sábado, 28 de julho de 2018

No centenário da Curuzu, Papão derruba o Figueirense em jogo de quatro expulsões

Festa, aplausos, polêmicas e sorrisos. A noite de aniversário de 100 anos de relacionamento do estádio Leônidas Castro - a Curuzu - com o Paysandu foi recheada. O time do técnico Guilherme Alves foi para o abafa sobre o Figueirense e conseguiu vencer por 2 a 0, na noite de ontem sexta-feira (27), e se afastar de vez da zona de rebaixamento da Série B do campeonato brasileiro.
 Apesar de pressionar durante todo o primeiro tempo e, inclusive, sair aplaudido pela torcida no intervalo, o Bicola só conseguiu marcar os gols na etapa final. O primeiro foi aos cinco minutos em cabeceio cheio de estilo do meia Pedro Carmona. Aos 34, Ferrareis fez falta em Matheus Silva e foi expulso. As reclamações do Figueira foram tão intensas que o atacante, que tinha acabado de entrar, André Luís e o goleiro reserva Alisson também foram excluídos. No finalzinho, aos 47, Thomaz sofreu pênalti e Dionathã converteu para sacramentar a vitória.

A vitória tirou o Papão da 13ª colocação e do perigo de ser alcançado pela zona de rebaixamento e levou o clube para oo 10º lugar na tabela de classificação. Por outro lado, o time catarinense ficou estacionado na terceira colocação. Os dois aguardarão o término desta 18ª rodada da competição, neste sábado (28), para saber se ainda sofrerão alterações em suas respecitavas colocações.

Embalado e respirando novos ares, o Bicola visitará o Atlético Goianiense às 21h30 desta terça-feira (31), no Olímpico de Goiânia. Horas antes,às 19h15, o Figueirense receberá o CRB no Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

1º tempo: Paysandu pressiona e encurrala o Figueirense
Aceso e com altas doses de ofensividade, o Paysandu entrou em campo contra o Figueirense disposto a comprovar o discurso do técnico Guilherme Alves, foi ao ataque e chegou perto de abrir o placar ainda aos dois minutos, quando Thomaz recebeu na área e bateu no canto para a boa defesa de Denis.

O Papão ficou com a redonda no pé e buscou estocadas pela pontas, com a participação ativa dos meias Thomaz e Pedro Carmona. No entanto, a subida em bloco permitiu espaços para contra-ataque e o Figueirense conseguiu responder aos 27 em dispara de Henan na entrada da pequena área. Edimar apareceu no momento do arremate para cortar pela linha de fundo. Três minutos depois, Edimar tentou cabecear para o gol e jogou a redonda na direção de Mike, que finalizou de calcanhar e viu Denis salvar no reflexo.

Aos 36 minutos, Pedro Carmona aproveitou uma sobra da defesa na frente da área e chutou de primeira no cantinho esquerdo de Denis, que voou para espalmar pela linha de fundo. O goleiro catarinense voltou a aparecer aos 43 ao afastar um tubo disparado por Claudinho. No minuto seguinte, a bola ficou viva na área do Figueira, Edimar chutou e Eduardo salvou em cima da linha. A sobra ficou com Mike, que chutou e foi travado por Matheus Sales.

2º tempo: expulsões dos dois lados, gols e vitória do Papão
O Bicola voltou com o mesmo nível de gás para a segunda etapa, porém com o teor de eficiência no ataque mais elevado. Aos cinco minutos, Nando Carandina dominou rebatida do zagueiro Cleberson na frente da área, carregou para o fundo e cruzou na cabeça de Pedro Carmona (foto abaixo), que, como se fosse um centroavante nato, testou no cantinho de Denis. Belo gol e Papão 1 a 0!
 Após o gol, o Paysandu fez como aquela vó que começa a varrer o pátio para terminar a festa de aniversário da família e desacelerou. A redução no ímpeto ofensivo, porém, foi proporcionalmente inversa à atenção dada à marcação. O Figueirense pouco produziu. Aos 25, em saída pela esquerda. Mike recebeu lançamento e tocou para Thomaz na área. O camisa 10 devolveu o presente para Mike colocar a cereja no bolo, mas o camisa 18, da entrada da pequena área e sem marcação, jogou para fora.

Aos 30 minutos, Ferrareis recebeu a redonda na ponta esquerda e resolveu arriscar. Ele só não conseguiu colocar uma mosca no bolo do Papão porque Renan Rocha esticou a perna e fez a defesa com a sola do pé direito. Três minutos depois, o mesmo Ferrareis foi para uma dividida com Dionathã, que abriu demais o braço e acertou o rosto do jogador catarinense. Houve o revide ainda no mesmo lance e os dois ficaram caídos no gramado. Não houve advertência do árbitro. 

Na sequência, Ferrareis foi para uma dividida com Matheus Silva, soltou o cotovelo no jogador bicolor e foi expulso. O tempo fechou e jogadores protestaram tanto contra a arbitragem do alagoano Francisco Carlos do Nascimento, que o atacante paraense André Luís - que tinha acabado de entrar no jogo - e o goleiro reserva Alisson também foram expulsos. 

Com nove atletas em campo, os visitantes perderam força na tentativa de buscar o empate e viram o Bicola fazer ainda pior, quando, aos 46 minutos, Dionathã cruzou da direita e Magno, sozinho e na linha da pequena área, chutar de primeira e mandar um foguete no travessão. Mas - como em toda festa de aniversário - o melhor ficou para o final. Aos 47, Thomaz recebeu na área, driblou e foi derrubado por Matheus Sales. Dionathã cobrou e fechou o placar. Na comemoração, excedeu-se e foi expulso pelo segundo cartão amarelo na partida.

Ficha técnica (Paysandu 2 x 0 Figueirense)
Paysandu - Renan Rocha; Matheus Silva, Edimar, Diego Ivo e Diego; Nando Carandina, Renato Augusto, Pedro Carmona (Willyam) e Thomaz; Claudinho (Dionathã) e Mike (Magno). Técnico: Guilherme Alves

Figueirense - Denis; Diego Renan (André Luís), Cleberson, Eduardo e Henrique; Zé Antônio, Patrick (Juninho), Matheus Sales e Ferrareis; Renan Mota e Henan (Maikon Leite). Técnico: Milton Cruz

Gols: Pedro Carmona 5'/2ºT e Dionathã 47'/2ºT (Paysandu)
Cartões amarelos: Dionathã (Paysandu); Diego Renan, Zé Antônio e Renan Mota (Figueirense)
Cartões vermelhos: André Luís, Ferrareis e Alisson (Figueirense)

Local: Curuzu (Belém/PA)
Hora: 21h30
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento - MTR/ AL
Auxiliares: Esdras Mariano de Lima Albuquerque - AB/AL e Pedro Jorge Santos de Araujo - AB/AL
Público: 6.167 (3.204 pag., 1.713 sócios e 1.250 cred.)
Renda: R$ 92.665,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário