sábado, 2 de junho de 2018

De Seleção Brasileira, Papão bate o Boa, volta ao G4 e faz a 'Alegria' na Curuzu

Cassiano fez os dois gols da vitória bicolor sobre o Boa Esporte e segue na disputa pela artilharia da competição. O Paysandu estreou o uniforme 'Alegria', que homenageia a Seleção Brasileira, e fez jus ao apelido. Com um técnico que tem quatro letras no nome e um centroavante que sai muito da área e ainda se destaca pela quantidade de gols marcados, o Papão - inspirado por Tite e Gabriel Jesus - bateu o Boa Esporte por 2 a 0 sob o comando de Dado e gols de Cassiano para voltar ao G4 da Série B do campeonato brasileiro. O confronto ocorreu na noite de ontem sexta-feira (1), na Curuzu, em Belém.
O primeiro gol do jogo saiu logo aos três minutos, em bela jogada do camisa 10, Thomaz, para cabeceio cheio de estilo de Cassiano. A dupla apareceria de novo, com eficácia, aos 37. Na ocasião, Thomaz cruzou da ponta esquerda novamente e Cassiano mostrou habilidade para dominar com a canhota, girar e bater de direita no cantinho.

Com a vitória, o Papão saiu da sétima colocação para a terceira, com 15 pontos. O retorno ao G4 da competição. Por outro lado, o time boveta caiu mais uma posição e, agora, amarga a vice-lanterna do certame, com apenas quatro pontos em oito jogos disputados.

Na próxima rodada, o Bicola visitará o Criciúma às 19h15 da terça-feira (5), no Heriberto Hülse, em Criciúma (SC), enquanto que o Boa volta para Varginha para receber o São Bento às 20h30 do mesmo dia, no Dilzon Melo.

1º tempo: Papão passa susto, mas Cassiano brilha e garante vantagem
De Seleção Brasileira, o Paysandu começou o jogo podendo arrancar aplausos até de Tite. Isso porque, logo aos três minutos de jogo, Thomaz recebeu na ponta esquerda, driblou Erick com um toque e colocou na cabeça de Cassiano, que testou com estilo para a rede. Mas o encantamento pelo gol marcado logo foi substituído por cobranças da torcida à medida que os zagueiros do Paysandu - especialmente Edimar e Diego Ivo - erravam passes e cediam a posse de bola com frequência para o Boa Esporte. O time mineiro, por sua vez, cresceu na partida.

Aos 11 minutos, um contra-ataque a partir de uma saída equivocada da defesa bicolor e Douglas Baggio avançou para lançar William Barbio na área. O atacante Boveta chutou, Diego Ivo desviou e a bola saiu com extremo perigo pela linha de fundo. Seis minutos depois, Diego Ivo tentou sair jogando em uma triangulação no setor de defesa e jogou a bola no peito do camisa 10 do Boa, Thallyson, que dominou mal e desperdiçou grande oportunidade de empatar o confronto.

Mas a maior chance do Boa foi aos 21 minutos e só não terminou em gol porque Renan Rocha - bem ao estilo 'Vai que é sua, Taffarel!' - operou milagre. No lance, o zagueiro Caíque cruzou na área e o volante Machado apareceu por trás da marcação de Diego Ivo para testar no canto e presenciar a defesaça do arqueiro alviceleste.

O Paysandu voltou a ganhar alguma força ofensiva e, aos 37, saiu para o ataque pelos lados. Thomaz recebeu na ponta esquerda novamente e cruzou. A redonda ainda desviou em Erick, o que obrigou Cassiano a dar um passo para trás, dominar de canhota, girar e chutar de direita no cantinho de Fabrício. Belo gol e Papão 2 a 0!

2º tempo: Papão cozinha e Boa Esporte não assustaA vitória parcial do primeiro tempo montava uma perspectiva de que o Boa Esporte tentaria agredir a defesa bicolor para buscar o empate. Tentaria! O time mineiro voltou sem a intensidade que tentou imprimir no primeiro tempo e contou com mais um vacilo da defesa bicolor para conseguir algum lance de perigo. Foi aos 16 minutos, quando Alyson foi lançado na área e viu a indecisão de Renan Rocha e Edimar. O atacante boveta só não ficou tranquilo para chutar de frente para o gol porque Douglas Mendes se atirou de carrinho e mandou pela linha de fundo.

O jogo seguiu morno até o final, quando o Paysandu, em estocadas de contra-ataque, conseguiu criar duas boas chances. A primeira foi aos 47, com Cassiano, que recebeu passe em linda jogada de Claudinho e dominou na área sem qualquer marcação. Cassiano olhou para o gol, pensou e encheu o pé para um 'hat-trick', mas a redonda foi no travessão. Aos 50, porém, Carlinhos cruzou para Thomaz, que testou na rede pelo lado de fora.

Ficha técnica (Paysandu 2 x 0 Boa Esporte)
Paysandu - Renan Rocha; Douglas Mendes, Diego Ivo e Edimar; Matheus Silva (Maicon Silva), Renato Augusto, Alan Calbergue (Caceres) e Carlinhos; Thomaz, Mike (Claudinho) e Cassiano. Técnico: Dado Cavalcanti

Boa Esporte - Fabrício; Erick, Gustavo, Caíque e Elivelton; Amaral, Machado (Genesis) e Thallyson (Leandro); William Barbio (Bruno Tubarão), Alyson e Douglas Baggio. Técnico: Daniel Paulista

Gols: Cassiano 3' e 37'/1ºT (Paysandu)
Cartões amarelos: Matheus Silva e Mike (Paysandu); Elivelton e Alyson (Boa Esporte)

Hora: 21h30
Local: Curuzu (Belém/PA)
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus - AB/RJ
Assistentes: Wendel de Paiva Gouvea - AB/RJ e Thiago Rosa de Oliveira - AB/RJ
Público: 6.201 (1.881 pag., 1.320 cred. e 3.000 sócios)
Renda: R$ 73.770,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário