segunda-feira, 30 de julho de 2018

PRF registra 16 mortos e 138 feridos nas estradas paraenses

Mortes e acidentes graves caíram em relação ao ano passado. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) no Pará registrou 126 acidentes nas rodovias federais paraenses durante as férias escolares de julho. No total, foram 16 mortos e 138 feridos no período entre 1º e segunda-feira (30) de julho. Os dados mostram queda de 12,5% nos registros de mortos e diminuição de 5,5% no número de acidentes graves em relação ao mesmo período do ano passado.
Segundo os números da PRF, divulgados durante coletiva à imprensa, este ano foram registrados 126 acidentes, que resultaram em 16 mortos e 138 feridos. Os números de mortes são menores se comparados ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 18 óbitos. Já o número de feridos foi menor em 2017, com 124 registros.

Do total de mortes este ano, cinco foram causadas por colisão frontal, três por atropelamento, duas por capotamento, uma por atropelamento de animal, uma por colisão traseira, uma por desprendimento de carroça, uma por colisão em objeto parado, uma por colisão transversal e uma por colisão lateral.

Os dados da operação destacam ainda que a principal infração cometida no Pará foi o excesso de velocidade com 1.440 ocorrências, seguida de ultrapassagem (996), ausência de capacete (301), ausência de cinto de segurança (195), alcoolemia (90) e ausência de cadeirinha (60). De 1º a 30 de julho foram fiscalizados 9.171 veículos e 9.808 pessoas nas estradas federais paraenses. 

Durante a operação, 21 motoristas foram detidos por estarem alcoolizados ao volante, 189 veículos foram recolhidos ao pátio de retenção, e 133 carteiras e 761 documentos de veículos foram apreendidos por diversas irregularidades. 
 
A PRF avaliou como positiva a estratégia de inversão do fluxo em um trecho da rodovia BR-316. Durante a inversão, uma das faixas da pista do sentido Belém - Benevides foi liberada para a utilização dos condutores que estavam retornando à capital. Com isso foi possível diminuir os engarrafamentos e o tempo de viagem dos veranistas. (ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário