sábado, 23 de junho de 2018

Novos voos da Avianca Brasil começam a operar em Belém

A acessibilidade turística proporcionada por uma grande e extensa malha aérea regional, nacional e internacional, diversificada em opções comerciais ao passageiro e rica em conexões de partidas e chegadas tem sido objetivo constante da estratégia adotada pelo Governo do Pará de impulso e fortalecimento do turismo como atividade econômica. Neste contexto, na última quinta-feira (21), mais uma importante companhia aérea iniciou operações no Aeroporto Internacional de Belém. 
 A Avianca Brasil passa a operar voos diretos e diários de Guarulhos (SP) e de Brasília (DF) para Belém, em confortáveis e modernas aeronaves Airbus A320 com total de 162 assentos.

“A Região Norte era a única que não estava contemplada em nossa malha e hoje começamos com o pé direito, em uma das principais capitais do país. É uma alegria, uma emoção, inaugurar esta nova rota da Avianca Brasil para Belém, o que marca nossa estreia na região. A partir de agora, queremos ligar Belém aos mais de 270 voos diários realizados pelas 55 aeronaves da frota da Avianca e aos mais de mil destinos internacionais através da Star Alliance. 

Em nome da diretoria da empresa e dos mais de 5 mil colaboradores, o nosso muito obrigado. Faremos de tudo para que todos se apaixonem por voar conosco”, disse o vice-presidente de Vendas e Marketing da Avianca Brasil, Tarcísio Gargioni, em coletiva de lançamento para a imprensa, que reuniu jornalistas de São Paulo, Brasília e Belém, no Hotel Grand Mercure.

Na chegada ao Pará, ambas as aeronaves passaram por batismo na pista do Aeroporto Internacional de Belém e toda a comitiva foi recebida por uma grande apresentação musical de grupos de carimbó e pelo secretário de Estado de Turismo, Ciro Góes.

 “Essa é a oportunidade de reafirmarmos o compromisso que o governo do Pará tem com a difusão do Turismo em todo o Brasil. Desejamos as boas-vindas à Avianca Brasil, que possa fazer deste primeiro voo muitos outros que permitam a vinda de turistas de todos os cantos do país”, disse.

O secretário-adjunto de Estado de Turismo, Joy Colares, destacou a importância de seguir o rumo do que determina o Plano Estratégico de Turismo Ver-o-Pará e pontuou a relevância da  acessibilidade: "O Turismo sob o ponto de vista da demanda é uma atividade de lazer. Mas sob o aspecto de quem oferta produtos em um destino tem que ser visto como atividade econômica", afirma. “E as agências de turismo receptivo ganham novas oportunidades de negócios”, completou.

Já o chefe da Casa Civil, Adenauer Góes, que representava o governador Simão Jatene, destacou a qualidade das operações da Avianca, que fez essa opção no seu atendimento, serviço de bordo e escolha das aeronaves.

Objetivo - Por trás da estratégia do Governo do Estado está uma meta ambiciosa e desafiadora: tornar Belém o hub aéreo da região Norte do país. Um Hub é o centro de logística de uma empresa aérea. É uma engenharia complexa que pode determinar o sucesso ou fracasso de uma companhia, englobando abastecimento de aeronaves, armazenamento e transporte de cargas, conexões de passageiros e distribuição de voos, a fim de reduzir custos operacionais e proporcionar ganhos de escala ao negócio da aviação.

O aumento do número de passageiros, cargas e aeronaves demanda uma infraestrutura aeroportuária, compatível com a organização e ambição do destino, que tem o empresariado como principal operador e articulador do processo. A região escolhida tende a otimizar os serviços para quem chega, como táxis, restaurantes e hotéis. Com a capilaridade do sistema, a atratividade turística da região é expandida.
 Por Israel Pegado - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário