coluna 3

Coluna 2

Coluna 1

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Pará registra 17 municípios sem combustíveis em postos

Outros 15 municípios têm estoque para até 15 dias, diz Segup. Durante reunião na manhã desta segunda-feira (28), a Segup (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social) informou que 17 municípios paraenses estão sem combustíveis nos postos devido a greve dos caminhoneiros no Estado. Outros 15 municípios estão em situação de alerta, já que possuem estoques para até cinco dias. 

Entre os municípios sem combustíveis estão São Félix do Xingu, Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Itupiranga, Rondon do Pará, São Miguel do Guamá e Santo Antônio do Tauá.Já os que estão em situação de alerta são: Uruará, Medicilândia, Brasil Novo, Altamira, Vitória do Xingu, Palestina do Pará, São Domingos do Araguaia, Dom Eliseu, Paragominas e Aurora do Pará. Os municípios de Soure, Breve e São Geraldo do Araguaia estão abastecidos. 

Segurança
Militares do BPRV (Batalhão de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar) mantém negociações no intuito de garantir o desbloqueio de vias e o trânsito regular de veículos, dentre eles os de transporte de combustível e alimentos. O BPRV colabora, em alguns casos, com a Polícia Rodoviária Federal no objetivo de normalizar o fluxo de veículos também nas vias administradas pela PRF. 

Dos nove pontos monitorados, três já estão totalmente desobstruídos: quilômetro 14 da PA-447, em Conceição do Araguaia; PA-151, em Abaetetuba (ramal do Curuçambaba) e PA-150 no quilômetro 240, em Goianésia.

De acordo com a BPRV, as vias liberadas, mas com a permanência da mobilização dos caminhoneiros, são a PA-275 (com BR-155) no quilômetro 100, em Parauapebas; quilômetro 69 da PA-483 (na rotatória); quilômetro 25 da PA-391 (acesso ao distrito de Mosqueiro - RMB); quilômetro 12 da PA-256 (com a BR-010), em Paragominas; PA-160 na saída para Canaã dos Carajás e quilômetro 12 da PA-140 (com a PA-242). Os dados do BPRV foram atualizados às 17h30 deste domingo.
*com informações de Byanka Arruda (O Liberal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário