coluna 3

Coluna 2

Coluna 1

quinta-feira, 12 de abril de 2018

No sufoco, Papão vence o Manaus na Arena da Amazônia e vai à final da Copa Verde

Foi no sufoco e no último lance, mas o Paysandu conseguiu sacramentar presença na terceira final consecutiva da Copa Verde. O Bicola pisou no gramado da Arena da Amazônia, na capital amazonense, com a vantagem do empate e ainda abriu o placar na noite de ontem quarta-feira (11), contra o Manaus. A tranquilidade acabou quando Rossini empatou para os donos da casa. Desde então, foi pressão manauara até que, no último lance, Magno garantiu a vitória para o Papão.

Saiba como foi a partida lance a lance aqui!

O primeiro gol do jogo saiu aos 15 minutos do primeiro tempo, em um lance de oportunismo de Cassiano. Ele desviou um chute sem direção de Mateus Müller e mandou no ângulo de Jonathan. Aos 31 da primeira etapa, Deurick jogou a redonda na área bicolor, Diego Ivo não alcançou e a redonda chegou em Rossini, que dominou com estilo e encheu o pé para estufar as redes do Papão. No último lance do jogo, aos 50, Magno saiu em uma arrancada incrível pela esquerda, entrou na área e bateu no cantinho de Jonathan para fechar a vitória.

O Bicola, agora, fica no aguardo para saber com quem disputará a taça da Copa Verde. O concorrente sairá do duelo entre Atlético do Espírito Santo e Luverdense, que se enfrentam amanhã. A final deve ocorrer nas duas próximas quartas-feiras.

1º tempo: um gol pra cada e jogo a mil por hora

O Manaus entrou com todos os investimentos aplicados nas jogadas de bola aérea. A zaga do Paysandu se defendia como podia. Aos 14 minutos, em uma jogada despretenciosa do Bicola, a sobra ficou com Mateus Müller, que bateu da intermediária e viu Cassiano, na área, desviar para dentro da rede.

A partir de então, só deu Manaus. O Paysandu tentava 'cortar as asas' do Gavião de todas as formas, mas uma 'asa aberta' na área bicolor e quase o empate manauara vem de um pênalti. Aos 27, o cruzamento de Panda foi desviado por Nena e bateu no braço de Mateus Müller. O árbitro tocantinense Alisson Sidnei Furtado (CBF) mandou o jogo seguir e os donos da casa ficaram na bronca.

Aos 31, porém, a Arena da Amazônia foi só festa. Em um dos vários levantamentos na defesa do Papão, Diego Ivo tentou cortar e não alcançou a redonda, que passou e ficou para Rossini, livre de marcação, encher o pé e empatar o confronto.

O Manaus ainda teve duas chances de conseguir a virada. Aos 41, Cleitinho cobrou escanteio e o paraense Derlan testou forte para a defesa segura de Renan Rocha. Dois minutos depois, Negueba bateu falta com violência da intermediária e o goleiro bicolor caiu para encaixar. A bola ainda conseguiu escapar e quase ficou a feição para Cleitinho, mas o camisa 1 se recuperou a tempo e abraçou a redonda.

2º tempo: Papão segura o Manaus e Magno mata o jogo

Ainda aos quatro minutos do segundo tempo, o Manaus chegou perto de festejar o segundo gol. No lance, Negueba bateu falta perigosa e viu a bola passar por todos e ser tirada do rumo da rede em uma grande defesa de Renan Rocha. Três minutos depois, Cleitinho recebeu passe em profundidade dentro da área e, livre de marcação, tentou tirar do goleiro do Papão e tirou também da trave. Linha de fundo! Aos 34, Negueba tentou repetir a dose e Rossini tentou desviar, mas viu Renan Rocha encaixar mais uma vez. 

Os manauaras se desorganizaram completamente em campo. O time ficou com cinco jogadores ofensivos em campo e esbarraram em uma defesa montada por quatro zagueiros do Paysandu. O técnico Dado Cavalcanti lançou o velocista Magno para tentar um contra-ataque. Aos 48, o atacante velocista foi parado com falta por trás do zagueiro/lateral direito paraense, Derlan. Cartão vermelho para o camisa 13 do Gavião. Aos 50, uma sobra na frente da área do Papão caiu no pé de Mateus Müller, que lançou Magno. O atacante de Parauapebas disparou e, aos 50 minutos, jogou no cantinho de Jonathan para selar a vitória bicolor.

Ficha técnica (Manaus 1 x 2 Paysandu)
Manaus - Jonathan; Derlan, Deurick, Paulão e Negueba; Panda (Wander), Juninho (Tiago Granja), Cleitinho e Rossini; Hamilton e Nena (Romarinho). Técnico: Igor Cearense

Paysandu - Renan Rocha; Matheus Silva (Perema), Diego Ivo, Edimar e Mateus Müller; Willyam (Douglas Mendes), Nando Carandina, Danilo Pires e Pedro Carmona; Moisés e Cassiano (Magno). Técnico: Dado Cavalcanti

Gols: Cassiano 15'/1ºT (Paysandu), Rossini 31'/1ºT (Manaus) e Magno 50'/2ºT (Paysandu)
Cartões amarelos: Wander, Juninho, Rossini e Hamilton (Manaus); Renan Rocha, Matheus Silva, Diego Ivo, Willyam, Danilo Pires, Pedro Carmona e Cassiano (Paysandu)
Cartão vermelho: Derlan (Manaus)

Data: 11/04
Hora: 21h
Local: Arena da Amazônia (Manaus/AM)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado - TO (CBF)
Assistentes: Fabio Pereira - TO (CBF) e Cipriano da Silva Sousa - TO (CBF)

Nenhum comentário:

Postar um comentário