segunda-feira, 14 de maio de 2018

Em virada de placar e de postura, Remo bate o Botafogo/PB e cola no G4

Mário Sérgio fez para o Belo, mas Mimica, Jayme e Gabriel Lima sacramentaram a vitória para o Leão. 45 minutos que sintetizaram o que os remistas esperavam desde o início da Série C do campeonato brasileiro. Após um primeiro tempo apático, o Remo acordou após o intervalo, virou o placar sobre o Botafogo da Paraíba, em pleno Almeidão, em João Pessoa (PB), e saiu da condição de ameaçado pela zona de rebaixamento para ficar a um passo de entrar no almejado G4 do grupo A1 da competição. A partida ocorreu na noite de ontem domingo (13), pela quinta rodada da Terceirona.
O Belo começou o jogo melhor e, apesar do momento inconstante que vive, era o único que ainda chegava ao ataque com algum perigo. Mário Sérgio, aos 25, de cabeça, abriu o placar para os paraibanos. O Remo, em cobrança de escanteio, empatou com Mimica, aos 39. Na segunda etapa, o Leão virou com Jayme, aos 21, e Gabriel Lima fechou o presente para as mamães azulinas aos 34, também de cabeça.

A vitória deixou o time de Givanildo Oliveira na quinta colocação, com os mesmos sete pontos do último do G4, o próprio Botafogo da Paraíba. O saldo de gols é o critério de desempate neste caso, com dois positivos para o Belo e um para o Leão.

Na próxima rodada, o Clube de Periçá reencontrará sua torcida às 21h15 da segunda-feira (21), contra o Confiança (SE), no Mangueirão, em Belém. Antes disso, o Bota/PB já terá entrado em campo para duelar com o Santa Cruz no Arruda, em Recife (PE), às 19h do sábado (19).

1º tempo: muita correria e jogadas ensaiadas são fatais
O Botafogo da Paraíaba, como já era de se esperar, teve mais um jogo apoiado na criação e nos chutes de Marcos Aurélio. No Remo, no entanto, a única mudança foi a queda ainda mais acentuada da produção ofensiva remista. Jayme não conseguiu manter o pouco que o Leão tinha no ataque ao substitutir Felipe Marques, atualmente jogador do Londrina (PR).

Arrastado e cheio de ligações diretas, o confronto só teve a primeira boa chance de gol aos 23 minutos e - adivinha?! - com um chute de longe de Marcos Aurélio. O camisa 10 do Belo cobrou falta com maestria e jogou no ângulo esquerdo de Vinícius, que saltou para, mais uma vez, mostrar habilidade na posição e evitar o que seria um golaço.
Aos 27 minutos, no entanto, o camisa 1 remista até chegou a tocar na bola em uma bomba desferida por Marcos Aurélio em cobrança de falta, mas a bola acabou rebatendo no travessão e sobrando à feição para o centroavante Mário Sérgio. O jogador testou para a rede e saiu para festejar. Belo 1 a 0.

O momento do jogo era todo favorável ao time paraibano, enquanto que o Leão se afundava cada vez mais na falta de criação. Em uma subida através de lançamentos longos, Everton cobrou escanteio na medida para Mimica, que, com seu 1,85m de altura, apareceu mmais alto que todos e testou para o empate remista. Leão 1 a 1!

2º tempo: Leão vira com redenção de Jayme e Gabriel Lima
O Remo voltou ligado e lutando em todas as divididas. O crescimento na vontade remista foi latente! No primeiro minuto, uma saída em velocidade quase produziu uma chance clara de gol a Isac, que foi flagrado em impedimento. Aos seis minutos, Elielton recebeu a bola, entrou na área e tocou para Jayme. O goleiro Saulo teve que sair com os pés, de carrinho, para interceptar o passe.

O Botafogo da Paraíba, assustado, reagiu aos nove momentos, em uma disparada de Carlos Renato pela esquerda. Ele saiu de dentro da área de defesa e foi até a intermediária de ataque, quando lançou Mário Sérgio por trás da marcação de Mimica. Vinícius saiu do gol para fechar o ângulo e salvar o Leão.

Aos 21 minutos, no entanto, uma bola quase perdida na esquerda. Isac correu, alcançou e a chutou contra as pernas de Walber para ganhar o lateral para o Remo. A cobrança rápida encontrou Everton, que dominou na área e cruzou para a chegada de Jayme. O atacante ganhou a dividida com Carlos Renato e chutou no cantinho de Saulo para virar o jogo.

O Remo virou o agente dominante da partida. Aos 25, Isac chutou de longe e assustou. Três minutos depois, Bruno Maia cabeceou cruzamento de Everton e jogou à esquerda de Saulo. Mas, aos 33 minutos, Gabriel Lima - que retornara após quase um ano de inatividade - foi para a área remista. Everton cobrou falta em forma de cruzamento e Isac testou. O goleiro do Belo fez grande defesa, mas espalmou na direção de Gabriel Lima, que guardou.

Com a derrota se aproximando, o time paraibano abandonou a organização tática e foi para o abafa contra o Remo e contra a própria torcida, que vaiava o próprio time e pedia a saída de jogadores e até de dirigentes. Aos 45, para piorar para os donos da casa, Rafael Jataí foi expulso de campo em lance tão infantil que o atleta nem reclamou. Fim de jogo e festa azul na Paraíba!

Ficha técnica (Botafogo/PB 1 x 3 Remo)
Botafogo/PB - Saulo; Felipe Cordeiro, Walber, Lula e Carlos Renato; Rafael Jataí, Rogério, Allan Dias (Mazinho) e Marcos Aurélio; Dico (Alex Gonçalves) e Mário Sérgio (Nando). Técnico: Leston Junior

Remo - Vinícius; Gustavo, Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Dudu, Leandro Brasília e Everton; Elielton (Gabriel Lima), Jayme (Jefferson Recife) e Isac (Dedeco). Técnico: Givanildo Oliveira

Gols: Mário Sérgio 25'/1ºT (Botafogo/PB); Mimica 39'/1ºT, Jayme 21'/2ºT e Gabriel Lima 34'/2ºT (Remo)
Cartões amarelos: Walber, Rafael Jataí e Allan Dias (Botafogo/PB); Esquerdinha, Dudu, Elielton e Douglas Dias (Remo)
Cartão vermelho: Douglas Dias (Remo)

Data: 13/05
Hora: 19h
Local: Almeidão (João Pessoa/PB)
Árbitro: William Machado Steffen - SC (CBF)
Assistentes: Thiaggo Americano Labes - SC (CBF) e Eli Alves Sviderski - SC (CBF)

Nenhum comentário:

Postar um comentário