quarta-feira, 2 de maio de 2018

Casa do Trabalhador está presente em 35 municípios

A melhor maneira de homenagear o Dia do Trabalhador é reforçar a importância dos profissionais para a economia do Estado e apoiar os que precisam de orientação para entrada no mercado de trabalho. Para tanto, o Pará possui 40 postos de atendimento da Casa do Trabalhador, em 35 municípios, espaços geridos pelo Governo do Estado, que concentra os serviços e atendimentos do Sistema Nacional do Emprego (Sine), órgão do governo federal, vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), responsável pela intermediação de mão-de-obra em todo o país.
Com a Casa do Trabalhador, o Governo do Estado está nas 12 regiões de integração. Essa presença, segundo o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Everson Costa, facilita ao trabalhador o acesso ao atendimento nos pólos. “Há municípios que a geração de emprego é elevada, mas que dependendo das mudanças no cenário econômico deixam de oferecer vagas aos trabalhadores, como é o caso de Canaã dos Carajás e Altamira, dois anos. Essa sazonalidade de projetos em alguns setores da economia contribui para isso. Então a rede de atendimento precisa ser ampla”, avaliou.

A Casa do Trabalhador mantém atendimentos na capital e nos seguintes municípios: Abaetetuba, Alenquer, Almeirim, Altamira, Ananindeua, Barcarena, Bragança, Breu Branco, Breves, Canaã dos Carajás, Capanema, Castanhal, Conceição do Araguaia, Curralinho, Goianésia do Pará, Itaituba, Itupiranga, Juruti, Marabá, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Ourilândia do Norte, Paragominas, Ponta de Pedras, Parauapebas, Redenção, Rondon do Pará, Santarém, São Félix do Xingu, Tailândia, Tucuruí e Uruará.

Serviços
Para o cadastro referente às vagas de emprego, é necessário apresentar na Casa do Trabalhador apenas os documentos originais de carteira de trabalho, número do PIS, carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, certificados escolares e de outros cursos. Os dados dos trabalhadores são colocados no sistema para que os empresários encaminhem a oferta de vagas com todos os requisitos necessários (perfil, escolaridade, experiência, entre outros).

O sistema faz um filtro com a indicação de três a cinco trabalhadores aptos a concorrer ao emprego, gerando um encaminhamento com data, local e horário para entrevista na empresa. Após a seleção, a empresa devolve o documento com o nome do profissional que ficou com a vaga.

Autônomos
A Casa do Trabalhador também criou um cadastro específico para profissionais autônomos, interessados em trabalhar em serviços informais (bico), sem vínculos empregatícios. O atendimento é feito pela Central de Profissionais Autônomos (CPA), que dispõe de um banco de dados com os contatos dos profissionais (diaristas, pedreiros, pintores, entre outros), que são acionados sempre que algum empregador necessita dos serviços.

 “A gente sempre indica o profissional que está disponível e depois recebe um feedback sobre o trabalho realizado, o que nos permite ter um filtro para sempre encaminharmos bons profissionais”, explicou o coordenador do Sine, Igor Melo.

De acordo o gerente de Trabalho e Emprego da Seaster, César Marba, somente a sede da Casa do Trabalhador em Belém faz, em média, 300 atendimentos por dia. Em 2017, por meio do Sistema Mais Emprego do Sine, foram feitas 360 mil intermediações de mão de obra e registros de seguro-desemprego para 272 mil trabalhadores. 

Das intermediações de mão de obra, o sistema registrou 70 mil cadastros novos ou reativados, 21.500 encaminhamentos para o mercado de trabalho e a contratação imediata de 3.500 trabalhadores, um número que, segundo ele, ainda pode evoluir nos próximos meses e chegar a 3.600 trabalhadores colocados no mercado.

Devido às maiores exigências pelas empresas contratantes, a orientação dos técnicos da Casa do Trabalhador aos que procuram emprego é que façam o quanto antes uma qualificação profissional para aumentar a chance de se inserir no mercado de trabalho. “Fiquem atentos aos cursos, palestras e orientações sobre entrevistas de emprego, ofertadas nos postos do Sine”, recomenda César Marba. 

O coordenador do Sine no Pará também reforçou a importância de dar continuidade aos estudos, com a conclusão do Ensino Médio, um dos critérios considerados importantes nas seleções de emprego. “As empresas estão exigindo cada vez mais o ensino formal e garantir a conclusão de Ensino Médio é imprescindível até para quem pleiteia um cargo de serviços gerais, por exemplo. Então, a gente orienta que a pessoa continue acelere essa elevação de escolaridade”, disse.

Programação
A Seaster organizou uma programação voltada do Dia do Trabalho, com recepção diferenciada aos profissionais que procurarem atendimento na Casa do Trabalhador, na quarta-feira (02), após o feriado de 1º de Maio. A programação começa às 8h, com roda de conversa sobre “Novas Formas de Empreender”, além de orientações jurídicas, serviço de podologia, emissão de 1ª via de RG, agendamento de CTPS (carteira de trabalho), cadastro e emissão de carteira de artesão, atendimento médico, aferição de pressão arterial, vacina antigripal, orientações posturais, corte de cabelo, estética e maquiagem.

“É um plus de serviços pensados para essa data. O grande prêmio ao trabalhador nesse momento seria o acesso ao emprego, mas com essas ações pontuais, combinadas com as outras que promovemos durante o ano, esperamos que sejam positivas a eles. Queremos fechar o ano de 2018 com resultados melhores que no ano passado”, festejou o secretário adjunto de Trabalho, Emprego e Renda da Seaster, Everson Costa.

Serviço
A Seaster alerta que não existe página de cadastro de emprego do Sine na internet. Por isso, é importante fazer o primeiro cadastro de emprego nos 40 postos de atendimento da Casa do Trabalhador distribuídos em 35 municípios paraenses, que oferecem os serviços do Sine.

Caso você queira se cadastrar pela internet ou acompanhar as vagas de emprego, o site oficial é o https://empregabrasil.mte.gov.br/, onde há informações sobre cadastro do trabalhador, seguro-desemprego e como instalar o aplicativo Sine Fácil no celular. Em Belém, a sede da Casa do Trabalhador está localizada na Avenida Assis de Vasconcelos, 397, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Por Julie Rocha =- Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário