coluna 3

Coluna 2

Coluna 1

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Na volta do Rei Artur, Remo vira 'bobo da corte' e cai para o Salgueiro em Belém

O Remo até começou bem. O time criou cerca de sete oportunidades claras de gol no primeiro tempo e esbarrou em uma noite inspirada do goleiro Mondragon. No entanto, na primeira chance do Salgueiro, o gol de Emerson sacramentou o resultado do confronto: 1 a 0 para o Carcará, em pleno Mangueirão, em Belém. O confronto ocorreu na noite de ontem domingo (3), pela oitava rodada da Série C do campeonato brasileiro.
O único gol do confronto ocorreu aos 23 minutos do primeiro tempo, em uma jogada de levantamento na área que contou com uma saída errada do goleiro Vinícius para ter a bola chegando no zagueiro do Salgueiro, Emerson, que bateu de canhota para estufar a rede.

A derrota deixou o Remo estagnado com sete pontos na oitava colocação, mas sob alto risco de entrar na zona de rebaixamento, caso o Globo (RN) empate seu duelo contra o Botafogo da Paraíba em João Pessoa às 21h15 desta segunda-feira (4). Ao Salgueiro, porém, a vitória deixou o time na porta do G4, a dois pontos de diferença do quarto colocado, Santa Cruz.

O próximo confronto remista será contra o Náutico, às 16h deste sábado (9), na Arena Pernambuco, em Recife (PE), com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. O Carcará só voltará a jogar na segunda-feira (11), às 19h30, contra o Santa Cruz, no Cornélio de Barros, em Salgueiro (PE).

1º tempo: Remo para em Mondragon e Salgueiro abre o placar
Com cinco jogadores na meiúca, o Remo começou a mil por hora. Aos seis minutos, Rodriguinho - que teve a dispensa suspensa pelo técnico Artur Oliveira - assumiu a camisa 10 e cobrou escanteio na cabeça de Mimica, mas o goleiro do Salgueiro, Mondragon, espalmou milagrosamente. 

Aliás, quantos 'milagres' um goleiro chamado Mondragon é capaz de fazer? No primeiro tempo, foram vários! Aos 10, Rafael Bastos fez boa jogada com corta-luz e recebeu o lançamento de Eliandro dentro da área. O camisa 8 bateu forte e Mondragon afastou. Aos 13, Rodriguinho bateu escanteio e quase faz o gol olímpico. Mondragon apareceu novamente para intervir!

O Remo era só ataque e montou uma blitz que começou aos 199 minutos. No lance, Rafael Bastos bateu da entrada da área e Mondragon afastou. Na cobrança do escanteio, Bruno Maia desviou e a bola foi na canela de Eliandro. Peu afastou antes da tentativa de arremate do atacante azulino. Aos 21, Dedeco recebeu passe dentro da área, saiu da marcação adiantando a bola e viu Mondragon se atirar na redonda para defender. No minuto seguinte, Eliandro recebeu lançamento na área e escorou para Dedeco, que ficou na dúvida entre chutar e dominar. Acabou não fazendo nada e a zaga afastou.

O Salgueiro, então, teve uma chance de sair para o jogo e Willian Lira sofreu uma falta. Mateus Mendes colocou na área e Vinícius sai mal do gol do Remo. A bola acabou sobrando para o zagueiro Emerson, que bateu de canhota e mandou para a rede. Carcará 1 a 0, aos 23!

O gol sofrido mexeu com os remistas, que vinham melhores na partida. O impacto foi tão grande que o atacante Isac, no banco de reservas, sofreu cartão amarelo por reclamação. Aos 32 minutos, Rodriguinho deu passe magistral para Eliandro, que - de frente para o goleiro - exitou no chute e tocou para Dedeco. O meia chutou para o gol vazio, mas Maurício se jogou de carrinho e conseguiu cortar pela linha de fundo.

A última boa chance de gol aconteceu aos 37 minutos, novamente para o Remo. Eliandro recebeu de costas para a marcação na entrada da área e tocou para Rafael Bastos em profundidade na marca do pênalti. Mondragon saiu no pé do camisa 8 e salvou mais uma.

2º tempo: Leão vai para tudo ou nada e sai sob vaias
O Remo voltou sem alterações para tentar manter o nível de criação de jogadas ofensivas. Não deu certo! O primeiro lance de algum perigo da segunda etapa foi justamente contra os remistas, em um contra-ataque de Marcos Vinícius, que lançou Willian Lira em velocidade e sem marcação. O goleiro Vinícius precisou sair do gol e afastar com o pé pela lateral.

Sem poder para atacar, o técnico Artur Oliveira jogou o time para o abafa ainda aos 16 minutos. Os atacantes Gabriel Lima e Elielton entraram nas vagas do volante Dudu e do zagueiro improvisado como lateral esquerdo Bruno Maia. A melhora foi tímida, pois esbarrou na falta de organização da equipe em campo.

Aos 34 minutos, Mimica escorou o cruzamento de Nininho para Moisés. O zagueirão chutou de canhota da marca do pênalti, mas isolou! De resto, o Leão tentava com dribles sem êxito de Elielton e lançamentos para a área, onde Eliandro e Isac jogavam lado a lado. 

Aberto na defesa, o Leão ainda foi surpreendido em duas oportunidades de contra-ataque do time pernambucano. Aos 34, Willian lira avançava com mais dois companheiros contra a dupla de zaga azulina, mas tocou errado e Mimica cortou. Aos 45, a bola ficou novamente com Willian Lira, que lançou - dessa vez, certo - o xará Willian. O atacante disparou sem ser incomodado até a área e, de cara com o goleiro Vinícius, bateu para fora.

Ficha técnica (Remo 0 x 1 Salgueiro)
Remo - Vinícius; Nininho, Mimica, Moisés e Bruno Maia (Gabriel Lima); Dudu (Elielton), Dedeco, Leandro Brasília, Rodriguinho e Rafael Bastos (Isac); Eliandro. Técnico: Artur Oliveira

Salgueiro - Mondragon; Maurício, Emerson e Marlon; Yuri, Michel, Peu, Marcos Vinicius (Dadá) e Mateus Mendes; Ériky (Willian) e William Lira. Técnico: Sérgio China

Gol: Emerson 23'/1ºT (Salgueiro)
Cartões amarelos: Bruno Maia e Isac (Remo); Iury (Salgueiro)
Cartão vermelho: Gilmar Gomes (Salgueiro - Preparador de goleiros)

Hora: 19h
Local: Mangueirão (Belém/PA)
Árbitro: Roger Goulart AB RS
Assistentes: Andre da Silva Bitencourt - AB/RS e Fabricio Lima Baseggio - CD/RS
Público: 9.041 (5.830 pag. e 1.600 cred.)
Renda: R$ 122.135,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário