coluna 3

Coluna 2

Coluna 1

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Susipe divulga os 22 mortos na penitenciária de Santa Izabel

Caso repercutiu no Congresso Nacional e fez o ministro da Segurança Pública oferecer a Força Nacional. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) informou ontem quinta-feira (12) que aumentou para 22 o número de mortos após tentativa frustrada de resgate de presos em uma das nove casas penais, no CRPP III, na noite da última terça-feira (10).  Um detento que estava internado na UPA de Castanhal morreu na noite de quarta (11).  A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informou que reforçou a segurança no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, na Região Metropolitana de Belém. 
Além dos mortos, treze presos e quatro agentes penitenciários ficaram feridos. A Susipe informou que outros três presos continuam internados com quadro de saúde estável. De acordo com boletim médico divulgado ontem, quatro agentes penitenciários continuam sob cuidados médicos e o estado de saúde deles é estável.


REPERCUSSÃO
O caso ocorreu um dia após uma série de 12 assassinatos na Grande Belém. A Segup afirmou não haver relação entre os dois episódios. Mas a tentativa de fuga repercutiu no Congresso Nacional, em Brasília (DF) e, hoje, por meio de nota, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, ofereceu a Força Nacional ao Governo do Pará. 

O Secretário Adjunto de Gestão Operacional da Segup, André Cunha, afirmou durante entrevista ao "Bom Dia Pará" de ontem que o governo tem condições de controlar e investigar o ataque a um presídio, sem a intervenção de tropas federais. A declaração foi após o posicionamento do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

 "Essa nota foi encaminhada ao governador, cabe a ele se pronunciar. Do ponto de vista da segurança pública, o principal papel que a união pode e deve fazer não é necessariamente oferecer tropas e sim pensar o mais rápido possível na modificação do modelo de financiamento da segurança pública para o Brasil", afirmou Cunha. 

RECUSA
O governador do Pará, Simão Jatene, recusou ontem a oferta do Ministro da Segurança, Raul Jungmann, de enviar a Força Nacional ao Estado após onda de violência ocorrida esta semana na Grande Belém: uma série de assassinatos fez 12 vítimas; 22 pessoas morreram em tentativa de fuga em massa do presídio de Santa Izabel; e bandidos armados atacaram um trailer da Polícia Militar, atingindo uma agente.

A Susipe disse também que a recontagem de detentos no CRPP III ainda não foi finalizada. "Até o momento, nenhuma fuga foi confirmada". 

Segue a relação oficial da lista dos mortos:

Agente Penitenciário
1. Guardiano Santana;

Presos CRPP III
2. Alax Roberto de Jesus Brito (identificado);  
3. Alexandro Souza de Oliveira (identificado);
4. Bruno Marcos de Oliveira (identificado);
5. Elson Lima Moraes (identificado);
6. Fagner Diego Gomes dos Santos (identificado);
7. Felipe Correa Mendes (identificado);
8. Guido Barbosa Gaspar (identificado);
9. José Wagner dos Reis Raposo (identificado);
10. Leandro Soares da Silva (identificado);
11. Nelielson Loureiro Brabo (identificado);
12. Nicodemos Cardoso dos Santos (identificado);
13. Pedro Paulo Batista Martins (identificado);
14. Rui Ferreira Pantoja (identificado);
15. Tiago do Vale Monteiro (identificado);
16. Marcelo Rodrigues (identificado);
17. Edielson Almeida Galibi (identificado);

Presos CPASI (apoio externo)
18. Carlos Henrique Costa Cardoso (identificado);
19. Manoel Arlen da Silva Martins (identificado);
20. Renan Pantoja Barros (identificado);
21. Rogério Chavier Pantoja (identificado);
22. N. A. C. B. (falta reconhecimento familiar).

Nenhum comentário:

Postar um comentário