quinta-feira, 17 de maio de 2018

Paysandu usa regulamento, empata com o Atlético-ES e é bi da Copa Verde

Eraldo fez para os capixabas, mas Pedro Carmona empatou para o Papão e sacramentou a taça. Na regra do futebol, empate equivale a um ponto. Mas, na noite de ontem quarta-feira (16), teve valor duplo. O Paysandu é bicampeão da Copa Verde! O placar de igualdade com o Atlético do Espírito Santo, no Mangueirão, foi mais do o suficiente para que o Bicola ficasse com a taça.

O Galo capixaba assustou aos 39 minutos do primeiro tempo com o centroavante Eraldo, que recebeu cruzamento da direita e testou para a rede. Na segunda etapa, porém, Pedro Carmona, aos 27, empatou o placar.
 Saiba como foi a partida lance a lance aqui!

Por ter vencido o primeiro jogo da final, em Cariacica (ES), pelo placar de 2 a 0, o time de Dado Cavalcanti - técnico também bicampeão da Copa Verde - poderia até perder hoje por um gol de diferença, que ficaria com a taça.

Este foi o segundo título do Paysandu na Copa Verde. O clube, a partir de hoje, torna-se o maior campeão da história da competição, além de já ser detentor da marca de maior finalista, haja vista que, além de 2016 - quando conquistou seu primeiro título -, o Papão também decidiu em 2014 e em 2017.

1º tempo: Paysandu para em Bambu e Atlético abre o placar
Embalado por mais de 35 mil vozes, o Paysandu construiu sua primeira boa oportunidade ainda aos três minutos, com Mike, que recebeu na área, tirou da marcação e chutou para a grande defesa de Bambu, com a mão direita.

O Atlético tentava agredir a defesa bicolor com lançamentos para a velocidade de Franklin, mas tanto Perema na direita, quanto Diego Ivo na esquerda não deram chance. Aos 17, Cassiano recebeu e, como pivô, rolou para a chegada de Matheus Silva, que bateu forte da entrada da pequena área. Bambu fez mais uma bela intervenção e espalmou para longe.

Aos 25 minutos, foi a vez de Moisés - visivelmente ainda fora de ritmo - arriscar de fora da área, mas jogou pela linha de fundo. A redonda passou perto do ângulo direito de Bambu.

A única boa chance do Atlético do Espírito Santo foi aos 39 minutos, quando Franklin recebeu na ponta direita e cruzou na cabeça de Eraldo. O camisa 9 do Galo capixaba não desperdiçou e abriu o placar do Mangueirão. 



2º tempo: Pedro Carmona entra e faz o gol do título
O segundo tempo começou com um equilíbrio um tanto angustiante para os bicolores. O Mangueirão ficou em silêncio por alguns instantes. Alguns jogadores do Paysandu, seja por desgaste, ou pela falta de ritmo começavam a mostrar cansaço. Entre eles, o lateral esquerdo Victor Lindenberg e o atacante Moisés. Os dois foram substituídos ao mesmo tempo, sob vaias, por Mateus Müller e Pedro Carmona, respectivamente.

Pedro Carmona, como de costume, chamou o jogo para si e, apesar de ter ficado quase três meses sem jogar por conta de uma lesão no ligamento colateral medial do joelho esquerdo, buscou passes, tentou dribles e, aos 27 minutos, recebeu de frente para o gol. O camisa 20 só precisou ajeitar para a canhota para mandar no cantinho direito de Bambu. Papão 1 a 1!



Desde então até o final, o Atlético do Espírito Santo se encheu de atacantes, mas, em campo, não mostrava qualquer esperança de reverter o que já parecia inevitável: o título bicolor. Do outro lado, o Papão cozinhava o confronto. A torcida gritava 'Bicampeão, bicampeão' e fez até 'Ola'. Aos 49, Anderson Daronco pediu a bola e apitou o fim de jogo. Paysandu, bicampeão!



Ficha técnica (Paysandu 1 x 1 Atlético/ES)
Paysandu - Renan Rocha; Perema, Edimar e Diego Ivo; Matheus Silva (Maicon Silva), Nando Carandina, Renato Augusto e Victor Lindenberg (Mateus Müller); Mike, Cassiano e Moisés (Pedro Carmona). Técnico: Dado Cavalcanti

Atlético/ES - Bambu; Paulinho, Rhayne, Kleber Viana (Pedrão) e Marcos Felipe; Araruama, Junior Santos (Bruno) e Fabiano; Franklin, Uálisson Pikachu (Henrique) e Eraldo. Técnico: Zé Humberto

Gols: Eraldo 39'/1ºT (Atlético/ES); Pedro Carmona 27'/2ºT (Paysandu)
Cartões amarelos: Pedrão e Junior Santos (Atlético/ES)

Hora: 21h30
Local: Mangueirão (Belém/PA)
Árbitro: Anderson Daronco - RS (FIFA)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos - BA (FIFA) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo - SP (FIFA)
Público: 35.000 (28.900 pag., 4.000 sócios e 2.100 grat.)
Renda: R$ 1.239.000,00
(ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário