentida e a equipe mal conseguiu sair da boa marcação dos mandantes.

A maior chance de gol da primeira etapa terminou sem toque algum na bola. Isso mesmo! Aos 14 minutos, o cruzamento de Uálisson Pikachu encontrou Eraldo na área, mas Eraldo não encontrou a bola, furou o chute e viu a oportunidade escapar no corte de Diego Ivo.

Para não sair do primeiro tempo sem uma chance sequer, o Papão conseguiu descolar um chute da entrada da área, com o lateral direito Matheus Silva. O goleiro Bambu, inseguro, espalmou pela lateral, aos 23. Já aos 31, uma saída errada da defensiva alviceleste e Eraldo entrou na área. Perema tomou a frente dele e protegeu para Renan Rocha afastar o perigo no chutão.

2º tempo: Cassiano se agiganta e Papão vence
O marasmo continuava o mesmo até que o zagueiro Kleber Viana, que abusara de fazer lançamentos para o Atlético, foi travado por Cassiano. O atacante do Paysandu ficou com a redonda, disparou, entrou na área e deu um leve toque por cima do goleiro Bambu para marcar, aos 10 minutos.

O gol mudou a partida e os donos da casa saíram para o empate. Aos 17, quase conseguiram! Uálisson Pikachu cobrou escanteio e Renan Rocha saiu mal do gol. A bola passou pelo goleiro, tocou no braço de Nando Carandina - quando o mesmo estava de costas - e quase foi para a rede. A arbitragem marcou o tiro de meta.

As reclamações do Galo só foram interrompidas quando, aos 21, uma nova oportunidade surgiu. Uálisson Pikachu chutou da direita e Renan Rocha espalmou. A bola sobrou ainda dentro da área para Franklin, que acertou uma pancada. O goleiro do Papão mostrou alto poder de recuperação e espalmou por cima do travessão.. 

A resposta do Papão poderia ter saído aos 24, quando Moisés encontrou Mike sozinho pela direita. O atacante poderia apostar na própria velocidade, mas, visivelmente cansado, preferiu travar a redonda e chutar de fora da área. O arremate saiu longe! Mike, no entanto, ainda teve fôlego para, aos 27, colocar Cassiano 'na boa' para fechar 'a panela' do Galo em Cariacica. No lance, Mike lançou, Cassiano ganhou de todos na corrida e soltou um tubo para marcar. Dois minutos depois, Magno recebeu a bola na frente da área capixaba, tirou de três marcadores e bateu forte para a boa defesa do goleiro Bambu.

Ficha técnica (Atlético-ES 0 x 2 Paysandu)
Atlético-ES - Bambu; Paulinho, Rhayne, Kleber Viana e Marcos Felipe; Vitor, Araruama (Julio Santos) e Fabiano (Charles); Franklin, Uálisson Pikachu (Chiquinho) e Eraldo. Técnico: Zé Humberto

Paysandu - Renan Rocha; Perema, Edimar e Diego Ivo (Douglas Mendes); Matheus Silva (Willyam), Renato Augusto, Nando Carandina e Mateus Müller; Moisés, Mike (Magno) e Cassiano. Técnico: Dado Cavalcanti

Gols: Cassiano 10' e 28'/2ºT (Paysandu)

Data: 25/04
Hora: 21h30
Local: Kleber Andrade (Cariacica/ES)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques - PR (FIFA)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva - GO (FIFA) e Bruno Raphael Pires - GO (FIFA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário