quinta-feira, 3 de maio de 2018

Sindicalistas do Detran adiantam que vão fazer novas denúncias nesta quinta (03)

Nesta quinta-feira (03) completam 21 dias de greve dos servidores públicos do Departamento Estadual de Trânsito do Pará (Detran) e a categoria realiza um protesto unificado com os grevistas da Educação, que também entraram em greve ontem quarta (02). O ato público acontecerá em frente ao prédio sede do Detran (na avenida Augusto Montenegro), a partir das 9h, com previsão de término por volta do meio-dia.

Na ocasião, o presidente Sindicato dos Trabalhadores de Trânsito do Estado do Pará (Sindtran), Élison Oliveira, adianta que vai denunciar publicamente algumas irregularidades no órgão, como a existência de gerentes fantasmas de Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) nomeados com portarias publicadas no Diário Oficial do Estado, com cargos comissionados no valor aproximado de R$ 3.500.

De acordo com Élison Oliveira, desde 2015, o governo não fez reposição das perdas inflacionárias no salário dos servidores públicos em geral até o mês passado, quando incluiu 3% de reposição nos contracheques, o que não contemplou os trabalhadores.

O sindicato reivindica investimentos no Detran na capital e no interior do estado para sanar o "sucateamento do órgão", além do fim da terceirização no órgão, que, de acordo com a denúncia, encarece os serviços ao público e não saneia o déficit atual no quadro de pessoal, que é de 800 vagas. Esse déficit representa mais de 60% do atual número de servidores do Detran, que é de R$ 1.300,00.

CONCURSO
O Sindtran também cobra a redistribuição dos 100 cargos no edital do concurso C-177 de forma a melhor atender as necessidades de serviço do Detran. "Esse número não será suficiente para sanar o colapso no atendimento à população", alerta o líder sindical. O último concurso realizado no Detran foi em 2008. 
 
Além disso, a categoria reivindica a recomposição da Gratificação de Trânsito em R$ 200, a recomposição do Auxílio Alimentação em R$ 121 e a concessão do Adicional de Insalubridade para algumas atividades, como os trabalhadores no setor de vistoria veicular. (ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário